Roberta Struzani
Por Roberta StruzaniLeia em 4 min.03/12/2019 

Onde fica o clitóris? Conheça a estrutura do órgão e aceite seu corpo

Conhecer sua anatomia é chave para você ter realização pessoal

Você sabe identificar onde fica o clitóris na sua genital? Você toca seu clitóris? A pessoa parceira sabe tocar seu corpo do jeito que você gosta? Você sente prazer? Você tem orgasmo ou sente dificuldade em chegar ao ápice do prazer?

Esse artigo vai te ensinar a conhecer esse botãozinho do prazer!

Até alguns anos atrás, quando eu falava sobre o clitóris interno, muita gente não sabia do que se tratava. Lembro que o meu primeiro curso de pompoarismo prático haviam três médicas ginecologistas, e elas mesmas disseram não saber da existência dele e de muitas das coisas que eu dizia sobre a nossa anatomia.

Elas me disseram que não haviam aprendido isso nem na faculdade, nem em livros e nem na prática. Quero te levar a pensar com esse relato. Se nem excelentes médicas ginecologistas sabiam onde fica o clitóris, imagine você. Portanto não se acanhe e nem se culpe.

A internet tem ajudado muito no avanço rápido de conhecimento e por isso o assunto hoje é pautado em diversos públicos femininos. E o objetivo é autoconhecimento, e isso me deixa muito satisfeita. Autoconhecimento é o passo principal de conscientização para autocura de suas dores.

Como o clitóris é formado

O clitóris é uma descoberta bem recente. O ano de 2009 é marcante porque foi quando a urologista australiana Helen O`Connell publicou um artigo para falar sobre a anatomia clitoriana. Até então todos os livros de anatomia eram incompletos e incoerentes, com apresentando uma figura planar e não bidimensional sobre a estrutura genital feminina. Essa imagem antiga demonstrava praticamente só a parte externa ou a parte interna grande e óbvia do clitóris, o que não traz informações suficientes para entender a estrutura do órgão.

Ninguém conhecia a diferença da estrutura do clitóris excitado e em repouso até 1990, quando os pesquisadores usaram imagem de ressonância magnética para entendê-lo. Já em 2009 fizeram a primeira ecografia tridimensional completa do clitóris estimulado, trabalho realizado por três anos.

O que no geral conhecemos como clitóris é só a pontinha do órgão sexual feminino. Essa pontinha, na verdade, é só uma estrutura dele, chamada de glande. Por isso, o certo é dizer que essa é a glande do clitóris.

O clitóris é muito rico de terminações nervosas, tem muitos neurônios sensoriais que o tornam muito sensível. São mais de oito mil terminações nervosas em média. O homem tem no pênis apenas quatro mil terminações nervosas. Nós, mulheres, temos o dobro só na glande (o famoso botãozinho).

Então, vamos às estruturas do clitóris:

  • Glande (a parte que você já conhece)
  • O bulbo
  • O corpo cavernoso
  • A raiz do clitóris
  • O clitóris tem ainda um tecido erétil que se engorgita de sangue.

Afinal, onde fica o clitóris?

Os dois corpos cavernosos, abraçam a vagina proporcionando o prazer vaginal. O que popularmente é chamado de orgasmo vaginal é também um orgasmo clitoriano.

As raízes do clitóris chegam a medir até 9 cm. Em repouso, elas ficam direcionadas para a coxa e, quando eretas, se direcionam para a coluna.

O clitóris tem, como eu disse antes, um tecido erétil que se engorgita de sangue e a sua glande (o botãozinho) fica visivelmente durinha e ereta. Algumas mulheres tem esse botãozinho mais exposto e podem ver com mais facilidade ele ereto. Em outras mulheres, a glande se esconde atrás do prepúcio do clitóris – se você achar mais bonitinho pode chamar de capuz do clitóris.

O clitóris mede cerca de 9 cm. Para que você possa comparar: é de tamanho semelhante ao pênis em repouso. Importante frisar que a Revista BJU Internacional dá como média a medida exata de 9,16 cm.

O que é o clitóris?

A palavra clitóris vem do grego “kleitoris”, que significa pequeno monte. O termo começou a ser usado na Grécia antiga. Foi Hipócrates, o grande pai da medicina, que falou do clitóris pela primeira vez. Ele também dizia que a mulher produzia esperma – ele provavelmente falava sobre a ejaculação feminina.

Toda estrutura do corpo humano tem uma função e a única função do clitoris é dar prazer à mulher. Isso prova que o prazer sexual é algo necessário para o corpo da mulher. Já o homem tem o pênis que, apesar de dar prazer, tem outras várias funções na mesma estrutura, como urinar, coito e ser via de espermas para reprodução.

Na minha prática clínica, e principalmente na prática de cursos, percebi a quantidade alarmante de mulheres que não sabem onde fica o clitóris, o seu próprio órgão do prazer. Na internet, há um milhão de fotos espalhadas das vulvas. No entanto, todas as vulvas são muito diferentes e isso dificulta que a mulher saiba identificar suas próprias estruturas íntimas.

Além disso, muitas mulheres nunca se olharam no espelho ou faz muito tempo que se olhou pela última vez, mais uma evidência que identifiquei na minha prática de trabalho.

Exercício: encontre seu clitóris agora!

  1. Pegue um espelho
  2. Separe os grandes lábios com os dedos e puxe o monte pubiano, aquela parte mais adiposa que normalmente fica a maior parte dos pelos.
  3. Puxe –a levemente para cima de modo que se destaque o clitóris – normalmente uma pelinha o cobre completamente. Algumas mulheres têm muito dessa pelinha, outras pouco. O nome dessa pelinha é prepúcio ou capuz do clitóris.
  4. O clitóris é a parte redondinha e dura dessa região, por isso é chamado carinhosamente de botãozinho ou pérola.
  5. Quando você estiver excitada fica ainda mais fácil visualizar seu clitóris, já que ele ficará engorgitado de sangue e ereto.

Normalmente, quando a mulher se masturba, por uma questão de percepção e de maior sensibilidade, encontrará o clitóris, já que ele é a parte mais prazerosa da vulva. Eu digo normalmente porque existem algumas mulheres que, por um bloqueio ou diferenciação anatômica ou ainda falta de autoconhecimento, podem fugir dessa regra.

Mas sendo essa uma regra, por ser esse o local mais sensível de toda vulva, a mulher
normalmente o encontra pelo próprio toque.

Você encontrou? Me conte!

Curiosidades sobre o clitóris

Todo homem, antes de ser homem, foi uma mulher.

Como assim, Roberta?

É isso mesmo! Na fase embrionária, antes que os gametas XX (mulher) ou XY (homem) altere a estrutura genital para formar o pênis ou a vulva, o homem tem uma vulva, do qual o clitóris dará origem ao pênis. Esse é um dos motivos pelos quais algumas mulheres podem vir a ter o clitóris muito maior do qual se dá o nome de clitorismegalia.

Já que estamos falando de clitóris, vale citar que, ainda, infelizmente existem mutilações genitais feminina, também conhecida como MGF, remoção total ou parcial dos órgãos genitais externos. Normalmente, quando acontece, trata-se de rituais religiosos praticados em países como Djubuti, Eritreia, Somália e Sudão.

Onde fica o clitóris quando ocorre mudança de sexo?

Quando o indivíduo nasce num corpo feminino, mas tem alma masculina e quer mudar
seu sexo físico, o clitóris é a estrutura de fundamental importância para isso.

A cirurgia mais usada para isso desloca o clitóris, com o auxílio de hormônios masculinos para que o órgão aumente de tamanho e fique semelhante a um micropênis. O procedimento pode fazer crescer em média 6 cm e é reimplantado para que anatomicamente fique proporcional e flexível.

Importância da Masturbação

A masturbação é a ferramenta fundamental para que conheça seu corpo. Se masturbar é uma forma de aprender a usar essa pérola de estrutura do prazer em prol de uma relação mais saudável e prazerosa, seja consigo mesma ou com a pessoa parceira.

Quanto mais você se tocar e descobrir diferentes formas de toques – como usar vibradores, cosméticos sensuais e descobrir-se melhor – mais você pode encaminhar a pessoa parceira para explorar ainda melhor a sua atividade sexual. E, com isso, você também pode melhorar sua relação com si mesma, de amor próprio melhor, o que por sua vez influencia na segurança consigo mesma e na sua vida social.

Roberta Struzani

Roberta Struzani

Terapeuta especializada em sexualidade e saúde ginecológica. Realiza atendimentos presenciais e online focados no autoconhecimento, na elevação da autoestima e na saúde do aparelho reprodutor feminino. Sua principal ferramenta de trabalho é o Pompoarismo.