Vanessa Tuleski
Por Vanessa TuleskiLeia em 3 min.11/07/2018 

Lua Nova em Câncer: no compasso das emoções

Lunação de 12/07 a 11/08 de 2018 destaca casa, família e iniciativas

O dia 12 de julho de 2018, às 23h48, é o início de uma Lua Nova em Câncer e que também é um eclipse solar. A Lua Nova gera um Mapa Astral com inclinações gerais que duram cerca de 30 dias, período denominado de lunação. Conhecê-las ajuda a compreender as temáticas que irão predominar durante o espaço de um mês, para si mesmo e para pessoas próximas, levando a aproveitar melhor este período. Essas são tendências coletivas, que podem ser sentidas tanto por você como por pessoas próximas. Para entender também as suas tendências particulares, após a leitura consulte seus trânsitos lunares personalizados, no Horóscopo Personare.

Sol e Lua em oposição com Plutão inspira transformações

A lunação no signo de Câncer faz deste mês um período em que assuntos como  raízes, família, passado, sentimentos e questões patrimoniais e imobiliárias ganham destaque.

E ela tem uma particularidade: a Lua e o Sol fazem uma oposição exata a Plutão, planeta que ativa transformações profundas, crises, mergulhos, reformulações. Com Plutão em Capricórnio, assuntos profissionais ou de metas e rumos, associados a este signo, também tendem a estar em pauta.

A combinação Sol/Lua//Plutão, contudo, também pode aumentar desconfianças, intensidade, e trazer à tona embates de poder. Do lado positivo, Plutão pode estimular encontrar poder, força e autonomia pessoal. Mas também pode haver propensão a disputas e conflitos acirrados. Uma das maneiras de evitar isto é se vigiar quanto a palavras e atitudes que possam soar como autoritárias e impositivas, em um mês em que inteligência e estratégia podem fazer toda a diferença.  Caso, porém, seja o outro que se mostre impositivo, tente demarcar seus limites, mas sem fechar as portas para um entendimento.

Conflitos podem ser evitados se vigiarmos nossas palavras e atitudes, que podem soar como autoritárias e impositivas.

Para algumas pessoas, a combinação poderá implicar em perdas ou finais de ciclo, como a saída de um emprego, mas, se houver uma compreensão maior, de um final podem surgir ideias para um recomeço melhor e mais adequado, ainda que algo assim sempre envolva esforço pessoal e requeira força. Plutão é o planeta dos ciclos que se fecham e se abrem, regendo todos os processos de mudança e regeneração.  

No plano coletivo, Plutão no Meio-do-Céu traz muita complexidade, um mês desafiador para governos, que podem ser questionados e também se tornar impopulares, e estar bastante às voltas com temas financeiros e fechamento de caixa. Transformações também se fazem necessárias nas gestões e isto vai ser sentido também em empresas.

Ascendente em Áries: instigados a agir

O Ascendente em Áries indica um mês que empurra a ação. Uma possibilidade, no entanto, é de aumento de irritabilidade, tensão ou nervosismo. Além disso, o regente de Áries, Marte, está no signo de Aquário e retrógrado. A posição em Aquário motiva inovações, muito embora a retrogradação de Marte seja melhor, quando há possibilidade de escolha, para rever e retomar projetos ou, ainda, para prepará-los, ao invés de realizar lançamentos. Mas, se não houver escolha, como, por exemplo, ter de procurar uma nova atividade depois de ter ficado desempregado, a ação será um pouco mais emperrada e menos linear do que se Marte estivesse direto, condição que só irá ocorrer a partir de 27/08.

Contudo, um Marte na Casa 10 mostra um mês muito focado em objetivos e, por estar em Aquário, de certa forma tende a assumir novas direções ou atitudes. Há um desejo muito grande pelo novo. Aquário também pode indicar a importância de colaborações, como envolvimentos em grupo ou opiniões de outras pessoas. Porém, é preciso tomar cuidado com o potencial de brigas possíveis com um Marte retrógrado.

Urano, que rege Aquário, também está na primeira Casa do mapa, reiterando um mês que pode trazer modernizações, novidades e anseios por mudanças. Um trígono com Vênus é indicativo de renovação e novidades também no cotidiano de relacionamentos.

Período vai mesclar iniciativa versus sensibilidade

O Ascendente em Áries também vai contrastar com a lunação em Câncer, por serem signos muito diferentes entre si. De um lado, precisaremos ser mais proativos, ter iniciativas, demarcar posições (Áries). De outro, também estaremos sensíveis (Câncer), precisando mais da nossa casa, de um contato nutridor com pessoas queridas ou com algo que nos dê segurança.

A casa é importante em uma lunação em Câncer, podendo ser arrumada, reformada ou apenas se curtir um pouco mais estes espaço. Pode ser um bom momento para pequenos reparos, embelezamentos, e mudanças que a tornem mais agradáveis.

Criatividade e novos hobbies

Mercúrio ocupa a Casa 5, da criatividade, trazendo um período prolífico para escritores, roteiristas, criadores, artistas, colocado no signo da expressão, Leão. O lado negativo do posicionamento em Leão pode ser o de opiniões muito fortes e envolvimento desnecessário em polêmica, mas o positivo pode ser o de ideias mais criativas e um interesse maior por hobbies, entretenimento e o que der prazer.

Vênus na Casa 5, em Virgem, também reitera a possibilidade pequenos prazeres no cotidiano, e, para quem tem filhos e afilhados, com eles também. Há potencial para, quem não está tendo isto, se engajar em aulas ou mudar algo em sua rotina para que seja mais prazerosa, já que esta Vênus faz trígono com Urano, abrindo possibilidade de novos hobbies.

Relações podem ter tensões, mas também há saídas

Há alguns fatores tensos para as relações, como Marte retrógrado (propensão à irritabilidade e explosão), Sol/Lua opostos a Plutão (intensidade, disputa de poder e desconfiança), Mercúrio em Leão (opiniões que podem ser muito fortes), mas o planeta Vênus participa de um Grande Trígono em Terra, trazendo praticidade, desejo de estabilizar as relações e, ao mesmo tempo, abertura a renovações.

No âmbito afetivo, Vênus em Virgem não é para grandes paixões, mas para algo que funcione e seja agradável no dia a dia, muito embora Sol/Lua opostos a Plutão possam significar sentimentos profundos e enraizados por detrás desta praticidade.

O lazer será importante para os relacionamentos, bem como a capacidade de ser criativo no dia a dia (Casa 5), eventualmente até com coisas simples (Virgem), como casais que gostam de cozinhar ou praticar esportes juntos.

Carreira pedindo garra e iniciativa

Crise e necessidades de transformação podem aparecer em rumos e/ou carreira (Plutão na Casa 10), mas também haverá garra com Marte na Casa 10 para lidar com contratempos e obstáculos (Marte retrógrado). A sinergia em grupo (Marte em Aquário) poderá ajudar a lidar melhor com desafios.

Júpiter na Casa 8 também pede fé (Júpiter) diante de crises (Casa 8). Um bom aspecto de Júpiter para a Lua e Sol na Casa 4 tende a auxiliar em espólios, heranças e assuntos imobiliários. Ajuda também em levantamento de crédito para financiamentos ou reformas imobiliárias.

Seriedade nos estudos

Saturno ocupa a Casa 9, dos estudos, viagens, questões legais. O mês favorece planejamentos de viagens, estudos, bem como levar a sério cursos que já estejam em andamento, como graduações, mestrados, doutorados. O bom aspecto que Saturno faz com Vênus ajuda nas relações ligadas a assuntos da Casa 9, como conseguir um orientador para um mestrado ou um bom advogado para um processo judicial. Só não se espere, porém, celeridade nos assuntos da Casa 9, já que este planeta está associado a etapas necessárias para se cumprir algo. Esta casa rege filosofia de vida, que vai ser matizada pelo realismo e pés no chão saturninos.

Tempo de meditar para reforçar a fé

Netuno ocupa a Casa 12, do inconsciente, reforçando a grande sensibilidade que estará presente no mês, mas, por outro lado, também falando de um mês especial para meditar, interiorizar e se ter mais fé para as batalhas. Um trígono com Sol/Lua pode ajudar a suavizar relações de família, ainda que possa ser um mês de tensões e desafios, por conta da oposição da Lua/Sol com Plutão.

Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski mora no RJ e dá consultas astrológica-terapêuticas pessoalmente ou à distância, focando no que o céu tem a dizer, mas também no que o livre arbítrio pode fazer.