Pesquisar
Loading...

Como anda seu nível de energia?

Essa pergunta tem tudo a ver com sua produtividade. Entenda o porquê

Mais importante do que gerir nosso tempo, é gerir a nossa energia. Se ficamos só na contagem de horas e tarefas, permitindo que as demandas externas nos suguem, a nossa energia acaba escorrendo pelo ralo. Como anda seu nível de energia? Se você não tem energia, garanto que pode ter todo o tempo do mundo e ainda assim não será o bastante para fazer o que quer e o que precisa ser feito.

Se cuido da minha energia, sou capaz de agir com muito mais concentração, amplio a produtividade e o melhor: tudo isso com maior bem-estar e sensação de integralidade. É bom ressaltar que produtividade não é sinônimo de ser um fazedor de coisas, mas sim de produzir algo.

É bom ressaltar que produtividade não é sinônimo de ser um fazedor de coisas, mas sim de produzir algo.

Ser produtivo é se colocar em movimento realizador para aquilo que tem sentido e significado. E somente com energia em alta é que você pode realizar de verdade.

A nossa energia precisa ser gerada e gerida, precisamos recarregar as baterias e cuidar para que nossa carga se mantenha de maneira equilibrada e saudável.

Quer conhecer todas as previsões e tendências para a sua vida em 2022? É só fazer o seu Mapa do Ano 2022 aqui ou conhecer as Previsões para os Signos em 2022 aqui.

O que faço para gerir minha energia:

  1. Observar como está o meu corpo e o meu humor. Algumas perguntas que me faço para investigar: percebo algum ponto de dor ou tensão? Estou ansiosa, com mau humor, sonolenta, sem ânimo, dispersa? Se alguma dessas respostas for positiva, é hora de mudar a vibração.

Coisas que faço para gerar energia:

  1. Beber bastante água: noto claramente que meu rendimento aumenta quando me hidrato e também percebo como fico pior quando não estou hidratada, chegando a sentir sintomas como dor de cabeça quando não ingiro a quantidade adequada para meu corpo.Como anda seu nível de ingestão de água pura ao longo do dia? Observe como isso afeta o modo como você se sente.
  2. Levantar de tempos em tempos e me movimentar. Pode ser uma sessão de alongamentos, espreguiçar, mexer, pular, enfim, dar espaço ao corpo.Você fica longos períodos em pé ou sentado? Você oxigena seu corpo de tempos em tempos?
  3. A cada dia que passa (e a cada ano que meu corpo ganha experiência de vida) é mais fácil reparar o que funciona e o que não funciona para mim. É assim com você também? O que antes passava batido, hoje já vejo sinais claros do que não funciona ou me esgota. Por outro lado, alguns alimentos sinto que potencializam a minha energia.E você? Quais alimentos e substâncias lhe ajudam a ficar no eixo? E o que tira você do prumo?
  4. Procuro me cercar de elementos inspiradores, encorajadores e que ampliem a minha energia. Boas notícias, música que faça eu me sentir bem (tem momentos para música suave e outros para empolgar mesmo), livros e conteúdos que me coloquem em contato com ideias novas e criatividade, aromas gostosos, companhias agradáveis e para cima.Como anda seu ambiente e como ele interfere na sua energia? Como você pode fazer um pequeno ajuste hoje mesmo?
  5. Alternar entre momentos de total concentração no trabalho e pausas para a mente respirar. Podem ser 25 minutos de concentração e 15 de pausa, como no Pomodoro Technique, mas às vezes aumento o período para 45 minutos. No entanto, nesses 15 minutos de pausa é importante sair desse campo, levantar, me alongar, desenhar, enfim, não adianta alternar trabalho com trabalho, senão a mente não respira e a gente fica drenado e sem inspiração.Como andam seus períodos de foco e descanso?
  6. Esse é um desafio para mim: definir um tempo para trabalhar e um tempo para descanso e lazer. Muitas vezes, por trabalhar em home office e amar muito o que eu faço, as coisas se misturam e entram numa zona de indefinição. Então, se não vigio eu não trabalho e nem me recarrego direito. Daí a energia vai embora mesmo.Esse também é um desafio para você? Como pode dar um pequeno passo hoje para ajustar essa balança?
  7. Parar de brigar comigo mesma, “sentir o que estou sentindo” e fazer o que for necessário para me acolher, me respeitar, me recarregar e, assim, voltar com a energia renovada para manter a caminhada.O que mudaria se você oferecesse a si mesmo o que precisa de verdade?

Uma coisa que aprendi e posso garantir: à medida que cuida da sua energia (física, mental, emocional, espiritual), você ganha mais força e foco, além de ficar cada vez mais expert em reconhecer o que precisa em cada momento. Com atenção para se escutar, você se torna um especialista em autocuidado.

Por onde sua energia está escoando? O que poderia começar a fazer para gerir sua energia, ou seja, para se perceber? O que poderia incluir em seu cotidiano para gerar energia?

Para continuar refletindo sobre o tema

5 dicas para ser produtivo de verdade

 

Você conhece seus talentos?

 

Administre melhor seu dia e organize os compromissos

Juliana Garcia

Juliana Garcia

Escritora, criadora, consultora, psicóloga, psicodramatista. Seu trabalho gira em torno da Autenticidade e da Criatividade. Psicóloga graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), pós-graduada em Psicodrama pelo Instituto Mineiro de Psicodrama Jacob Levy Moreno. Cursou formações em Coaching pela Abracoaching e Condor Blanco Internacional. Foi professora do curso de pós-graduação em Psicodrama pelo Instituto Mineiro de Psicodrama Jacob Levy Moreno. Criadora de diversos cursos livres e conteúdos mais livres ainda. Contato: contato@julianaggarcia.com.br

Saiba mais sobre mim