Meditação guiada: o cinto de segurança da mente

Áudio para você exercitar no dia a dia para que o estado meditativo aconteça com segurança e conforto

A prática de Meditação está ganhando cada vez mais adeptos no mundo moderno. Programas de televisão, telejornais, revistas e sites da internet vêm exibindo reportagens mostrando as maravilhas que esta prática pode fazer na vida de seus praticantes – como combater a insônia, as dores crônicas, a depressão, a ansiedade, o estresse. No entanto, o que estas matérias não mostram é como praticar Meditação! E é aí que está o problema.

Afinal, ao assistirmos uma reportagem que mostra o quanto a Meditação é eficiente, queremos praticar e, muitas vezes até tentamos sentar e fechar os olhos, mas nada acontece. Ou melhor, tudo acontece, seja porque a nossa mente não para de falar um minuto, seja porque o barulho exterior nos desconcentra, ou ainda porque a posição sentada faz com que as pernas formiguem e o corpo fique dolorido. E é neste momento que passar a acreditar que a Meditação não é para nós.

Cinto de segurança meditativo: descubra o que é

É aqui que entra o que eu chamo de “cinto de segurança meditativo” ou “Meditação guiada”. Esta prática tem o poder de direcionar a sua mente para que o estado meditativo aconteça de forma natural e sem sofrimentos.

Para ficar mais fácil entender, imagine você dirigindo o seu carro em uma autoestrada a 120 km/h, quando de repente um cachorro atravessa na sua frente e lhe obriga a frear bruscamente. O que acontece? Existem duas opções: a primeira é que se você estiver sem cinto de segurança, provavelmente seu corpo será lançado para frente, o que pode até fazer com que se machuque. A segunda possibilidade é quando você está com o cinto de segurança. Neste caso, provavelmente nada de grave lhe acontecerá.

É por isso que chamo a Meditação guiada de “cinto de segurança meditativo”, pois – assim como o cinto do carro – ela faz com que o processo de conduzir a mente para o estado meditativo seja seguro e confortável.

Meditação guiada para você praticar no dia a dia

O poder da Meditação guiada

A Meditação guiada tem o poder de fazer com que você encontre equilíbrio entre o esforço e a entrega, fazendo com que se sinta seguro para mergulhar dentro de si, ajustando a sua sintonia e ativando seu poder interno. E quando nós ajustamos nossa sintonia e tomamos posse deste poder que todos temos, uma mágica acontece: nos sentimos mais calmos, realizados e parece que tudo começa a dar certo na nossa vida.

Através da Meditação guiada mudamos a frequência das ondas cerebrais e elevamos a nossa mente a um novo patamar de energia. Você achou bom demais? Eu também acho, e já acompanhei este despertar interior através da Meditação na minha vida e na de milhares de alunos que seguem um método.

A Meditação guiada também impede que você caia em uma grande armadilha que espera o meditador iniciante: a inconsciência do momento presente – que é quando você acredita que não está pensando em nada, quando na verdade sua mente continua com o diálogo interno que está acostumada por muitos anos.

No mundo atual moderno é muito difícil não pensar em nada. Até mesmo quando pensamos “não estou pensando em nada”, isso já é um pensamento. O que ocorre na maioria das vezes é que estamos tão “presos” em um padrão mental que não conseguimos perceber.

Como a Meditação guiada é baseada em um método, esta armadilha é evitada. É através dela que conseguimos perceber quando um pensamento surge e vai embora, sem nos apegarmos a ele. Assim, conseguimos nos elevar para nos tornarmos um observador de nós mesmos.

Provavelmente você deve estar se perguntado agora: como faço a Meditação guiada?

Os 4 pilares da Meditação guiada

A Meditação guiada tem um método geralmente estruturado em 4 pilares para fazer com que o estado meditativo se realize.

1º Pilar: Estabilidade

Este pilar está associado à postura física. Você precisa encontrar a postura ideal para si, a qual lhe deixe confortável. Não importa se estiver sentado em uma cadeira, em um banquinho, no sofá ou em uma almofada no chão. Sente-se de forma confortável e com a coluna reta. A postura ideal permite que seu corpo fique firme e ao mesmo tempo relaxado. Como cada ser é único, cada um tem sua própria postura de Meditação.

2º Pilar: Consciência

O segundo pilar está associado com o equilíbrio emocional. Quando acalmamos as emoções, conseguimos ter clareza. Nós podemos controlar as emoções através da respiração. Você já passou por uma situação difícil em que estava chorando ou nervoso e algum amigo lhe disse: “respire fundo que vai passar”. Pois é, existem vários exercícios respiratórios que podem nos ajudar. O primeiro passo para começar agora é tomar consciência da sua respiração:

Respire profundamente algumas vezes. Solte o ar bem devagar, esvaziando completamente os pulmões. À medida que você vai respirando desta forma, procure ir liberando as tensões do corpo e as preocupações da mente junto com a expiração. Depois de algumas repetições, respire naturalmente, totalmente consciente da respiração. Perceba que todo seu corpo respira…

3º Pilar: Concentração

Depois que você se acomodou e está mais calmo é o momento de conduzir a sua mente a um estado de energia mais elevado. Nós fazemos isto através da concentração. E este pilar faz toda a diferença na Meditação, pois é ele que faz com a gente medite de verdade, ao invés de ficarmos simplesmente “conversando com os olhos fechados”.

Escolha algo para concentrar a sua atenção. Assim, sua mente permanece no presente e concentrada em apenas um objeto, evitando ‘pensamentos intrusos”. Você pode concentrar na respiração, em uma imagem mental, uma cor, um mantra, uma afirmação positiva, uma palavra de poder, etc.

4º Pilar: Conexão

Depois de seguir os três pilares, é o momento de ativar a conexão. Quando você segue estes pilares, ganha solidez e consegue atingir níveis muito mais profundos de conexão, que é a nossa conexão interior com a fonte da vida. Neste momento você se sente pleno de vida, de amor, de felicidade. Você entra no grande fluxo da vida e ativa dentro de você o seu poder de manifestar a sua missão. Você se sente realizado.

E é por isso que quem pratica Meditação guiada consegue ter resultados tão rápidos e profundos. Por que tudo o que você precisa fazer é seguir as orientações que surgem durante a prática. Você é convidado gentilmente a levar sua atenção para o objeto de concentração, que pode ser uma visualização, uma afirmação ou até mesmo a respiração.

Amanda Dreher

Amanda Dreher

Terapeuta holística, astróloga, professora de Meditação e Yoga, co-fundadora do Feliz Com Você e criadora do Método Meditar Transforma. Email: virtual@felizcomvoce.com.br