Carolina Senna
  • Por Carolina Senna
  • Leia em 3 min.
  • 26/06/2020
  • Atualizado em 29/06/2020 às 14:59

Quais eram seus sonhos em 2004?

Ao completar 16 anos, o Personare compartilha um aprendizado especial com você

Quais eram seus sonhos em 2004?

Você lembra do que acontecia de importante na sua vida em 2004? Lembra dos sonhos que você tinha e de onde queria estar em 5, 10…16 anos?

Muitas vezes olhamos para nossa vida com uma sensação de estagnação. Parece que rodamos, rodamos e nos encontramos no mesmo lugar. Os personagens mudam, o contexto também, mas a história central parece se repetir.

Quando paramos pra olhar para um período mais amplo de tempo, percebemos o quanto avançamos. Seja pela idade, seja pelo que a vida nos convidou a fazer, crescer e ver ao longo de 16 anos.

Em 2004, o Personare nasceu. De um sonho de três jovens, nos seus 20 e poucos anos, um projeto de levar a Astrologia séria ao público do Brasil foi ao ar. O Personare foi idealizado para difundir a Astrologia como uma ferramenta profunda de autoconhecimento. E esse mergulho em si como a chave para uma vida melhor.

16 anos e milhões de Mapas Astrais depois. Com muitas reviravoltas e evoluções, aprendemos algo que pode fazer muita diferença na sua vida também.

A gente tende a enxergar a vida como um caminho linear. Mas ela é um grande ciclo. E você pode assumir a torre de comando desse processo.

O ciclo em geral começa num incômodo. Se inicia na tal sensação de estagnação ou em problemas que você esteja vivenciando. Do incômodo você pode buscar informações sobre si, usar a Astrologia, a Psicologia, a Numerologia ou outro estudo de autoconhecimento para entender o seu momento ou a sua personalidade. Mergulhar no porquê de você viver isso.

Ao entender essas razões, algumas pessoas já naturalmente começam a melhorar seu olhar ou a forma de viver seus desafios. Outras, precisam de terapias e ferramentas para ajudar a lidar com as questões internas.

Aí entra o aprendizado que tivemos na história do Personare. Entendemos que o autoconhecimento é sempre um ponto importante do ciclo, mas ele precisa ser seguido de uma vivência terapêutica. Com conteúdos ou práticas que ajudem você a dissolver dores antigas, machucados ou até traumas que acabam atrapalhando o desenrolar da sua vida.

Terapias, Thetahealing, Constelação Familiar, Reiki, só para citar alguns, são estudos e técnicas que podem e devem ser usados para lidar com essas dores internas. Podem ser experimentadas pontualmente ou num processo terapêutico constante.

Quando lidamos de forma terapêutica com esses desafios internos, começamos gradativamente a fazer escolhas diferentes e perceber a vida caminhando. Algumas situações podem até se repetir, mas acabam não tendo mais o mesmo peso de antes.

Outras técnicas, como a Meditação, a Aromaterapia e o Yoga podem ser ferramentas de apoio diário para criar um rotina que cuide de você. Porque muitas vezes parece que o cotidiano e a vida só existem pra tirar a gente do eixo. Mas cabe a nós saber voltar pra esse eixo.

Precisamos contar com um leque de técnicas, ações e atividades que possamos usar para voltar para o nosso ponto de serenidade interior. Para voltar e cultivar esse ponto. Independente do que esteja ocorrendo fora.

E é aí que entra nosso crescimento. Desde 2008, além dos estudo de autoconhecimento, o Personare oferece mais de 80 técnicas e estudos com conteúdos gratuitos no sites, produzidos por mais de 120 especialistas nesses assuntos.

Tudo para abrir esse leque de opções para você experimentar e selecionar aquilo que faz sentido na sua vida.

Quando a gente sabe como voltar para o nosso centro… O externo pode até chacoalhar, a vida pode até trazer um ano como 2020 (que tira a gente da zona de conforto a cada segundo), mas temos ferramentas para usar e voltar para o equilíbrio interno.

Conte com o Personare pra isso. Nesses 16 anos que completamos agora, podemos dizer que nosso leque é amplo. Vai do autoconhecimento ao bem-viver.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Carolina Senna

Carolina Senna

Sócia-fundadora do Personare e diretora da empresa há 14 anos. Nesta trajetória, passou a entender a fundo as causas e consequências dos grandes males da "vida moderna", como estresse e depressão. Saiba mais