Yubertson Miranda
Por Yubertson MirandaLeia em 5 min.26/12/2017 Atualizado em 10/05/2018

Previsões numerológicas para crianças e adolescentes

Descubra os principais desafios e oportunidades para os pequenos em 2018

Previsões numerológicas para crianças e adolescentes

Possui crianças e adolescentes na família ou no seu convívio? A Numerologia revela os principais desafios, oportunidades e aprendizados para eles em 2018. A partir destas informações, é possível compreendê-los melhor e, principalmente, oferecer todo apoio e estímulo para que vivam este ano de maneira proveitosa e satisfatória, em harmonia com seu momento.

O número que rege o Ano Pessoal de alguém sugere quais são os potenciais na vida daquela pessoa, de 1º de janeiro a 31 de dezembro. Além disso, oferece orientações para nortear escolhas e alcançar metas. Descubra gratuitamente aqui em qual Ano Pessoal sua criança ou adolescente se encontra. Depois, descubra abaixo o que esta simbologia revela na vida dos pequenos.

ANO PESSOAL 1

A criança poderá ser percebida como mais rebelde neste ano, pois tende a afrontar diretamente as ordens dadas por seus responsáveis. O momento favorece que as pessoas que a educam ajudem-na a desenvolver sua autoconfiança e coragem em bancar suas decisões. Claro que não dá para deixá-la mandar e desmandar nos pais e outras pessoas da família. A ideia é que reconheça a autoridade dela, deixando-a liderar as brincadeiras e dando espaço para ousar, arriscar, experimentar, crescer.

Outra possibilidade é que esta criança esteja disposta a se vestir de modo nada convencional, como, por exemplo, usando uma meia diferente em cada pé. Se for o caso, deixe-a expressar sua individualidade. Assim, ela descobrirá o prazer de ser diferente, sendo ela mesma e gostando de si tal como é.

Uma boa estratégia para esta criança gastar o tanto de energia que ferverá dentro dela neste ano, assim como uma tendência a se tornar mais competitiva, é incentivá-la a praticar esporte ou, dependendo de sua idade, simplesmente brincar bastante ao ar livre. Assim, evitará que perambule pela casa à noite, com insônia, e diminua as dificuldades que ela tende a ter, por conta das noites sem sono, em razão dessa eletricidade interna ativada.

ANO PESSOAL 2

Esta criança se sentirá mais carente de proteção e amparo, pois estará mais sensível. Poderá, inclusive, se mostrar mais dependente da mãe, da avó ou da irmã, por exemplo. Seus humores poderão facilmente mudar, como, por exemplo, estando mais feliz de manhã e triste e tímida à tarde. Sabendo disso, a orientação é que não exija tanta independência, autonomia ou competitividade dela neste ano.

Ofereça muito colo e carinho a ela, no intuito de dar a segurança emocional que precisará, especialmente nos episódios em que poderá reagir emocionalmente de forma brava, explosiva e surpreendente. Caso essas cenas de birra, agressividade reativa e mau-humor se repitam com certa frequência, talvez indiquem a necessidade dela descansar mais e receber o apoio carinhoso dos pais e familiares.

Nesse clima aconchegante de união familiar, esta criança poderá florescer, pois se sentirá amparada para entrar em contato com suas emoções, desejos, raivas, enfim, para expressar com maior naturalidade o que estiver sentindo. Por isso, caso os pais estejam passando por uma crise conjugal neste ano, seria de muita compreensão com este momento da criança que evitassem ao máximo as cenas de discussões na frente dela. Ela estará muito sensível aos conflitos e isso pode lhe abalar profundamente. Portanto, quanto mais puderem dialogar de forma madura e diplomática, melhor.

ANO PESSOAL 3

Esta criança estará muito desejosa de atenção neste ano. Por isso, quando fizer um desenho, uma pintura, cantar uma música ou simplesmente contar uma história para você e os familiares, escute-a verdadeiramente. Olhe nos olhos dela e se emocione. Isso fará um bem enorme!

Um Ano Pessoal 3 é excelente para a criança melhorar sua comunicação. Isso vale até para os bebês que ainda não falam, pois podem começar a se expressar verbalmente. Também é ótimo para a expressão artística dos pequenos. Por isso, pintar, desenhar, brincar de teatro e levar esta criança ao cinema serão ótimas estratégias para fazer com ela ao longo do ano.

Além disso, é um período propício para se divertir, fazendo com ela muitos programas recreativos. Uma boa opção é levar esta criança para a casa dos amiguinhos ou recebê-los em sua própria casa, assim como ir a festas, socializar e incentivá-la a desabrochar sua criatividade, sua arte e sua personalidade. Elogie-a com frequência, expresse diretamente seus sentimentos de amor e admiração por ela e pelos pequenos feitos que conseguir realizar ao longo do ano.

ANO PESSOAL 4

Este é um ano em que a criança tende a gostar de assumir maiores responsabilidades domésticas, tal como arrumar sua própria cama ou ajudar a colocar os talheres na mesa de almoço. Se for um bebê, estimule-o pedindo para pegar determinado objeto ou guardar um brinquedo, por exemplo. E sempre elogie este pequeno especificamente sobre o quanto ele lhe ajudou e foi “competente” nas tarefas executadas.

Também é um período apropriado para a criança cuidar mais de sua saúde, uma vez que o 4 pede moderação e melhoria na alimentação. Ou seja, se ela está ingerindo muito açúcar, encontra-se acima do peso ou precisa melhorar o que come, este ciclo mostra que estará mais disposta a fazer sacrifícios e ter a disciplina de seguir uma rotina alimentar mais saudável.

Pode ser também que ela não esteja tão à vontade para lidar com experiências novas e diferentes. Diante dessas circunstâncias, tenha bastante paciência com essa criança. Planeje e crie um ambiente seguro para ela explorar o desconhecido e se envolver em atividades não costumeiras. Mostre a importância de pequenos e consistentes passos de autossuperação e concretização das metas.

ANO PESSOAL 5

Neste ano, essa criança precisará ter uma atenção especial com quedas e acidentes, pois seu ritmo estará acelerado. Ainda por cima, ela tende a ficar bastante distraída ao querer se aventurar em novos ambientes e experiências. Aliás, cuidado com esse esgotamento físico diante de tantas atividades, tais como judô na segunda-feira, natação na terça, inglês na quarta, canto na quinta e futebol na sexta. Priorize as tarefas que ela realmente tem prazer em fazer. E se enjoar rapidamente de algumas delas, você já sabe: sua curiosidade estará ainda mais voraz e querendo experimentar de tudo um pouco.

Sendo assim, não a force demais numa tarefa. Nem também facilite que ela descarte e abandone atividades e deveres precocemente. Incentive-a a tentar mais um pouco, buscar fazer o comum de forma incomum e ir além das dificuldades iniciais. Se mesmo assim ela não suportar mais continuar, é hora de buscar novidades.

Atividades ao ar livre aos finais de semana e viajar mais neste ano poderão fazer um bem enorme para esta criança, pois ela estará se sentindo aprisionada se ficar numa rotina enfadonha ou mantendo-se muito tempo dentro de casa. Ah! Ela também poderá conhecer mais gente e participar de grupos diferentes dos que já conhece e interage.

ANO PESSOAL 6

Esta criança tende a exigir muito de si, ao longo deste ano, na realização de qualquer tarefa ou brincadeira, seja da escola ou em casa. Por isso, não será apropriado colocar ainda mais pressão e cobrar um forte desempenho e comprometimento por parte dela. A não ser que o pequeno desista de cumprir qualquer dever ou de não persistir diante das dificuldades iniciais por causa das limitações que sentirá para fazer tudo perfeito. Neste caso, uma cobrança apoiadora é necessária. Ou seja, os pais e responsáveis devem demonstrar que também possuem dificuldades e limitações. Por exemplo: errar visivelmente em alguma brincadeira ou desempenho, tal como preparar um alimento com a criança e deixá-lo queimar um pouco ou errar no tempero. Enfim, a ideia é mostrar que ninguém é perfeito e todos têm defeitos. Assim, sua criança terá um exemplo de que não precisa fazer tudo certo da primeira vez ou sempre. Perceberá que pode relaxar mais e não se cobrar tanto assim, porque continuará sendo amada, mesmo errando e não sendo perfeita.

Outra tendência relevante neste ano é a importância ainda maior que ela dará aos amigos e à família. Por isso, se ela puder conviver mais com primos e familiares, bem como de estar junto com os amigos, ser parte de um grupo, melhor ainda. A união familiar e estabelecer amizades serão objetivos bastante buscados por essa criança.

ANO PESSOAL 7

Este será um ano em que a criança poderá ficar mais introspectiva, calada e mais “na dela”. Seja por uma diminuição de sua vitalidade (a qual demandará um ritmo mais moderado de atividades), por uma tendência mais crítica e seletiva em relação às pessoas ou simplesmente para curtir seu quarto, jogos e leituras.

Nesse sentido, ela gostará de se dedicar com mais profundidade a alguma atividade ou tema de estudo que aprecie. Fazer cursos, ir a palestras, ver vídeos, ler, enfim, estudar com mais afinco algo que esteja pesquisando, a fim de se tornar mais envolvida e ter mais conhecimento nestas questões.

Também é um período que essa criança tende a ficar bastante questionadora e pode fazer perguntas difíceis sobre temas que são considerados polêmicos ou tabus, como morte, sexo, etc. Vale a pena ensiná-la a raciocinar com mais frequência e não dar-lhe respostas prontas nem superficiais. Investigue junto com ela, ofereça materiais para entender melhor o que quer.

Além disso, este tende a ser um ano em que a criança sente necessidade de desenvolver sua fé e crenças. Por isso, entrar em contato com alguma religião, seguir algum princípio filosófico ou cultural, por exemplo, serão ótimos estímulos para ela se sentir mais ligada a “algo maior” e que vai além do mundo material.

ANO PESSOAL 8

Este é um ótimo período para implementar atividades domésticas e rotineiras em que a criança aprenderá a ser mais útil e produtiva no dia a dia da família. Porque sua disposição em trabalhar e concretizar alguma meta estará maior.

Outra estratégia apropriada ao momento é ensinar-lhe sobre o valor do dinheiro e das coisas. Dar mesada e ajudá-la a melhor administrar o que ganhar semanalmente ou mensalmente. Fazer uma poupança. Mostrar-lhe a importância de juntar para comprar algum brinquedo ou objeto que muito deseja. Aliás, o olhar dela estará mais ambicioso para adquirir o que for mais caro ou símbolo de status, tal como ter um celular novo, um tênis ou roupas vistosas, de marca.

Também é necessário salientar que essa criança poderá demonstrar um comportamento mais autoritário, “mandão”, competitivo. Respeite o poder pessoal dela e conquiste seu respeito agindo com justiça. Valorize-a e dê espaço para ela amadurecer, permitindo que faça parte de certas decisões na família e assuma maiores responsabilidades domésticas (seja contribuindo financeiramente para o pagamento da conta de telefone ou da TV por assinatura, por exemplo, ou mesmo se comprometendo em colocar comida e água para o bicho de estimação da casa).

ANO PESSOAL 9

Este é um ano em que esta criança desejará realizar um grande sonho, tal como fazer uma viagem, um curso de idiomas, uma festa de aniversário, etc. Valerá a pena mostrar para ela os sacrifícios que a concretização de uma grande meta demanda. E o quanto a gratidão no processo e na obtenção desse desejo é primordial.

Como ela poderá sentir uma maior tristeza em alguns momentos e não saber muito bem explicar (um vazio existencial), o hábito de agradecer ao final do dia por uma situação que viveu já ajudará a aplacar esse sentimento. E uma outra estratégia é inclui-la em alguma atividade filantrópica, tal como ir a orfanatos, creches ou hospitais. Ainda mais que o desejo dela em ajudar e servir estará maior. Ensine o valor de se colocar no lugar do outro, compreendê-lo e ajudá-lo.

Este também é um período em que as emoções estão bem ativadas. Você poderá perceber essa intensidade emocional num comportamento mais dramático da criança. Nesse sentido, será ótimo se puder colocá-la num curso de teatro, aprender a tocar um instrumento musical ou simplesmente criar brincadeiras em que conta e vive uma história. Esses canais de vazão da criatividade e das emoções farão um bem enorme para este pequeno.

Yubertson Miranda

Yubertson Miranda

Yubertson Miranda é numerólogo, astrólogo e tarólogo e é graduado em Filosofia. Ama encontrar significado nos eventos do dia a dia. É autor das análises numerológicas do Personare.