Plutão e Número 9: da impotência aos grandes feitos

Períodos marcados por estas simbologias sugerem renascimento depois da dor

Há certos Números que possuem significados semelhantes a alguns astros e signos. É o caso do planeta Plutão e do Número 9: eles guardam mais semelhanças do que apenas o fato de serem os últimos da “lista”, seja do sistema solar ou dos números básicos na Numerologia, respectivamente. Os significados do trânsito astrológico de Plutão e do Ano Pessoal 9 parecem irmãos gêmeos, de tão similares.

Os significados do trânsito astrológico de Plutão e do Ano Pessoal 9 parecem irmãos gêmeos, de tão similares.

E uma dessas semelhanças está justamente no quesito renascimento. Um renascer altamente dramático. Porque a intensidade da sensação de impotência quando vivemos estas fases (trânsito de Plutão e Ano Pessoal 9) é forte. Parece que está tudo desmoronando. Nos sentimos impotentes diante de experiências impactantes, tal como uma perda (seja de emprego, da segurança, de uma pessoa).

Plutão e Número 9: do que você precisa se libertar?

No fundo, trânsitos de Plutão e o Ano Pessoal 9 estão sinalizando um aprendizado difícil e doloroso, em função da nossa tentativa frenética para não perder o controle. Mas a força da vida é infinitamente superior ao jeito controlador de nosso ego (nossa personalidade). Não adianta tentarmos escapar, manipular, enfim, influenciar o eterno ciclo de nascimento, desenvolvimento e morte de cada evento, situação e relação. É melhor encarar, aceitar e lidar com desapego a ficar lutando ingloriamente contra essa realidade da vida.

Justamente por tentarmos tanto evitar um resultado doloroso, como o fim de um ciclo, que quando vivemos um trânsito de Plutão ou um Ano Pessoal 9, nos sentimos incapazes, impotentes de frear esse movimento existencial. E a sensação de impotência reina. Percebemos visceralmente que é melhor a sabedoria do desprendimento. Deixar ir embora e terminar o que não há mais como manter. Aceitar a insatisfação reinante com as condições atuais – seja de uma moradia, de uma relação, de um emprego.

Após a aceitação, o renascimento

Somente assim, com essa aceitação desprendida da realidade cíclica da vida é que teremos chance de renascer. E percebe-se que ressurge mais forte a pessoa que abandonou aquele esforço inútil e desgastante de continuar lutando contra o inevitável. Para que continuar numa relação em que já se tentou de tudo para dar certo e só existe insatisfação, dor e sofrimento num vínculo depreciativo? Para que manter um emprego por status e segurança ,se acordamos todo dia com um peso enorme, como se tivéssemos arrastando corrente ao ir trabalhar?

Com essa atitude corajosa de encarar o desconhecido de um novo ciclo que pode ser muito mais satisfatório, a partir de uma nova postura ou através de uma nova experiência, sentimos a força brotando do mais profundo de nossa natureza humana. É a simbologia do 9 e de Plutão apresentando-nos uma energia que estava ali, escondida, reprimida, negada, inconsciente. É a partir dessa força revigorante que descobriremos um dos mais belos potenciais representados por esse número e por esse astro: a capacidade de realizar grandes feitos.

É a partir dessa força revigorante que descobriremos um dos mais belos potenciais representados por esse número e por esse astro: a capacidade de realizar grandes feitos.

Não por acaso aqueles sonhos há muito sonhados – e até mesmo esquecidos, os quais estavam dormentes dentro de nós – têm o seu maior potencial de realização num Trânsito de Plutão e num Ano Pessoal 9. Uma conquista que será tremendamente marcante. E nos tocará de forma emocionante sempre que for lembrada num futuro próximo e de longo prazo. Marcará nossa história. Diremos: “eu consegui isso”, “eu superei aquilo?, “foi um grande feito”.

Yubertson Miranda

Yubertson Miranda

Yubertson Miranda é numerólogo, astrólogo e tarólogo e é graduado em Filosofia. Ama encontrar significado nos eventos do dia a dia. É autor das análises numerológicas do Personare.