Logo Personare vertical
Pesquisar
Loading...

Alimentos para momentos de crise emocional

Não é só o que você come, mas também a forma como você prepara o que come. Saiba como ajustar a sua alimentação para que ela seja uma aliada nesses períodos!

Alimentos para momentos de crise emocional

Em momentos de crise emocional, todas as áreas da vida acabam sendo afetadas em maior ou menor grau, especialmente a alimentação. Existem pessoas que perdem o apetite, enquanto outras passam a comer demais. Porém, mesmo aqueles que tentam manter a mesma rotina alimentar podem sentir dificuldades na digestão e outros sintomas gastrointestinais.

Nesse artigo você vai aprender sobre alimentos para momentos de crise emocional e como facilitar o trabalho do seu corpo.

Se precisar de mais dicas, especialmente no fim de ano, aqui os especialistas do Personare falam sobre como lidar com o Holiday Burnout. Aproveite e veja aqui as previsões para o seu signo em 2022, utilizando a Astrologia como uma forma de trabalhar suas questões.

O que ocorre com o corpo numa crise emocional

Durante as crises emocionais, o nível de estresse e de descargas hormonais no corpo aumentam consideravelmente.

Nosso organismo entra em um estado de alerta, priorizando energia e esforços para as áreas de sobrevivência, como coração e pulmão. Outras atividades acabam ficando em segundo plano, como é o caso da digestão.

Ao consumir alimentos de difícil digestão, ocorre uma sobrecarga e dificilmente o corpo vai dar conta de tudo. Com isso, ocorrem as sensações de estufamento, má digestão e até mesmo dores.

A nutrição não acontece em seu mais alto potencial, deixando de proporcionar os nutrientes necessários para fabricar mais energia. Ou seja, forma-se um efeito cascata.

Sabendo disso, podemos ajustar a alimentação para auxiliar o trabalho do nosso corpo nesses períodos de maior instabilidade emocional e estresse.

Alimentos para crise de emocional

O que você pode começar a fazer a partir de hoje? Veja a seguir algumas considerações importantes sobre alimentação nas crises emocionais.

Não é só o que você come, mas também a forma como você prepara o que come!

Lembre-se: precisamos poupar esforços do corpo para que a digestão ocorra da melhor forma.

O que mais prejudica o seu corpo nesses momentos:

  • Um alimento cru, frito, assado ou grelhado precisa de muito mais energia para ser digerido do que um alimento cozido.
  • Além disso, cascas, sementes, bagaços ou fibras também requerem maior esforço na digestão.
  • Proteínas animais, quando consumidas em pedaços grandes, exigem maior atenção tanto na mastigação quanto na digestão.

Quais alimentos para momentos de crise de emocional:

  • Caso não consiga dar uma pausa nas carnes nesses períodos de crise, utilize carnes magras moídas, desfiadas, picadas e cozidas em água em abundância.
  • Faça purês, caldos ou sopas preparadas com raízes e legumes descascados e sem sementes, ou prepare escondidinhos com purês de raízes e carnes desfiadas, por exemplo.
  • Para potencializar ainda mais, você pode combinar nos preparos sugeridos acima alimentos anti-inflamatórios como gengibre, cúrcuma, alho e azeite de oliva, sempre em pouca quantidade.
  • Evite consumir bebidas ou alimentos gelados (sorvetes, picolés, etc.), que também requerem maior esforço do organismo para equilibrar a temperatura corporal.
  • Prefira consumir bebidas frescas ou até mesmo chás mornos ou em temperatura ambiente, se a época do ano permitir, com propriedades calmantes como camomila, melissa e erva-doce.

Alimento de verdade é facilmente reconhecido e assimilado pelo corpo, ao contrário dos produtos industrializados e que contém conservantes, corantes, entre outras substâncias artificiais. Ajude o seu corpo evitando esses produtos durante as crises!

Como se alimentar também importa

Quando, onde e a forma como você faz suas refeições também impacta diretamente no seu processo digestório.

Ao nos distrairmos com celular, TV, assistir ou falar sobre assuntos complicados no momento da refeição, fazemos com que a energia utilizada para o momento da alimentação seja drenada.

Portanto, busque por um ambiente onde seja possível ter um tempo para você e perceba quais são suas sensações ao se alimentar.

Para finalizar, nossos comportamentos em determinadas situações, como na alimentação, refletem aquilo que somos em outras áreas da vida, como nos relacionamentos, no trabalho, etc.

Prestar atenção na forma como você lida com as refeições nos momentos de crise emocional poderá te trazer chaves para que você consiga abrir novas portas dentro do seu processo de autoconhecimento.

Perceba quais tipos de alimentos te atraem nesse período, ao que eles te remetem, quais as sensações e lembranças atreladas a esse determinado alimento e qual a sensação que você busca obter ao consumi-lo.

Ressignificar essas sensações através da alimentação poderá impactar na sua vida como um todo, aproveite a oportunidade de se nutrir integralmente.

Se você precisar de ajudar, pode entrar em contato comigo ou agendar uma consulta aqui.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Monalihsa Cávallaro

Monalihsa Cávallaro

Psicoembrióloga, terapeuta e nutricionista, trabalha integrando a nutrição do corpo físico, mental e emocional - www.monaterapias.com / Instagram: @diariosemlactose e @dentrodoventre Saiba mais