Polaridade dos signos: o que são signos positivos e negativos?

Classificação não se refere às características boas ou ruins

Você já ouviu falar em signos positivos e negativos na Astrologia? Se você pensou que isso significa que existem signos “bons” e signos “ruins”, saiba que não é nada disso. Vamos entender o que, de fato, significa a polaridade dos signos.

Existem 12 signos do zodíaco, certo? Podemos dividir ou agrupar esses 12 signos de várias formas. O jeito mais comum e frequente de dividi-los são através de elementos, ritmos e polaridades.

Elementos astrológicos

Quando dividimos os signos por elemento, estamos colocando cada um em uma caixinha que pode ser de fogo, terra, ar ou água. Ou seja: ação, sensorialidade, pensamento e emoção, respectivamente.

Geralmente alguém que é ariano, logo vira e diz: “Eu sou fogo!” – sim, é fogo mesmo – de personalidade, de elemento, mas não necessariamente de temperamento (entenda mais adiante o porquê).

Ritmo de signo

Além dos elementos, podemos dividir os signos em ritmos, que são cardinal, fixo e mutável. Nesse caso, cada um dança conforme uma música.

Os signos cardinais têm uma energia mais voltada para os começos (como um atleta de corrida que é especializado em curtas distâncias). São eles: Áries, Câncer, Libra e Capricórnio.

Os signos fixos possuem uma energia de concentração maior no meio de um processo (como um atleta de médias distâncias). São eles: Touro, Leão, Escorpião e Aquário.

Os signos mutáveis têm como diferencial uma grande energia voltada para os fins (são os que melhor se dariam em uma maratona, por exemplo, porque iriam aumentando seu desempenho ao longo da corrida até dar o “tiro” final). São eles: Gêmeos, Virgem, Sagitário e Peixes.

Polaridade dos signos

E tem ainda a divisão referente à polaridade dos signos. Neste caso, dizemos apenas que os signos são, positivos ou negativos, ou também, masculinos e femininos, e ainda Yang e Yin.

Com isso, eu já dei a deixa de que quando falamos em positivos e negativos, não nos referimos à características boas ou ruins, e sim, à polaridades de uma energia. Dois pólos opostos e complementares de uma força (assim como em uma pilha).

Na minha opinião, fica mais fácil enxergar quando olhamos sob a ótica oriental, do Yin e Yang (já veio o símbolo na cabeça?). Então, é exatamente isso: os extremos se complementam para que exista um equilíbrio universal.

Se um dia você ouvir alguém falar sobre signos femininos e masculinos, é importante que entenda também que não estamos falando de gênero, e sim, de energia.

Então, para ilustrar, olhe o esquema abaixo:

  • Signo Positivo, Masculino, Ativo, Yang = Fogo e Ar = Áries, Leão, Sagitário, Gêmeos, Libra e Aquário
  • Signo Negativo, Feminino, Passivo, Yin = Terra e Água = Touro, Virgem, Capricórnio, Câncer, Escorpião e Peixes.

É importante dizer sua personalidade (seu temperamento visto como um todo) provavelmente tem uma predominância em uma das duas polaridades, neste caso, vou adotar Yin e Yang.

Isso significa que se você for mais Yang (masculino/positivo), você provavelmente é mais extrovertido. É uma pessoa que como escreveu Geraldo Vandré, “sabe e faz a hora, não espera acontecer”. Mas isso também não quer dizer que você seja assim em qualquer situação.

Como a polaridade dos signos funciona na prática?

Agora você vai entender o que citei no início do artigo.

Ainda usando o mesmo exemplo: não é porque você é ariano (tem o Sol em Áries), que você têm mais fogo (o elemento do signo) ou seja positivo (a polaridade do mesmo), ou pode ser considerada uma pessoa tipo Yang. Isso será definido de acordo com a totalidade, olhando seu Mapa Astral.

Mas vamos dizer que sim, que na totalidade você é mais do tipo positivo/Yang, extrovertido. Se o Universo colocou na sua receita um ascendente em um signo negativo/ feminino/ Yin, como Capricórnio por exemplo, pelo menos à primeira vista, você tende a ser um pouco mais retraído. Daqueles que ouvem sempre: “Se eu não te conhecesse bem, ia achar que você era tímido.

O contrário também vale.

Por isso, é tão importante você conhecer o seu Mapa Astral. Porque em cada área da sua vida (ou casa astrológica), existe a energia de um signo (e às vezes de um planeta também) atuando ali, o que vai afetar a maneira como você age, encara, vê ou é visto pelas pessoas.

Não à toa, a Astrologia é um saber tão rico, e que a cada vez que você mergulha mais um pouquinho, percebe o quão único e especial você é.

Foto: Bigstock

Tatiana Magalhães

Tatiana Magalhães

Escritora, colunista, criadora de conteúdo e social media.