Equipe Personare
Por Equipe PersonareLeia em 3 min.28/10/2016 

O que é o naipe de Paus no Tarot?

Cartas desse naipe indicam força pessoal, motivação e o cuidado com a obsessão | Glossário Personare

O naipe de Paus é o que representa o plano espiritual e motivacional e simboliza as atitudes e os ideais honrados e os empreendimentos favoráveis. Esse naipe alerta para o direcionamento de muita energia a uma única questão, o que pode acabar sendo uma atitude exagerada e obsessiva. Declara a necessidade de sabermos dosar nossas atitudes, cairmos na realidade e sermos mais serenos.

Quando uma pessoa sorteia uma carta do naipe de Paus, deve saber que fenômenos psíquicos estão em pauta. É o universo do poder pessoal, do saber desenvolver as situações e da força investida na construção de algo.

A Teoria dos Quatro Elementos

Os quatro elementos se referem aos elementos naturais: Fogo, Água, Ar e Terra, essenciais à vida humana no planeta. O conceito dos quatro elementos é bem antigo. Remonta à cultura da Índia e da China e estão, portanto, nas bases do Budismo e do Hinduísmo. Mas a raiz da teoria ocidental dos quatro elementos está na Grécia Antiga, quando os filósofos pré-socráticos atestavam ser estas as quatro forças básicas que constituem a matéria.

A ideia perdurou até a Idade Média e acabou sendo disseminada durante o período do Renascimento, quando parece ter influenciado a estrutura dos baralhos de Tarot. Estão presentes e são determinantes em diversos segmentos artísticos e filosóficos como a Literatura, a Alquimia e a Astrologia, por exemplo. Cada sistema se apropria dos quatro elementos e oferece uma interpretação quase unânime sobre eles, já que são forças universais que constituem e também afetam a natureza de dentro e de fora do ser humano.

Naipe composto por 14 cartas representa o elemento Fogo

Além das quatro cartas da corte – Rei, Rainha, Cavaleiro e Pajem (clique aqui para saber mais sobre elas) – o naipe de Paus é composto por outras 10 cartas numeradas: às, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove e dez de Paus. O Reino corresponde ao elemento Fogo, segundo a Teoria dos Quatro Elementos, cujos símbolos são o bastão, o cajado, as cores quentes, a estaca etc.

Palavras-chave

  • Empreendimento;
  • Honra;
  • Integridade;
  • Verdade;
  • Progresso;
  • Fartura;
  • Confiança;
  • Força pessoal;
  • Imponência;
  • Ansiedade;
  • Ingenuidade.

O ensinamento trazido pelo naipe de Paus

As cartas de Paus estão ligadas à vida prática, às atitudes que devem ser tomadas em detrimento de tantas reflexões. Elas ensinam a tomar as rédeas das situações em vez de se perder em qualquer indecisão.

Atitude é o conceito-chave do naipe de Paus, que também concede oportunidades cada vez mais significativas a quem se predispõe a questionar e mesmo a mudar a própria realidade.

O que perguntar quando esse naipe é sorteado?

  1. Quais atitudes a vida exige de mim neste exato momento?
  2. Quanta energia eu deposito no que quero/acredito?
  3. Devo me portar de modo enérgico diante dessa situação?

Para que serve o Tarot?

Tendo em mente a ideia de que o Tarot é um arcabouço de símbolos, é fácil perceber que ele funciona, basicamente, como a representação de situações ou pessoas. No enfoque da previsão, ele serve para prever o futuro, analisar acontecimentos passados e avaliar o que está em jogo no presente, mas sempre dependendo do contexto em que for utilizado. Já o enfoque da orientação analisa as cartas associando-as a estágios em que nós nos encontramos em certo momento e como podemos resolver problemas, tomar atitudes certas e aproveitar o que é importante.

Ler o Tarot é projetar o que queremos saber a respeito de um momento, situação ou pessoa, representando o objeto e definindo seu rumo ou a atitude mais prudente em relação a ele.

Equipe Personare

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.