O que é Terapia Biográfica?

O que é Terapia Biográfica?

Terapia Biográfica é uma técnica terapêutica da Medicina Antroposófica

A Terapia Biográfica é uma técnica terapêutica da Medicina Antroposófica, que baseia-se no fato de que a cada sete anos – também chamados de setênios – as pessoas passam por processos físicos e também espirituais, que impulsionam mudanças. Essa abordagem trabalha no desenvolvimento do que chamam “Espírito” ou “Eu” e pode ajudar a revelar a sua vocação profissional ou mesmo entender se um casal vive diferentes estágios de desenvolvimento, causando crises de relacionamento.

Qual a origem da Terapia Biográfica?

Rudolf Steiner, o filósofo que fundou o movimento antroposófico (Antroposofia), em diversos textos e palestras, fez considerações sobre ciclos ou fases da vida, dividindo-a em setênios (períodos de sete anos). Cada setênio abriga situações que podem ser consideradas arquetípicas, por afetarem a maior parte das pessoas que o atravessa.

Cada setênio abriga situações que podem ser consideradas arquetípicas, por afetarem a maior parte das pessoas que o atravessa.

Bernard Lievegoed (holandês nascido na Indonésia) e Gudrun Burkhard (brasileira), ambos médicos, organizaram e ampliaram esse conhecimento, tornando-o uma modalidade terapêutica que conhecemos hoje como a própria Terapia Biográfica.

A dupla pioneira, porém, aplicou esse conhecimento em consultório de uma forma muito diferente do que já existia, por colocar o paciente como responsável por cultivar em si mesmo as qualidades que ele percebe como indispensáveis para o seu desenvolvimento. Em cada setênio, desabrocham novas qualidades e potencialidades em cada indivíduo.

Aconselhamento em grupo ou individual

Em trabalhos que podem ser feitos de forma individual ou também em grupo, cada participante observa sua própria história de forma objetiva. Analisa sua trajetória na vida, buscando distinguir o que é comum às outras pessoas que passam pela mesma fase (o arquetípico) daquilo que é produto da sua individualidade, que é só seu, fruto do seu “Eu”.

Tanto no Aconselhamento biográfico de grupo quanto no individual, são propostas atividades artísticas como aquarela ou modelagem em argila. Essa parte artística auxilia em trazer aquilo que é inconsciente e que precisa ser ressignificado. A diferença das duas modalidades reside na presença do grupo em si, que deixa evidente a parte arquetípica das experiências vividas que toca na forma como nos relacionamos com outras pessoas e como experimentamos o nosso “Eu”.

Nesse rememorar, o paciente se defronta com aspectos herdados da sua família de origem – tanto geneticamente quanto culturalmente – valorizando as suas conquistas e pondo em uma perspectiva justa as suas derrotas. Pesa na balança suas escolhas e suas renúncias. Sob essa visão panorâmica e objetiva de sua biografia, o participante pode perceber que sua vida segue um determinado traçado, que ele mesmo foi desenhando ao longo da sua vida. Ao tornar-se consciente disso, projeta para o futuro o que é possível e desejável ajustar, com um planejamento de metas viáveis e coerentes consigo mesmo.

Ou seja, na Terapia Biográfica, o passado é uma fonte de conhecimento para a compreensão do presente e o planejamento do futuro do paciente. Pessoas que sofrem tanto de doenças emocionais quanto orgânicas podem se beneficiar pela técnica, atribuindo significado às suas enfermidades e buscando transformar suas vivências de forma que suas reações emocionais e corporais também se transformem positivamente.

Marcelo Guerra

Marcelo Guerra

Médico graduado pela UFRJ. Começou a carreira como Psicanalista e depois enveredou pela Homeopatia e Acupuntura. Ministra oficinas e palestras em todo o Brasil e atende em consultório no RJ.