Marcia Fervienza

Previsões para Leão em 2018

Confira principais tendências para quem tem Sol ou ascendente no signo

Previsões para Leão em 2018

O ano de 2018 fará com que alguns leoninos sejam forçados a reavaliar áreas da sua vida que vinham intocadas até então. Já para outros o ano ensinará a lidar com o ego inflado e ressentimentos. Abaixo, você encontra previsões detalhadas para Leão, divididas por decanato. Mas o dia que um decanato inicia ou termina pode sofrer leves variações anualmente. Portanto, caso tenha nascido no dia de início ou término de um decanato, é importante consultar um astrólogo para tirar a dúvida.

No final do conteúdo, você também encontra as principais tendências para quem tem ascendente em Leão.

Vale reforçar, ainda, que as previsões focam nos aspectos que o Sol (ou o ascendente) em Leão viverá ao longo de 2018. Por este motivo, pode acontecer de um decanato ter trânsitos mais expressivos que outros.

Por último, lembre-se que você é muito mais do que apenas seu signo solar e ascendente. Portanto, para ter uma análise completa de como será seu ano, é preciso analisar outros aspectos de seu Mapa Astral.

Confira abaixo as previsões para seu signo e ascendente (caso não saiba seu ascendente, clique aqui e descubra gratuitamente).

 

Primeiro decanato – 23 de julho a 1º de agosto

O período que vai de 16 de maio a 7 de novembro oferecerá as primeiras oportunidades de transformação trazidas pela quadratura de Urano em Touro, especialmente aos nascidos entre 23 e 28 de julho. Depois de terem sido beneficiados há alguns anos pelos efeitos do trígono de Urano em Áries sobre o seu Sol, estes nativos agora se sentirão forçados pelas circunstâncias a reavaliar áreas da sua vida que vinham intocadas até então.

Sendo uma quadratura, o sentimento será de não termos escolha sobre o que estamos vivendo, o que pode causar choque e até revolta. Mas é importante lembrar que não existe nada em nossa vida que não tenha sido criado pela nossa energia, consciente ou inconscientemente. E essas criações são reflexo daquilo que precisamos viver para evoluir.

É importante lembrar que não existe nada em nossa vida que não tenha sido criado pela nossa energia, consciente ou inconscientemente.

Assim, quando receber os primeiros “volts” transformadores e as coisas parecerem assumir vontade própria, pergunte-se se aquilo que você vinha fazendo ou vivendo, e que foi repentinamente tocado por uma transformação inesperada, ainda refletia as suas crenças sobre a vida e sobre os relacionamentos. Aquilo ainda refletia quem você é em sua essência? Você mudou desde que assumiu aquela situação em sua vida, ou deveria ter mudado, mas resistiu?

Quando a mudança é ditada pelos grandes planetas transpessoais (Urano, Netuno e Plutão), o mais inteligente é sempre encontrar a maneira de alinhar-se à energia do planeta antes de resistir ou lutar contra ela. E alinhar-se a Urano significa renunciar ao controle, contar com o inesperado e abrir espaço para o novo, porque com este planeta nada é como deveria ser.

Segundo e terceiro decanatos – 2 a 22 de agosto

Os nascidos no segundo e terceiro decanatos de Leão, especialmente entre os dias 6 e 23 de agosto, estarão recebendo uma quadratura de Júpiter em trânsito por Escorpião, o que torna 2018 um ano relativamente difícil para estes nativos, ou para aqueles que os rodeiam. Por quê? Pois a natureza de Júpiter pode ser entendida como um Sol potencializado exponencialmente, e a quadratura é um aspecto que fala de uma energia que flui de forma desarmônica (ou seja, flui em uma frequência desajustada).

Com isso, temos Júpiter (um Sol exponencialmente potencializado) em quadratura (fluindo em uma frequência desajustada) a um Sol que está domiciliado em seu signo (Leão) e que está extremamente forte astrologicamente. Ou seja, temos um excesso de todas as qualidades solares: muito ego, muita autoconfiança, muita generosidade, mas também muita expectativa de retorno e reconhecimento desta generosidade. Como o aspecto é de quadratura, não necessariamente haverá uma consciência destes nativos de que a projeção destas qualidades é egoica (ou seja, vem deles) e nem sempre é causada pelos eventos.

A percepção pode ser, sim, de que o ambiente, ou os outros, estão agindo de maneira a causar nesses nativos a manifestação de tais qualidades, o que pode gerar ressentimentos e até retração do leonino (já que a nobreza leonina o leva a retirar-se de uma situação que não responde conforme suas expectativas, antes de criar cenas ou escândalos). Mas, como ocorre com qualquer trânsito, é possível usar esse período positivamente para promover o crescimento pessoal, porque com Júpiter em quadratura ao Sol surgem oportunidades reais de crescimento: é só uma questão de manter o ego em cheque, não sobrestimar as suas próprias habilidades (ou a sua própria sorte), procurar trabalhar em colaboração com os outros (lembrando que com uma quadratura você depende mais dos outros do que eles de você) e saber dizer não, sendo seletivo a respeito dos projetos nos quais embarca, para não assumir mais do que pode administrar.

Ascendente em Leão

Os nativos com ascendente em Leão terão Saturno ingressando em sua Casa 6 em 2018, representando um momento crítico em seu desenvolvimento. Isso porque será em dois anos e meio, quando Saturno atravessar o seu descendente e fizer oposição ao seu ascendente, que seus esforços para atingir seus objetivos darão resultado – e estes resultados serão proporcionais ao investimento (de tempo, esforço e trabalho) feito até então.

Por isso, considere os próximos dois anos e meio como um período de muito trabalho e grandes responsabilidades, durante o qual você precisa colocar a casa em ordem para criar o maior impacto possível quando for chegado o grande momento.

Considere os próximos dois anos e meio como um período de muito trabalho e grandes responsabilidades, durante o qual você precisa colocar a casa em ordem para criar o maior impacto possível quando for chegado o grande momento.

Em algumas horas, você pode sentir que é muita responsabilidade e que não está à altura do que esperam de você, especialmente se estiver empregado. Neste caso, pode sentir durante estes próximos anos que seu chefe é impossível de agradar, o que pode levar a conflitos e insatisfação no trabalho. E este sentimento pode ser acentuado pela sensação de que, mesmo se você fizesse mais ou melhor, não receberia a compensação adequada pelo seu esforço – o que é verdade!

Agora você não receberá e não receberia mesmo, mas este não é o momento de pensar no agora, e sim de semear para colher em dois anos e meio. Olho no futuro. Não perca de vista seu objetivo para não deixar que as dificuldades atuais minem a sua motivação. Só com foco e dedicação você vai chegar onde deseja.

Consulta com a autora

Se tiver interesse em se aprofundar nas suas previsões, agende uma consulta com a astróloga e autora deste artigo, Marcia Fervienza.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Marcia Fervienza

Marcia Fervienza

Astróloga há mais de 15 anos e psicóloga, atua como colaboradora em Astrologia para diversas revistas e possui trabalhos publicados em vários países. Oferece atendimentos astrológicos presenciais e virtuais. Saiba mais