Leo Chioda
Por Leo ChiodaLeia em 3 min.29/08/2019 

ARCANO DO MÊS: A ESTRELA

Carta do Tarot de setembro de 2019 clareia os propósitos da vida e cobra esperança para o mês

A Estrela, o décimo sétimo arcano maior das cartas de Tarot, é a carta regente de setembro de 2019. Ela é frequentemente representada por uma mulher nua, agachada às margens de um rio ou lago, vertendo delicadamente os líquidos das duas ânforas que segura. Atrás dela geralmente é possível ver um ambiente natural, como que não manipulado pelo ser humano, com um pássaro em uma árvore e estrelas no alto do céu.

Confira as tendência coletivas do Tarot para o mês de setembro e também uma associação exclusiva com a Astrologia. Para conferir suas tendências pessoais para o período, consulte o Tarot Mensal.

O espírito investigativo

Outra representação também antiga da carta traz um astrólogo olhando e medindo os céus com um compasso. Além da referência clara à astrologia, essa versão do arcano diz respeito ao espírito investigativo que faz o ser humano explorar as imensidões celestes, sempre aprimorando o que há ao seu redor para ir mais longe em suas descobertas. Está escrito nelas: A Estrela é também uma carta de inspiração, criatividade, providência e propósito.

A carta é uma das mais espirituais de um baralho de Tarot porque representa os corpos celestes, desde a Idade Média associados à figura de Deus que governa nas alturas o nosso mundo. A representação da imagem é também importante por unir os céus com a terra, ainda mais com a figura feminina, nua, em conexão com os fluidos (os líquidos despejados e o lago ou rio) e, consequentemente, com o plano mineral da nossa existência. Essa comunhão em uma carta de Tarot é um recado cifrado tão conhecido pelos estudiosos e adeptos da alquimia: “o que está em cima é como o que está embaixo, e o que é está embaixo é como o que está em cima”, axioma hermético que representa a união das mais altas virtudes ao que está ao nosso redor.

QUASE TUDO NOVO EM SETEMBRO

Esse arcano também é a representação da pureza, no sentido mais claro da palavra — da higiene, da virgindade, da novidade e do que não está maculado. É uma carta que nos inspira a passar a limpo situações, emoções e mesmo atitudes. Para setembro, A Estrela nos orienta a rever convicções e posturas que não estão de acordo com o bem maior, isto é, que não beneficia todos os que estão envolvidos conosco.

As novidades de toda natureza estão bem representadas nesse arcano, assim como o desprendimento e o necessário desapego das coisas — e das pessoas — que já não servem mais. Isso indica que uma postura intuitiva tende a surgir para reconfigurar boa parte da vida social e dos costumes de cada dia, como se fossem avaliadas as relações, as crenças, as escolhas e, principalmente, o sentido de todas elas.

A CARTA DAS PROVIDÊNCIAS

A consciência do nosso próprio destino, que muda conforme agimos, é o que A Estrela também propicia. Por ser um arcano de providência, que mostra que nada é à toa em nossas vidas, o mais sensato em setembro é perceber que cada peça que movimentamos tende a afetar o jogo inteiro, já que não vivemos isolados e independentes dos outros e dos elementos ao nosso dispor. A Estrela é uma carta de consciência para que nos desperta para o que é realmente importante nesta vida: a cooperação, a gentileza, o altruísmo e à perseverança, mesmo que o mundo pareça estar acabando.

TODA A CONSCIÊNCIA QUE O AMOR MERECE

No âmbito afetivo, A Estrela é uma carta de ternura, vigor e renovação. É como se passássemos uma borracha em tudo o que anda estremecido ou esmorecendo, dando um frescor às situações e aos sentimentos.

Para quem está em um envolvimento afetivo, o arcano de setembro inspira mudanças positivas e prazerosas na rotina que antes parecia maçante. É como se passasse a haver maior noção de que nenhuma relação, ainda mais afetiva, é gratuita em nossas vidas. O amor, em setembro, deve ser visto como um plano divino que merece reparos e predisposição para ser executado a cada dia, e não como mero passatempo imposto pelo acaso.

A quem não está em um compromisso afetivo, A Estrela aponta para as mais variadas possibilidades, como se fossem várias as estrelas brilhando no céu: pessoas de todos os tipos podem surgir, mas é sempre importante seguir os sinais que tendem a se apresentar. Se a intenção é conhecer alguém aos poucos para algo sério, nada precisa ser forçado. A vida se encarrega de firma a pessoa ou tirá-la do caminho. E se a ideia for justamente conhecer, sem expectativas, a melhor medida a ser tomada é aproveitar o momento de modo leve e sempre responsável.

O afeto para A Estrela é algo que muitas vezes surge de modo aparentemente inocente, como aquela primeira luz no céu da tarde: pode ser promissor como um astro ou passageiro, como um avião. Brincadeiras a parte, A Estrela decreta que setembro pode ser o tempo em que o coração se torna mais leve, apesar de tantos pesares.

UM CORPO QUE BRILHA

A Estrela é também uma carta de cura, já que prenuncia mudanças favoráveis para o que não está bem. Não há, neste mês, nada que fique por muito tempo no obscurantismo. As estrelas são símbolos da luminosidade contra as trevas, então se em setembro há mudanças esperadas em termos de saúde, boas notícias podem estar a caminho. A mulher nua do arcano também representa um cuidado cada vez maior que deve haver com o corpo físico.

Problemas externos, sobretudo os de pele, estão na pauta de setembro. A exposição do corpo às intempéries ou a perigos de diversas ordem precisa de atenção urgente ao longo destes dias. A Estrela é uma carta de proteção, mas todo o cuidado é pouco quando se trata da nossa saúde.

As previsões do Tarot para o seu signo

SETEMBRO É PRA BRILHAR!

Em termos gerais, a influência do arcano A Estrela é providencial para despertar a nossa atenção ao que precisa ser revisto, ampliado e aprimorado. É um tempo, junto com a chegada da primavera, de fazer florescer ideias a partir de um posicionamento confiante e constante, sem dar espaço para a escuridão da dúvida.

Leo Chioda

Leo Chioda

É escritor e tarólogo. Dedica-se a palestras sobre Tarot, pesquisas históricas e prática da leitura das cartas. É também autor do Tarot Direto e Tarot Mensal do Personare.