Pesquisar
Loading...

Para aliviar desconforto e dor no pescoço faça esses três movimentos do Yoga

Aprenda alguns movimentos simples e fáceis de Yoga que podem ajudar a aliviar desconforto e dor no pescoço que prejudicam seu dia (e seu humor!)

Se você chegou nesse artigo é porque você quer aliviar desconforto e dor no pescoço. Três movimentos do Yoga podem ajudar você a atenuar o enrijecimento na região cervical. Mas é importante que você saiba que ter uma rotina de higiene mental e emocional é que vão sustentar a saúde de suas vértebras cervicais.

Um dos vilões mais conhecidos causadores de cervicalgia é o músculo do trapézio. Ele tem forma de diamante e parte da base do crânio, tem inserções na espinha da escápula, no acrômio (é aquela proeminência óssea da escápula, que fica na parte superior do ombro) e em 1/3 da lateral da clavícula.

Não raro, o desconhecimento de “como” usar o direcionamento do músculo do trapézio nos movimentos de nosso dia a dia acabam “empedrando” essa parte do corpo. Com isso, o músculo acaba subindo e girando para frente. E é isso que dispara a famosa dor no pescoço e na nuca (chama de cervicalgia).

Primeiro movimento para aliviar desconforto e dor no pescoço

Note que na figura, a modelo usa a alça superior no meio do caminho entre a base do pescoço e extremidade do ombro. Você deve experimentar outros pontos de contato, pois cada ser tem gatilhos de enrijecimento diferentes. Os conhecidos “nós” ou “pedreiras” aparecem às vezes inclusive em locais bem diferenciados de uma lateral e outra.

Se você tiver uma pessoa para auxiliar nessa tração use-a que a sensação de liberdade será ainda mais acentuada.Esse movimento do Yoga para aliviar desconforto e dor no pescoço vai ao encontro de uma percepção de liberação da base do pescoço. Você pode usar um cinto de yoga ou uma faixa longa.

Você deve permanecer sob a ação do cinto por mínimo de 30 segundos e atentamente percebendo os movimentos dos novos direcionamentos. Após essa etapa siga sem movimento abstraindo e contemplando o resultado. Repita por três vezes.

Segundo movimento: use a inteligência das suas mãos

Esses dedos darão a você um trilho de inteligência que segue pelo braço interno até os seus ombros afastando o que chamamos de “ombros internos” um do outro e igualmente conferindo espaço para o pescoço. Neste segundo movimento para aliviar desconforto e dor no pescoço, você vai buscar a inteligência das mãos, em especial os dedos polegares e indicadores em seus máximos afastamentos um do outro.

Lembre-se: as mãos são karmaendryas (órgãos de ação) e sua postura e uso durante os asanas devem condizer com esse atributo. Caso haja a necessidade complemente com um cinto ao redor da porção imediatamente acima dos cotovelos para maior controle e estabilidade dos braços e para a manutenção da parte interna dos cotovelos espelhando-se.

Use de 3 repetições mínimas com permanência mínima de 30 segundos para que o seu corpo a toda a bioquímica tome o tempo que se requer de aquisição de novas inteligências , direção de movimento e de comportamento.

Terceiro movimento para aliviar dor no pescoço

O último asana para aliviar desconforto e dos no pescoço é bem conhecido dos praticantes de Iyengar Yoga. Esse movimento é aquele que antecede a execução de posturas como Pincha Mayurasana, Sirsasana e Viparita Dandasana.

Na imagem, perceba que o boneco está com as palmas unidas, porém é indicado também que as mesmas estejam afastadas com a pressão em um bloco de madeira para que se alcance maior espaço para os ombros internos e para maior conforto da região da garganta.

Observe a quantidade de informação que é levada para a região das costas superiores, escapulas e trapézio. Use de três repetições mínimas com permanência mínima de 30 segundos para que o seu corpo a toda a bioquímica tome o tempo que se requer de aquisição de novas inteligências , direção de movimento e de comportamento.

Lembre-se de usar um rolinho que se adapte à curvatura de seus pescoço durante o seu Savasana!

Pescoço está na região do chakra da expressão

O nosso pescoço encontra-se na região de nossa glândula tireoidiana e, claro, ao Chakra Vishuddha que liga-se ao “como” me expresso e me relaciono com o que assumo com minha verdade e minhas escolhas.

Concomitante ao estudo e práticas das posturas sugeridas observe o quão é fácil para voce se comunicar, através de sua voz, entonação, escolha de palavras , gestos pois esse conglomerado de infomacoes que voce emite gera a cada segundo uma informação vibracional ao universo.

Fique atento e, sempre que possível, na opção de direcionar suas respostas ao outro a partir de um lugar de clareza e de não falas automáticas para não sair prejudicado e com resultados dolorosos.

Namastê!

Analu Matsubara

Analu Matsubara

Professora certificada nível Senior internacionalmente pela Associação Brasileira de Iyengar Yoga ligada ao Ramamani Iyengar Yoga Institute, em Puna, Índia. Organiza workshops nacionais e internacionais de Yoga, e idealizadora de dois estudios: “ESYSP- Estudio de Yoga São Paulo" e da "Casa Azul Yoga”. Também é terapeuta de Somatic Experience.

Saiba mais sobre mim