Vanessa Tuleski
Por Vanessa TuleskiLeia em 60 min.28/09/2017 

História de uma consulta de Astrologia

A cliente taurina: do desânimo a uma grande virada profissional

A cliente taurina: do desânimo a uma grande virada profissional

Para muita gente, a consulta de Astrologia é um mistério. Muitas imaginam algo semelhante a uma sessão de vidência, em que o astrólogo lê o futuro de maneira inequívoca e irrevogável. Talvez haja astrólogos assim, mas não creio que sejam a maioria. Eu vejo a consulta de Astrologia como um trabalho de orientação, em que vou mostrar ao meu cliente em quais trânsitos e cenário astrológico ele está envolvido, e como lidar com este contexto: o que evitar e cuidar e o que buscar e desenvolver.

Eu vejo a consulta de Astrologia como um trabalho de orientação, em que vou mostrar ao meu cliente em quais trânsitos e cenário astrológico ele está envolvido, e como lidar com este contexto: o que evitar e cuidar e o que buscar e desenvolver.

Por isto, gostaria de contar a história de consultas com uma cliente, que, a seu pedido, será chamada de “Esperança”, em um trabalho que já atravessa sete anos, para que as pessoas conheçam melhor o que pode ser a dinâmica de uma consulta de Astrologia e como ela pode nos despertar ao longo do tempo. É importante ressaltar que a sinergia entre cliente e astrólogo, o primeiro recebendo uma mensagem e o segundo transmitindo, faz muita diferença neste tipo de trabalho, como vai ficar claro a seguir.

+ Astrologia é uma ciência?

2010: tempos de desmotivação profissional e pessoal para minha cliente

No final de 2010, a taurina Esperança, professora de português e literatura do Ensino Fundamental, marcou consulta comigo. Um traço marcante desta cliente é a força e a transparência com as quais se comunica, que aparecem no seu Mapa Astral aconteceu: Esperança teve a aprovação de sua tese de mestrado. A história começou de uma forma muito especial. Ela contou que estava à frente de uma turma muito participativa, que, de acordo com ela, fazia perguntas incríveis. Ela descobriu, mais tarde, que eles faziam parte de um projeto de Filosofia, por isto eram tão instigantes e interessados, que era coordenado por um professor que mais tarde convidou minha cliente a tentar um mestrado. Esperança relatou que o primeiro convite que ela aceitou na verdade não foi do renomado professor, mas sim daquela meninada tão articulada, que a encantou e restituiu o amor à sua carreira!

Em 2012, começaram as aulas de mestrado. Ela confiou, investiu e deu certo! No amor as coisas também andaram, Esperança iniciou um envolvimento à distância. Tudo isto me foi contado um ano depois de nosso primeiro encontro, já na segunda consulta de Esperança. Nestes anos todos, minha fiel cliente não faltou uma única vez. É comum que as pessoas retornem anualmente ou a cada dois anos. Inclusive, como minhas consultas são mistas, isto é, eu tanto posso falar do Mapa Natal como do que está acontecendo nele (aquilo que se conhece como “previsão”), cada vez que a pessoa retorna podemos aprofundar em mais algum aspecto da sua vida e/ou personalidade.

Faça a versão mini e descubra as tendências para o seu Ano Pessoal

Claro que é preciso ter abertura para isto, e esta progressão de autoconhecimento foi acontecendo nas consultas com Esperança. Como eu falei, este é um trabalho em dupla, em parceria.

Fiquei muito feliz quando a vi mais animada nesta segunda consulta, parecia outra pessoa! Em sua Revolução Solar, gerada para maio de 2011, o Sol brilhava na Casa 1, do eu, ajudando Esperança a alavancar a autoestima e a autoconfiança que tinham ficado tão arranhadas nos últimos anos.

 

2012 e 2013: mestrado de vento em popa!

2014 a 2017: a consagração

2017: um novo processo difícil

Quando conversamos, em consulta, sobre a cirurgia que faria, eu mencionei que Escorpião muitas vezes nos faz precisar encarar certas questões e, por isto, tê-lo no Ascendente de uma Revolução Solar pode trazer desafios, mas também induz para que se faça limpezas e revisões em questões interiores.

Esperança sabe que profissionalmente é uma vencedora, por sua persistência e pela virada que deu. Ela pensa em começar um doutorado, mas não sabe se será possível em razão do contexto de crise do país. Minha cliente ama o que faz em um país que não dá o devido valor financeiro ao ensino e à formação. Mas isto não faz com que perca seu brilho como pessoa e profissional. O mestrado abriu portas e, a partir dele, a professora se envolveu com um projeto educacional transformador e que mudou também a sua vida. Isto ficou marcado por um longo trânsito de Netuno ao seu Meio-do-Céu: Netuno ou desanima ou nos coloca em sintonia com os nossos sonhos e ideais. No caso dela, acabou sendo claramente o segundo!

E no amor? É ali que Escorpião continua fazendo a sua limpeza. Minha cliente continua trabalhando internamente nesta área, que é o “calcanhar de Aquiles” de muita gente. Bem de acordo com aquele ditado “brasileiro não desiste nunca” – e taurinos também não!

Como cliente, eu tenho imenso apreço por ela. Alegra-me quando a vejo cruzando minha sala de atendimento, pois a consulta é sempre profunda, criativa, produtiva e, como falei, gosto de seu carisma e sinceridade desde o começo. Além disso, há clientes que ajudam o astrólogo a fazer uma maior conexão com o conteúdo que precisa transmitir, e este é o caso dela. Em uma consulta podemos ir fundo, perseguir insights, ideias, abrir possibilidades e trabalhar o desenvolvimento pessoal. Há abertura para tudo isto.

+ Quais são seus maiores medos e barreiras no amor?

 

Os frutos de um duradouro e feliz trabalho astrológico

Esperança é uma pessoa interessante, tem uma vida igualmente interessante e usa a Astrologia como um instrumento sagrado para se guiar e se aprimorar. Ao mesmo tempo, eu tento ser uma intérprete que não interfira, mas mostre possibilidades, em um trabalho conjunto que acontece ano após ano, e que, por isto, pode ser muito terapêutico e bonito. Ainda quero ver muitas conquistas de Esperança (*). Que alguém se apaixone pela pessoa e mulher carismática e amorosa que ela é, mas que desta vez não seja algo difícil, platônico, impossível. Ela já moveu moinhos de vento na carreira, então continuo apostando todas as minhas fichas nela!

(*) Este apelido foi dado para a minha cliente por uma criança colombiana.

 

Consulta com a autora

Vanessa Tuleski, astróloga e autora do artigo, realiza atendimentos de Astrologia no Rio de Janeiro e à distância. Para marcação de consultas ou mais informações, clique aqui.

+ SOBRE ASTROLOGIA

Astrologia e amor: com quem você quer se
relacionar?

 

Lua no Mapa Astral: o que nutre a sua alma?

 

Plutão no Mapa Astral: você sabe quem você é?

 

Mercúrio no Mapa Astral: como você usa sua
mente?

 

Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski mora no RJ e dá consultas astrológica-terapêuticas pessoalmente ou à distância, focando no que o céu tem a dizer, mas também no que o livre arbítrio pode fazer.