6 métodos naturais para aliviar dor no trabalho de parto

Alternativas simples como massagens e banhos contribuem na hora de dar à luz

6 métodos naturais para aliviar dor no trabalho de parto

Estamos tão acostumados a utilizar métodos farmacológicos para aliviar as dores, que as “receitas da vovó” parecem não fazer nenhum sentido nos dias de hoje. No entanto, o que tenho a dizer é que os mais velhos eram sábios e que existem muitas maneiras de aliviar o mal estar causado pela dor, sem precisar recorrer à farmácia. No caso das dores do trabalho de parto, por exemplo, as opções são inúmeras e vão desde o preparo durante a gravidez até o local em que o bebê vai nascer.

É preciso esclarecer que a parte mais ativa durante o trabalho de parto é o cérebro.

Ele é quem comanda as contrações uterinas, o ritmo em que ocorrem, a intensidade das dores e também quem libera os hormônios que atuam durante todas fases do parto até o nascimento.

Durante a gravidez as mulheres são inundadas por um mar de hormônios – os principais são progesterona e estrogênio, os hormônios femininos que regulam o ciclo reprodutivo. Eles atuam como agentes importantes para o desenvolvimento do bebê, mas também causam variações de humor que devem ser observadas durante toda a gravidez.

Veja abaixo alguns métodos para amenizar as dores durante o trabalho de parto.

1 – Processo começa durante a gravidez

Um dos métodos para que as dores do trabalho de parto sejam mais brandas é que a mulher tenha apoio durante a gravidez. Isso quer dizer que ela deve se sentir protegida, confiante e respeitada – todos estes fatores podem fazer com que a travessia do trabalho de parto tenha maior êxito.

2 – Silêncio e privacidade são fundamentais

Outro ponto importante é o ambiente em que a mulher permanecerá durante o período das contrações. É de suma importância que este local seja silencioso e garanta sua privacidade. Em um parto sem interferências e perturbações, o organismo se encarrega de produzir enzimas analgésicas, como a beta-endorfina, que aliviam as dores. Durante as fases do parto e principalmente durante as contrações, a mulher atinge altos níveis de concentração. E não ter que falar durante o processo, ouvir vozes de comando ou pessoas entrando e saindo do local, trazem conforto e, consequentemente, amenizam as dores.

3 – Experimente o poder da água morna

O uso de banhos de imersão em água morna ou mesmo o jato do chuveiro na região lombar auxiliam na hora de diminuir a dor. A água aquecida dilata os vasos periféricos e redistribui o fluxo sanguíneo, promovendo relaxamento muscular. O mecanismo de alívio da dor por este método é o de reduzir a liberação de enzimas como as catecolaminas e elevar a de endorfinas, o que diminui a ansiedade e promove a satisfação da parturiente.

4 – Faça massagens com óleos naturais

As massagens com óleos naturais estimulam os tecidos sensoriais manipulados por toques contínuos, que têm o potencial de reduzir a dor, além de proporcionar contato físico com a parturiente, potencializando o efeito de relaxamento, trazendo o sentimento de segurança e proteção. Tudo isso diminui o estresse emocional e melhora o fluxo sanguíneo e a oxigenação dos tecidos.

5 – Mexa-se

Manter-se em movimento durante a primeira fase do trabalho de parto, além de estimular a dilatação, também é favorável para o alívio da dor, principalmente em posições verticais, que auxiliam na descida fetal no canal de parto.

6 – Outros métodos podem ser eficazes, mas exigem acompanhamento especializado

Métodos como o uso de bola, exercícios respiratórios, técnicas de medicina alternativa (Acupuntura, Homeopatia), entre outros, também são úteis durante todo o processo, mas merece acompanhamento especializado. Além disso, temos que ter consciência de que a mulher é a protagonista do processo. Por isso, quanto mais relaxada e acolhida ela se sentir neste momento, melhor será o seu trabalho de parto.

Caroline Lopes

Caroline Lopes

Instrutora de mindfulness, formada pela Mindfulness Trainings International, praticante de Buddha Dharma, linhagem Namgyal. Email: caroline@assertivamindfulness.com.br