Marcelo Anselmo
Por Marcelo AnselmoLeia em 2 min.19/06/2019 

O que acontece quando o corpo relaxa?

Coração, pulmões, músculos e intestinos funcionam melhor. Entenda

Poucas pessoas percebem, mas quando somos submetidos ao estresse, acontecem o que chamo de conexões ocultas no nosso corpo, fenômenos quase imperceptíveis. Há um grande aumento do trabalho orgânico, isto é, nossos sistemas corporais são levados ao estado de alerta. Isso gera um aumento na pressão arterial, na frequência cardíaca, na frequência respiratória e na condução elétrica da pele (galvanismo).

Estes são exemplos de variáveis fisiológicas do corpo que sofrem forte influência do estresse. Além destes, nossos intestinos e nossa rede vascular são altamente impactados pelas fontes estressoras.

Peguemos, por exemplo, a água. Você sabia que quando estamos com nível de estresse elevado, nosso organismo dispara um gatilho para poupar água?  Dessa forma, temos alguns efeitos, dentre eles:

  • aumento da pressão arterial;
  • Dificuldade no ato da defecação;
  • escurecimento da coloração da urina.

Relaxamento traz harmonia

Meus pacientes e alunos costumam me trazer a seguinte inquietação: “Então o estado de relaxamento é capaz de harmonizar isso?”. Sim, plenamente! Temos a resposta de relaxamento, ou seja, o fenômeno justamente oposto, havendo uma diminuição do trabalho orgânico, acarretando em uma redução das variáveis fisiológicas que citei anteriormente.

Ao contextualizar estes benefícios com os índices que temos na população brasileira – infelizmente somos o país depressivo da América Latina (e o 3º lugar no ranking mundial) e temos a maior taxa de transtorno de ansiedade do planeta – podemos perceber os seguintes efeitos benéficos nestas duas doenças psicossomáticas:

Depressão:

  1. Redução da síndrome de fadiga corporal;
  2. Diminuição da irritabilidade intestinal (síndrome do intestino irritável);
  3. Maior disposição para realizar as atividades da vida diária;

Ansiedade:

  1. Redução da agitação e/ ou inquietude mental;
  2. Maior flexibilidade comportamental perante situações desafiadoras;
  3. Aumento das sensações de bem-estar imediatamente após as práticas de relaxamento;

Técnicas de relaxamento como  mindfulness, yoga, meditação transcendental, aromaterapia ou educação respiratória são capazes de promover uma harmonização no seu eixo mente-corpo-emoções despertando uma economia de energia vital, ou seja, viver, mas, exigir menos dos nossos sistemas.

O autor desse artigo criou um curso online sobre  Técnicas de Relaxamento. Saiba mais aqui.

Marcelo Anselmo

Marcelo Anselmo

Fisioterapeuta e Professor de Educação Física; Mestre em Educação; MBA em Marketing; Especialista em Gerontologia; Certificado em Gerenciamento de Estresse; Especialista em Mindfulness e Mindful Eating. Contato: marcelo@plenitudebemestar.com.br