Joanita Molina
Por Joanita MolinaLeia em 5 min.19/06/2017 Atualizado em 15/02/2019

Solstício de Verão: dia favorável para materializar sonhos

Em 2018, o Solstício de Verão ocorrerá em 21 de dezembro. Ritual de Litha, feito nesta data, tem poder de cura, renovação e vitalidade

Em 2018, o Solstício de Verão ocorrerá em  21 de dezembro de 2018 às 19h22 ou 20h22 (para estados com horário de verão). Este dia é considerado o auge do verão, o momento em que o Sol, durante seu movimento na esfera celeste, atinge a maior declinação em latitude, medida a partir da linha do Equador. É quando o hemisfério está inclinado cerca de 23º na direção do Sol, fazendo com que receba mais raios solares. Por conta disso, este dia é mais longo que a noite.

Solstício de verão potencializa metas e objetivos

No Solstício de Verão, a natureza encontra-se plena de força e potência. É o momento em que o poder da criação está mais ativo e o sol atinge seu apogeu. Por conta disso, a estação do ano é favorável para materializar projetos e metas, para que possam se expandir e dar frutos. Nas antigas tradições pagãs costumava-se pular fogueiras para trazer purificação, fertilidade, saúde e amor.

No hemisfério norte, este dia é considerado um dos mais sagrados do ano para os celtas e druidas, que acreditavam que a época era ideal para homenagear e reverenciar o sol como a nossa grande fonte de energia vital. Eles se encontravam, no dia do Solstício de Verão, para reverenciar o nascer do sol nos megalitos da Terra, que são monumentos feitos com grandes blocos de pedra. Uma curiosidade é que a palavra vem do grego mega (grande) e lithos (pedra). Isto originou o termo “litha”, que é como os celtas chamavam o Solstício de Verão.

Stonehenge e o Solstício de Verão

Até hoje existem, ao redor do mundo, muitos círculos de pedras e monumentos megalíticos alinhados com o nascer do sol do Solstício de Verão. Entre eles, o maior de todos é o de Stonehenge, no sudeste da Inglaterra. No entanto, desde 1979 a entrada neste monumento é proibida. Somente antigas linhagens de druidas e celtas, entre elas o “The Order of Bards Ovates & Druids”, têm permissão para acessar o interior das pedras de Stonehenge e celebrar este ritual de luz e dia sagrado, devido a sua grande importância!

O Solstício de Verão é também a época tradicional em que os bruxos colhiam ervas “mágicas” para realizar encantamentos e poções, pois acreditavam que o poder inato das plantas era mais forte nesse dia. Tradicionalmente, colhia-se o orvalho do Solstício de Verão, pois existe a crença de que ele tem poder rejuvenescedor.

Os antigos acreditavam que aquilo que fosse sonhado nesta noite se tornaria realidade e que todas as formas de “magia”, como os rituais de cura, seriam extremamente potentes na véspera e no dia do Solstício do Verão.

Ritual de Litha trabalha sabedoria e alegria

O Ritual de Litha é considerado o momento do ano para fazer oferendas e comunicar-se com o “Povo das Fadas”, como eram chamados pelos antigos, que são as energias da natureza. Eles ofertavam-lhe comidas e presentes, pedindo conhecimento, inspiração e sabedoria. Os alimentos tradicionais do Solstício de Verão são vegetais frescos; frutas tropicais, como abacaxi, banana e, laranja; pão de centeio; cerveja e hidromel.

A cada ano o Ritual de Litha traz uma energia diferente a ser trabalhada, de acordo com as configurações energéticas e necessidades do momento. Porém, em todos os anos esse ritual traz grande poder de cura, renovação, vitalidade, expansão, integração e conexão com energias superiores. Trabalha a sabedoria de honrar a vida e ancorar alegria pelo simples fato de estar vivo.

Todos os anos esse ritual traz grande poder de cura, renovação, vitalidade, expansão, integração e conexão com energias superiores.

Vale lembrar que esse é um ritual de grande seriedade e ordem cerimonial. Por isso, assim como todos os rituais mágicos da Roda da Vida, é importante que o Rito de Litha seja guiado por um sacerdote ou sacerdotisa iniciado de alto grau. O sacerdote é um líder espiritual, aquele que tem a devida formação e conhecimentos para realizar a ritualística de forma que a mesma seja totalmente firmada no positivo e trabalhada de forma correta, completa e integrada, sem deixar margem para negatividade.

Sendo feito de forma integrada, este ritual mágico traz um grande benefício para o indivíduo, promovendo uma profunda renovação e vitalização de seu sistema de corpos. A pessoa recebe uma grande carga e potência energéticas que podem ser direcionadas para sua evolução e desenvolvimento. Participar de um rito de Litha abre as portas para um despertar espiritual e mágico.

No calendário celta existem 8 rituais sagrados de luz que ocorrem durante o ano, sendo que cada um deles se conecta com uma energia diferente

No calendário celta existem 8 rituais sagrados de luz que ocorrem durante o ano, sendo que cada um deles se conecta com uma energia diferente da Mãe Terra. E o Solstício de Verão – celebrado no hemisfério sul entre os dias 20 e 22 de dezembro e no hemisfério norte entre 20 e 22 de junho – é um deles. Este momento também é conhecido como Litha, em celta; Alban Hefin, em gaélico; Midsummer, em inglês ou Feill Seathain, em bretão.

Roda da Vida Celta

A Roda da Vida celta é composta de 8 rituais que celebram e se conectam com energias específicas. São eles:

Joanita Molina

Joanita Molina

Mestra ascensa, líder espiritual e sacerdotisa de magia ascensional. Realiza os 8 rituais de luz do ano e 9 festivais de luz de gaya.