Carla Panisset
Por Carla PanissetLeia em 3 min.12/06/2018 

Lidando com os sentimentos no local do trabalho

O que pode estar por trás do medo, mágoa e raiva? Entenda melhor

*Com a colaboração de Aline Saramago

Em toda decisão que tomamos, nossos sentimentos e sensações exercem 100% de influência, mesmo que não saibamos. Inspiradas na  obra do e escritor e coach Anthony Robbins, selecionamos sentimentos mais comuns no dia a dia. Abaixo, estão dicas valiosas para você lidar melhor com eles em sua sua vida profissional:

DESCONFORTO  

Pode ser causado por tédio, impaciência, apreensão, aflição ou embaraço,   algo lhe mostrando que as coisas não estão muito bem. Talvez a maneira como você percebe as coisas esteja sendo desviada ou as ações que você efetua não produzem os resultados esperados. Experimente algo novo, como um ponto de vista diferente ou realizar as atividades de outra forma. Caso o desconforto seja em relação à sua opção de carreira, comece a se perguntar:

  • Que sonhos eu ainda posso realizar?
  • De que exatamente eu abro mão para estar aqui?
  • O que gostaria de estar vivendo hoje no lugar disto?
  • Se me fosse concedido um desejo hoje, qual seria?

MEDO

Em meio à “crise do país”, criamos as piores expectativas possíveis. O medo é um sinal para que você se prepare, que faça algo para saber lidar com qualquer possível situação-problema. Se prepare como precisar: mentalmente, fisicamente, emocionalmente. E se mesmo assim tiver medo, acredite mais, tenha fé, se reconecte a uma força maior que possa lhe trazer mais sentido e confiança. Algumas pessoas escondem seus medos atrás da necessidade de estarem rigorosamente muito bem preparadas.  Cuidado apenas para isso não se tornar uma prisão e ir perdendo toda espontaneidade e alegria de viver. Neste caso, lembre-se de que com autoconfiança encontraremos os meios necessários para ultrapassarmos cada desafio.

MÁGOA

Por vezes, não temos expectativas correspondidas. Esperamos que as pessoas façam determinadas coisas, o que não ocorre. E aí perdemos a intimidade, a confiança e nos magoamos. É importante você perceber que as pessoas não fazem por mal o que fazem. Não é para feri-lo ou magoá-lo. Caso não consiga ver a situação de outra forma, você pode conversar com a pessoa, para resolver o possível mal-entendido.

Não espere que adivinhem o que se passa em sua cabeça ou coração. Essa é uma expectativa infantil, que deve ser combatida… Comunique suas necessidades claramente e crie chances de fazer melhores acordos, como, por exemplo, pedir uma promoção quando suas responsabilidades e resultados aumentaram, mas seu salário não.

RAIVA

É o sentimento de que fomos invadidos, como se tivessem mexido com algo valioso que é nosso. Compreenda que as pessoas podem não saber o que é mais importante para você e que não necessariamente suas regras são benéficas para você mesmo. Mude a sua forma de ver as coisas, para ter atitudes mais positivas.   Cuide da sua comunicação, reflita antes de falar. Atos e falas impulsivas geram defesas por parte das outras pessoas que podem chegar até você na forma de ataques, só aumentando sua raiva. Pergunte a si mesmo:

  • Isto que quero falar me levará a quê?
  • Quais seriam as consequências?
  • Vale a pena?
  • Existe algo mais construtivo que eu possa falar ao invés disso?

FRUSTRAÇÃO

Os Coaches Andrea Lages e Joseph O’Connor exemplificam assim: “Somos um ótimo corredor, mas corremos na pista errada.” Você se esforçou, mas não recebeu o que merece, embora o seu cérebro acredite que você poderia estar melhor do que está. Saiba que você é capaz, mas o que você fez até agora não funciona, então mude sua rota e seja flexível. Procure novos meios de obter resultado, busque informações e pessoas que possam lhe orientar, como um Coach ou um mentor. Quanto mais você aprende, mais facilmente vai ultrapassar seus desafios.

DESAPONTAMENTO

Fique tranquilo, pode ser um desafio temporário e não definitivo, se você decidir que irá persistir. Desenvolva mais paciência, reavalie o que quer e desenvolva um plano mais eficaz .  Acredite que acontecerá o melhor no futuro, independentemente do que ocorreu no passado. Seu passado só condicionará seu futuro se você permanecer com as mesmas crenças e ações; ou seja, se você assim permitir!

INADEQUAÇÃO

Pode ser que você esteja muito exigente consigo mesmo(a) enquanto está aprendendo novas habilidades. E o que você precisa é mais informação, compreensão, instrumentos ou confiança. Encontre um meio de fazer algo melhor, comparando-se apenas consigo mesmo. Busque melhoria constante, não a perfeição, que é inatingível. E treine, treine, treine. A prática correta aprimora nossas habilidades e traz a sensação de “estarmos no caminho certo.” Invista no que você é bom. Aprimore-se investindo nos seus talentos e você terá resultados extraordinários.

SUFOCO OU SOBRECARGA

O que realmente é importante? Será que você não está tentando lidar com coisas demais ao mesmo tempo? Se organize e coloque prioridade, para ir fazendo uma coisa de cada vez. Conforme for realizando, vai se sentir no controle e se sentirá melhor. E aprenda a dizer “Não”. Pessoas que só dizem “Sim” aos outros podem ir ao longo dos anos sofrendo de um processo de despersonalização, a ponto de não saberem mais o que elas realmente desejam.

SOLIDÃO

Você pode se conectar com as pessoas a qualquer momento, acabando com a solidão. Saiba do que precisa, se é alguém para conversar, e entre em ação. Sentir-se só é um sinal de que você realmente se importa com as pessoas e adora ter companhia, apenas isso.

Agora aja na direção de melhorar os seus relacionamentos com você mesmo, com os outros e com o mundo, através de:

  • Autoconhecimento – Sabendo do que você gosta e do que não gosta evitará mais facilmente a sensação de ser invadido e de voltar a se isolar
  • Exposição aos contatos sociais e novos vínculos – Invista em atividades em grupo, hobbies, dança, arte, cultura e lazer.
  • Atrelar companhia ao prazer – Não viva só para trabalhar, enriqueça sua vida desfrutando do aprendizado e alegria que novos amigos e experiências podem proporcionar.

* Aline Saramago é psicóloga e coach. Email: ​contato@alinesaramago.com

Carla Panisset

Carla Panisset

Coach especialista em Aumento de Performance Profissional e transição de carreira. Diretora da Regional RJ na Net Profit Brasil para gerar resultados para as empresas. Treinadora, Comunicóloga e Relações Públicas. Já treinou mais de 1.000 líderes e profissionais brasileiros, tendo 25 anos de carreira. Facilitadora de Biodanza® Sistema Rolando Toro (em formação).