Logo Personare vertical
Pesquisar
Loading...

Meditação para comer melhor

Dicas de Mindful Eating ajudam a ouvir seu corpo e fome

Meditação para comer melhor

Um dito popular afirma que somos o que comemos. Mas será que a forma como comemos também interfere em nossa vida e saúde? Ao nos alimentarmos estressados e apressados estamos nos nutrindo bem? Em nosso dia a dia, comemos com satisfação? Sabemos o que estamos ingerindo? Comemos com atenção ao nosso próprio corpo e ao alimento, ou distraídos com o celular, preocupados com passado ou ansiosos pelo que virá depois?

Mindfulness ou atenção plena (entenda melhor aqui o que significa) é um convite a estarmos mais presentes em cada momento, ao aqui e ao agora, em vez de viver no piloto automático. E, quando o assunto é alimentação, essa consciência pode ser cultivada em cada garfada ou gole, que é o que chamamos de Mindful Eating (alimentação consciente). Este é um convite a equilibrar a relação com a alimentação, os impulsos e as recompensas.

Ter a prática de Mindfulness e Mindful Eating como uma base segura de autopercepção e autocuidado nos ajuda a fazer nossas próprias escolhas, em vez de seguir receitas ou dietas rígidas. Ouvindo o corpo, percebendo as fomes… A cozinha torna-se um laboratório para descobrir como substituir ingredientes, aprender novas maneiras de comprar e preparar alimentos, saber como aproveitar o que é melhor pra nós, em nosso estilo de vida.

O que você precisa para praticar? Ter um corpo e uma mente

Praticar mindfulness é fácil: basta ter um corpo e uma mente, além da intenção gentil de atentar ao que acontece em cada momento, usando a respiração como um ponto de apoio para não se perder em divagações. Inspirando e expirando conscientemente, vamos abandonando o hábito de estar sempre “correndo”, como se o momento presente não fosse bom o suficiente.

Experimente… Em momentos de tensão, apenas traga a atenção para sua respiração acontecendo naturalmente em seu corpo. O que você percebe?

Desacelere, explore os sentidos e, assim, vá entrando em conexão consigo mesmo e com os alimentos, por meio do sabor, cores e texturas. O resultado é mais consciência nas escolhas e mais satisfação, o que pode ser transformador, independentemente de dietas.

Experimente… Desligue o celular e a TV enquanto faz sua refeição. Olhe para a comida com outros olhos, honrando o processo pelo qual ela passou até chegar ao seu prato.

O universo da cozinha é ideal para esse encontro de mente, corpo e coração. Principalmente diante da grande quantidade de informações e linhas de alimentação conhecidas atualmente! Como não estar confuso, ansioso, inseguro por não saber o que realmente é bom para si, em cada situação?

Dicas para se alimentar de forma consciente

  1. Podemos incluir as práticas da alimentação consciente no cotidiano, desde escolher e comprar alimentos, prepará-los, criar combinações e, para quem gosta, cozinhar. Transformar ações automáticas, como cortar um legume, refogar, esquentar água, em momentos de atenção consciente, notando cada etapa do preparo e as transformações que vão ocorrendo.
  2. O momento de servir e comer também pode ganhar outro significado. Que tal arrumar a mesa de uma forma especial para você e para quem vai lhe acompanhar? Tratar-se como a um convidado? Não é preciso esperar uma data especial para ter essa atitude. Faça e perceba o que acontece!
Olá, essa matéria foi útil para você?
Rita Kawamata

Rita Kawamata

Instrutora de mindfulness formada pela MTI. Membro da rede Abramind. Desde 2014 ofereço programas de mindfulness, mindful eating, palestras, workshops e aulas para adultos, jovens, comunidades, corporações. Saiba mais