Gi Crizel
  • Por Gi Crizel
  • 16/10/2020
  • Atualizado em 16/10/2020 às 20:22

Como usar Leque, um instrumento ancestral feminino

Descobri que o leque é muito mais que um instrumento para se refrescar e tem saberes ocultos que também podem te ajudar

Como usar Leque, um instrumento ancestral feminino

Usado por muitas mulheres há séculos, o leque, geralmente, é um instrumento associado a mulheres misteriosas e que expressa muito de sua essência através dos movimentos e efeitos de abanar. Mas como usar o leque? O que será que há por de trás desse instrumento? Será que é só nos refrescar?

Tive experiências desafiadoras e incríveis, que despertaram para o potencial mágico que os leques carregam.

Gostaria de compartilhar com vocês e sugerir um simples ritual com seu leque para lidar com alguma situação difícil que você esteja vivendo ou, simplesmente, para afastar pensamentos e energias negativas.

Primeira experiência mágica com o leque

Na verdade, tudo isso começou quando fui a uma cerimônia onde estavam celebrando o Dia de Santa Sara Kali. Coincidência – ou não –, eu levei um leque, porque muitas vezes esse local fica cheio e acaba ficando muito calor.

Neste dia, me conectei pela primeira vez com os mistérios que o leque carrega. Tive uns processos desafiadores ao longo dessa cerimônia. Comecei a perceber que, sempre que me abanava, o mal-estar passava e eu podia voltar a dançar no ritmo da cerimônia.

A mente racional de quem tem uma lua em virgem logo associou isso ao fato de ter sido ventilada e que, obviamente, o ar no rosto que me fizera ter melhorado tão rápido.

Mesmo o mental ter respondido com tanta firmeza sobre a melhora mágica, perpetuou na minha cabeça a ideia de me conectar com o leque mais vezes, inclusive, acabei comprando um segundo leque… E acabei, por fim, com uma pequena coleção deles.

Segundo contato com o leque

Foi na cerimônia seguinte, quando eu já estava a uns 30 km de casa, que percebi que havia esquecido o leque em casa. De uma forma estranha, isso gerou uma inquietação enorme. Eu repetia a mim mesma: “É só um leque, está tudo bem”.

Chegando ao local, iniciado o trabalho espiritual, o que foi a primeira coisa que eu senti de pegar? O bendito leque!

Mas eu não o tinha levado. O que poderia fazer? Foi quando vi que uma querida amiga estava com o dela na bolsa e fui logo pedir emprestado, já que estava sentindo os mesmos processos anteriores.

O leque dela era branco e carregava consigo uma sabedoria amorosa e delicada. E então comecei a compreender que em minhas mãos eu tivera mais que um abanador. Senti que ali se ocultavam mistérios ancestrais.

Saberes ocultos e ancestrais do leque

Tive diversos acessos em relação a eles, que logo contarei para vocês. Mas vale salientar que resolvi fazer uma pesquisa histórica, a fim de saber se esses saberes ocultos eram algo da minha imaginação ou se realmente já era um mistério da ancestralidade feminina.

Esse processo, por mais simples que pareça, me trouxe diversos ensinamentos. Além dos ensinamentos desse instrumento, aprendi a confiar nessa intuição, que recebemos nesses momentos de conexão com a Deusa.

Através desses estudos históricos, descobri que o leque se popularizou a partir de Portugal por toda a Europa no século XV, quando, além de um abanador, as mulheres o usavam como uma forma de comunicação com os pretendentes. Isso mesmo.

  • O leque sendo abanado devagar, acima dos seios, mostrava que ela estava solteira;
  • Se abanasse rapidamente, na altura dos seios, era comprometida;
  • Se passasse a mão no leque fechado, ela queria falar com a pessoa a qual olhara.

Pode ser que aí tenha começado a despertar o potencial mágico que os leques carregam consigo.

Minhas impressões, nesse ritual, foram justamente que havia uma energia que se manifestava no leque e, sim, cada um tem uma personalidade.

Enquanto olhava o leque da minha amiga nas mãos e que me cuidara com tanto vigor e amorosidade, era quase como se tivesse um rosto me olhando e falando: “Fique tranquila, você está fazendo um bom trabalho, logo passará”.

Entendi que o mistério dos leques está em direcionar, limpar e movimentar a energia. Podendo ser usado para afastar maus pensamentos, raiva, medo ou, até mesmo, energias negativas de si, da sua casa ou ambientes.

Como ativar o poder de um leque

Você pode entrar em conexão com ele e o utilizar com uma determinada intenção. Ou, simplesmente, permitir que ele expresse qual o seu papel na sua vida.

Nas minhas pesquisas, descobri que as mulheres ciganas usavam o leque na ancestralidade justamente para esse fim, até mesmo em suas danças.

Tudo no universo é sagrado e tudo tem um propósito. Se estivermos atentos e alinhados, conseguiremos perceber a sacralidade e a função de cada ser (me nego a chamar de coisa ou objeto algo que possui tanta sabedoria e carinho).

Os mistérios do universo são infinitos. Se não conhece ou reconhece, apenas respeite cada instrumento, ser ou pessoa.

Tenha carinho e amorosidade com seus instrumentos, tudo possui energia e funções nesse grande giro que é o universo. Se algo não for mais útil para você, passe adiante.

Às vezes, pode promover curas inacreditáveis para outra irmã de jornada.

Ritual com leque para lidar com situações difíceis

Abaixo, vou sugerir um simples ritual de conexão com seu leque para lidar com alguma situação difícil que você esteja vivendo ou, simplesmente, para afastar pensamentos e/ou energias negativas.

  1. Encontre um lugar tranquilo. Sente-se com seu leque e peça para que ele sinalize qual a missão dele na sua jornada neste momento
  2. Feche os olhos, respire profundamente e busque na sua memória alguma situação que você esteja com dificuldade em lidar
  3. Traga a situação na sua mente e observe em que lugar do seu corpo essa energia se manifesta.
  4. Se você está tendo dificuldade em lidar com um processo emocional e sente que essa energia que concentra no seu coração, por exemplo, pegue seu leque e abane seu chakra cardíaco, para trazer fluidez e purificação para sua questão.
  5. Visualize esse leque direcionando toda energia de mágoa, ressentimento, dor e frustrações para fora do seu coração e sendo levada com o vento.
  6. Experimente usar seu leque em momentos do cotidiano também, para afastar pensamentos negativos, desânimo, limpar seu ambiente, afastar más energias, etc.

Quero muito saber como foram as experiências de vocês. Escrevam-me contando como foi e vamos desvendando juntas esses mistérios ancestrais.

Muita gratidão por esse acesso e por podermos nos conectar com a magia, a sabedoria ancestral e com a Deusa através de coisas tão simples.

Muita cura, muito amor, muita consciência e conexão ancestral.

Fotos por: @clararibeiroph

Olá, essa matéria foi útil para você?
Gi Crizel

Gi Crizel

Gi Crizel é uma sagitariana buscadora desde muito nova. Transitando por alguns caminhos, acabou se descobrindo através dos mistérios do Tarot, dos Círculos Sagrados e dos Saberes e Medicinas Ancestrais. Estudiosa dos mistérios ocultos, simbologia, arquétipos, astrologia, magia natural, práticas ancestrais, medicinas da floresta, apesar de se aprofundar muito nos conceitos da teosofia e ocultismo, acredita que os maiores saberes encontram-se na natureza. site: www.gicrizel.com instagram: @gicrizel facebook: facebook.com/gicrizeloficial Saiba mais