Amanda Regina
  • Por Amanda Regina
  • Leia em 4 min.
  • 20/12/2017
  • Atualizado em 14/09/2020 às 18:35

Alimentos afrodisíacos: mito ou verdade?

Descubra quais deles estimulam o aumento da libido

Alimentos afrodisíacos: mito ou verdade?

Há milênios as pessoas falam, pensam e discutem sobre alimentos afrodisíacos. Homens e mulheres buscam milagres em alimentos ditos especiais e sensuais para apimentar sua ceia, despertar o desejo sexual e tornar o momento a dois mais “caliente”. A alimentação tem um papel fundamental na nossa vida e em nossa saúde.

Acredita-se que uma libido baixa esteja ligada à falta de vitaminas e alguns minerais, como vitamina E, zinco e selênio, mas também os alimentos têm o poder de dar um tempero especial e tornar cada momento único.

A vitamina E está presente nos ovos e óleos vegetais; o selênio encontra-se na castanha do Pará, nozes, amêndoas, atum, semente de girassol, trigo integral e peixes; e as maiores fontes de Zinco são as proteínas animais, leite e derivados e crustáceos, podendo também ser encontrado nos cereais, nozes e amendoins.

Os frutos do mar, em especial ostras e mexilhões, são campeões dentre os afrodisíacos. Além disso, são alimentos leves, importantes em um jantar romântico. Afinal, feijoada e sedução não caminham juntas.

O amendoim, o gengibre e a pimenta também fazem parte do grupo. Quanto mais apimentada a comida, mais apimentado o amante… As especiarias como o cravo e a canela, pelo aroma e pelo calor que provocam, são estimulantes.

Frutas como o morango, a cereja e as uvas estimulam pela cor (o vermelho libera adrenalina no corpo) e também por suas formas. A cor vermelha sempre é estimulante!

Curiosidade

Afrodite, a deusa do amor, emergiu do oceano em uma concha e abandonou o mar nas praias do Chipre, sendo que onde seus pés tocavam o solo nascia uma planta. E a primeira delas foi a romã.

Essas plantas passaram a ser veneradas como dádivas de Afrodite aos homens e conhecidas como espécies afrodisíacas.

Porém, de acordo com a ciência, poucas espécies podem ser realmente consideradas afrodisíacas, mas a ressalva é que a sedução também deve ser imaginária, não é mesmo?

Portanto, o termo afrodisíaco deriva de Afrodite, que é a deusa do amor, da beleza e da fertilidade. Afrodisíaco é qualquer substância ou atividade que desperte o desejo amoroso

Entre as bebidas, o champanhe ou os espumantes sempre acompanham momentos especiais. Morango e champanhe estão diretamente ligados a momentos afrodisíacos e apaixonados!

O vinho tinto é uma opção maravilhosa, é um vasodilatador, ativa a circulação e estimula pela cor e sabor.

Outros tantos alimentos oferecem propriedades afrodisíacas. Algumas pessoas acreditam na gemada, outros nos ovos de codorna ou na catuaba.

O que realmente importa é o quanto de fantasia nós colocamos nos alimentos, o quanto acreditamos neles, pois a mente é o maior afrodisíaco, ela pode tudo…

Também é fundamental o quanto de emoção colocamos naquilo que preparamos: o carinho, a música, as velas, um olhar profundo, tudo contribui para tornar o momento sedutor.

Lista de alguns alimentos afrodisíacos

Beterraba

Contém alto teor de nitrito (substância presente no solo, na água e nos vegetais e, portanto, distribuída em alimentos de origem vegetal e animal).

Esta substância, quando entra em contato com o organismo humano, é transformada em nitrato (processo chamado de nitração), que se modifica para óxido nítrico.

Este processo melhora a absorção de nutrientes para dentro do músculo, ajuda a gerar mais energia, elimina as toxinas do corpo e mantém mais eficiente a utilização do oxigênio.

Isso porque o óxido nítrico ajuda a manter os vasos sanguíneos dilatados (o que tem a ver com a capacidade dos exercícios) e também melhora a energia, o desempenho e a potência.

Chocolate

Produz serotonina, neurotransmissor que tem várias funções sobre o sono, humor e é responsável principalmente pela sensação de prazer. Reza a lenda de que o sedutor Don Juan de Marco era um grande apreciador da bebida “chocolate quente”.

Morango

Essa fruta delicada, de cor intensa, é presença fundamental nos rituais de sedução – melhor ainda se for acompanhada de champanhe. Além disso, o vermelho da fruta libera a adrenalina no corpo e o morango é “carnudo”.

Manjericão

É fortificante dos órgãos sexuais.

Aspargos

É rico em vitamina B3 (que promove a vasodilatação, melhorando a circulação e a ereção do pênis) e em magnésio (importante para a produção de serotonina, o hormônio do bem-estar, que é fundamental para a libido).

O próprio formato fálico do aspargo já induz a pensamentos maliciosos. A Madame de Pompadour, amante do rei Luiz XV, era famosa por criar pratos com aspargos.

Amendoim

Por ser uma oleaginosa, é um alimento altamente energético, de alto valor calórico. Também contém grande quantidade de vitamina B3, que colabora para a vasodilatação sanguínea, por isso é relacionado ao aumento da libido e do apetite sexual.

Ostras

Contém zinco, que está relacionado à produção de testosterona. O sedutor Giácomo Casanova era fã da iguaria: comia 50, todas as manhãs, na banheira, em companhia da mulher em quem estava interessado no momento.

Há alimentos que aumentam a produção, tanto dos espermatozoides e da testosterona (hormônio decisivo na libido), como da secreção lubrificante vaginal, estimulando ainda mais a vida sexual dos casais.

É o caso das ostras frescas, um alimento energético, que tem fósforo, iodo, zinco e pouca gordura. Isso aumenta a disposição para o sexo.

Pimenta

Esse condimento é capaz de promover o desempenho sexual. Os efeitos provocados após a ingestão da pimenta causam reações fisiológicas no corpo, como a elevação da frequência cardíaca e sanguínea e sudorese, muito semelhantes às sensações vivenciadas no ato sexual, fazendo da pimenta um dos alimentos afrodisíacos.

Ovo de codorna

É um alimento riquíssimo em proteínas, possui grande quantidade de vitamina B1 e B2, ferro, manganês, cobre, fósforo e cálcio, além de baixa taxa de colesterol. Mas não possui nenhuma substância que potencialize o apetite sexual.

Gengibre, cravo e canela

Pelo aroma e calor que provocam, são estimulantes.

Vinho

É um vasodilatador, ativa a circulação e estimula pela cor e sabor.

Tomate

Considerado exótico desde os tempos antigos devido à sua polpa vermelha e suculenta.

Pêssego

É considerado uma fruta sensual, principalmente pelo seu perfume, sua textura suave e suculenta e sua cor. O pêssego tem sua origem na China, onde é cultivado há mais de dois mil anos. Segundo o Feng Shui, a cor pêssego estimula os sentidos e o fruto, a luxúria.

Uva

É uma fruta associada ao prazer, à fertilidade, a Dinonísio (Baco), Príapo e todos os deuses alegres existentes em todas as tradições. Dionísio não era apenas o Deus do vinho, mas também da fertilidade e da procriação.

Maçã

Símbolo máximo da tentação desde que Eva seduziu Adão, tem propriedades estimulantes. Sua fama entre os rituais eróticos e de sedução é universal, pois a maçã era usada em inúmeras poções mágicas, filtros de amor e encantamentos.

Maca peruana

É um tubérculo, ou seja, uma planta de crescimento subterrâneo, semelhante ao nabo, mandioca, etc.

Originária das regiões centrais do Peru, é utilizada tradicionalmente pelos populares da região como um alimento medicinal fundamental à dieta no tratamento e na prevenção de doenças.

Dentre os benefícios promovidos pela maca, o principal é o aumento da capacidade sexual, relacionado principalmente aos parâmetros reprodutivos, tais como o aumento de produção espermática e fertilidade, apresentando também efeito energético, aumentando assim a função erétil e a satisfação sexual.

Utiliza-se no preparo de receitas (substituindo parte da farinha) e também polvilhada em frutas e em vitaminas.

Mulheres que utilizam anticoncepcionais e repositores hormonais não devem consumir a maca, que atrapalha a absorção do hormônio sintético, presente nesses medicamentos.

Penne Afrodisíaco (Receita Amanda Regina)

Preparo: 15 minutos| Cozimento: 11 min | Rendimento: 2 porções

Ingredientes:

  • 200 gramas de penne tricolori
  • 200 gramas de camarão já limpo
  • 2 colheres de sopa de óleo de gergelim ou azeite
  • Sal a gosto
  • 12 tomates cerejas cortados ao meio
  • Folhas de manjericão
  • 1 colher de sobremesa de gengibre ralado
  • Pimenta dedo de moça a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe o penne em água fervente, com sal, por cerca de 10 minutos ou até ficar “al dente”. Escorre e reserve.

Enquanto o macarrão cozinha, escalde o camarão em uma panela com água fervente até ficar rosado. Escorra.

Numa frigideira antiaderente, coloque uma colher de sopa do óleo de gergelim ou de azeite, acrescente a pimenta dedo de moça e o camarão, tempere com sal e acrescente o tomate cereja. Assim que o tomate murchar, desligue o fogo.

Montagem do prato:

Misture o macarrão já cozido, o camarão com o tomate cereja e acrescente as folhas de manjericão. Regue com o restante do azeite. Pronto!

A composição desse prato:

  • Camarão – rico em zinco, antioxidante potente e que faz parte dos hormônios sexuais.
  • Tomate – considerado exótico nos tempos antigos, devido à sua polpa vermelha e suculenta.
  • Trigo (que representa a fertilidade) e pimenta – aumentam a circulação e são agentes excitantes.
Olá, essa matéria foi útil para você?
Amanda Regina

Amanda Regina

Nutricionista especialista em "Personal Diet" e Nutrição ampliada pela Antroposofia. Atua em consultório, escolas e ensinando pessoas a cozinhar de uma maneira mais saudável. Saiba mais