O que é o método Montessori?

Conheça os benefícios do método Montessori para criar uma criança feliz.

O que é o método Montessori?

O método Montessori foi criado por Maria Montessori, uma médica italiana que nasceu em 1870. Montessori foi a primeira mulher a se formar na Escola de Medicina da Universidade de Roma em 1896 e também se graduou em pedagogia.

Ela revolucionou nosso olhar sobre a criança. Hoje, temos escolas que usam sua metodologia, brinquedos baseados nas suas pesquisas e até quartos inspirados nos seus preceitos.

Quais as premissas do método Montessori?

Montessori tinha um olhar peculiar para as crianças e tudo o que se relacionava a elas. As premissas do seu trabalho eram três: ambiente preparado, adulto consciente e a criança feliz. Com esse conjunto, a infância poderia se desenvolver de forma saudável.

Ambiente preparado

Ambiente preparado, segundo Montessori, é um local onde a criança pode circular sem restrições, e para isso precisa ser arranjado de tal forma a proporcionar segurança. No ambiente preparado a criança pode interagir com liberdade de ação de acordo com a idade e maturidade.

Por exemplo: a cama pequena e baixa quase rente ao chão para que a criança tenha a autonomia de dormir e levantar de acordo com o seu ritmo é uma das formas de adaptar o ambiente às necessidades da criança e não do adulto.

Estimular a independência da livre escolha com armários baixos e materiais dispostos de forma que fiquem à disposição da criança é outro exemplo de aplicação do método.

As roupas devem ser escolhidas de tal forma que ela mesma possa colocar sozinha. O gancho onde é colocada a toalha no banheiro deve ficar em uma altura acessível para que a criança possa ela mesma pendurar. Pode-se ter uma vassoura e pá de lixo para seu próprio uso. No ambiente preparado, o que a criança precisa usar deve estar ao seu alcance.

Desenvolvimento das forças da criança

Segundo Montessori, a ajuda desnecessária é um obstáculo para o desenvolvimento das forças naturais da criança. Há muitas ações que a própria criança pode fazer desde pequena, inicialmente com supervisão e orientação quando ela pedir.

Dessa forma, estimulamos a sua independência. A liberdade dada à criança é para seu autodesenvolvimento e a autorrealização para o futuro adulto que ali está se formando.

O desenvolver da criança e a sua preparação para a vida adulta podem ser estimulados desde tenra idade. Ela pode ser inserida nas atividades da casa dentro das suas possiblidades e maturidade de ação.

Mesmo na cozinha a criança pode ajudar. Claro que a preparação de uma refeição que antes levava um tempo “x” vai demorar mais um tempo “y”. Mas o ganho em termos de conexão com a criança não tem preço, afora as habilidades que ela vai desenvolvendo com essas ações.

Existem inclusive materiais adaptados para as crianças poderem interagir na cozinha. Você também pode estimulá-las a executarem simples ações, como ajudar a colocar os ingredientes de um bolo numa vasilha. Para a criança, fará toda a diferença.

Adulto consciente

O adulto consciente é aquele que cuida da infância. Estuda para poder acolher e proporciona um melhor desenvolvimento de seu filho. Tem a consciência de que não está perdendo seu filho porque ele pode fazer várias atividades sozinho. E sim, que está colaborando para o seu crescimento.

Montessori alertava que o adulto deveria valorizar e pesar todas as palavras que pronuncia diante das crianças porque elas tem sede de aprender. Devemos ser educados se quisermos educar.

Montessori valorizava tanto a atividade da criança que ela não chamava de brincadeira, e sim de trabalho. Para a criança, suas ações têm muito valor e não deveriam ser interrompidas. A rotina também foi demonstrada como algo valorizado e importante para a criança criar confiança no mundo que a cerca.

Criança feliz

No seu livro “A Criança” Montessori diz que: “a infância representa o período mais importante da vida do adulto: o período construtor”. Nesse período sensível tudo faz diferença. Tudo é aprendizado.

A criança cria memória muscular: cada passo, subir uma escada ou escalar o sofá são aprendizados novos. Ela precisa de ordem para estruturar sua rotina. Sim, crianças precisam de rotinas, não rígidas, mas que tragam segurança para sua mente do que é saudável para ela fazer.

A mão, para Montessori, é uma estrutura delicada que permite à inteligência não só manifestar-se, mas também manter uma relação especial com o ambiente. Tudo a criança quer tocar, sentir, observar. É a sua forma de interagir primeiro com o mundo.

Uma outra peculiaridade trazida por Montessori é que a criança não necessita só mexer nas coisas e trabalhar com elas, mas também de seguir a sequência dos atos. Isso tem enorme importância para a estruturação interna da sua personalidade.

O adulto já não observa deliberadamente a sequência de suas ações comuns na vida diária porque os domina como algo rotineiro. É só lembrar do momento que aprendeu a dirigir um carro. No início cuidava de cada detalhe, depois faz de forma automática. Para a criança, no início da sua vida tudo é aprendizado. Ela presta atenção em cada um desses pormenores.

Como aplicar o método Montessori nos dias atuais?

Na sociedade atual, tudo é excessivamente regulado e rápido, contexto que dificulta a vida ativa da criança. Ela precisa de tempo para repetir ações e interiorizar o que está fazendo. E isso não se faz em segundos ou na velocidade que procuramos impor a ela.

Quando uma criança trabalha (brinca) não o faz para atingir uma finalidade exterior. É uma construção interior da sua percepção de mundo.

Como adultos apressados, estamos apressando as crianças. Com isso, estamos também perdendo um tempo precioso da sua vida.

Precisamos parar e observá-las. Desfrutar da sua companhia. Para isso, precisamos adotar outro ritmo. Lembrar com muito carinho: a criança só é criança um pequeno tempo da vida dela e da nossa, o resto da vida ela será um adulto.

Somos seus guardiões e guias nessa caminhada. Que papel estamos exercendo? Somos bons exemplos de ação? Tudo ela imita e se espelha. A neurociência já comprovou essa informação com o estudo dos neurônios espelhos.

Um ambiente preparado é acolhedor. A mente absorvente da criança tudo observa. Tudo capta e faz com que seu entorno se torne parte dela – do seu crescimento interior. Precisamos como adultos prover esse cuidado.

A criança quer manusear os objetos que vê os outros ao seu redor tocarem. Experimentar o mundo. Ela quer imitar o que o adulto faz. A criança está em formação e os pais já estão formados. Precisamos respeitar esse tempo de maturação.

Como a criança aprende com o método Montessori?

Os materiais Montessori são criados para autoeducação, sempre da área cognitiva ligada ao movimento. Por exemplo: a criança primeiro brinca com as letras e manuseia vários materiais antes que se cogite ensinar para ela ler e escrever.

É só lembrar do filme “Karatê Kid”, no qual o Sr. Miyagi ensinava várias atividades para seu aluno, como pintar de forma certa para um lado e para o outro, depois passar cera no chão e assim por diante. Ele estava criando uma memória muscular para quando fosse ensinar o Karatê. Assim, o corpo saberia com facilidade o caminho.

A criança tem uma mente absorvente, ou seja, tudo que ela vive desde o nascimento é conhecimento. A curiosidade dela é um impulso para seu aprendizado e crescimento.

Permita que ela pegue os objetos que desejar. Quando for perigoso, procure demonstrar o perigo, explique para ela, mesmo com tenra idade ela vai absorvendo a informação. E quando for algo que não está na altura dela, leve-a até onde possa enxergar. Lembre-se: você é adulto e tem altura para observar longe, ela não.

Outra premissa de Montessori: evite interromper a atividade de uma criança. O que ela está fazendo é muito importante. Desenvolve o seu mundo interior e ajuda a lidar com o mundo exterior.

Com essas informações em mente: que tal lançar um olhar diferenciado para a criança? Veja seus potenciais, respeite seu ritmo e acolha com carinho para que seu filho seja uma criança feliz, dentro de um ambiente preparado por um adulto consciente do seu papel de pai/mãe.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Andrea Leandro

Andrea Leandro

Profissional certificada pelo Selo Casa Saudável, administradora e consultora em Harmonização de Espaços. Utiliza em seu trabalho técnicas como Geobiologia, Feng Shui, Reiki, Lótus Sagrada e Florais. Saiba mais