Giselle Cabral
Por Giselle CabralLeia em 2 min.04/05/2015 

O que seu guarda-roupa revela sobre sua autoestima?

Use o momento de escolher suas peças de roupa para cuidar de você

Para muitas pessoas, o ato de vestir-se é um sofrimento. A busca inalcançável pela perfeição, pela vontade de “se encaixar” em determinando padrão, seja a última tendência ou a expectativa externa, acaba por tirar o foco de um fator importante: toda roupa tem uma mensagem, uma lembrança e representa a nossa identidade.

O momento de escolher as peças que você irá vestir ou comprar deveria ser de autocuidado. Reflita: as roupas passam praticamente 24 horas ao nosso lado, mais precisamente ligadas ao nosso corpo. Por isso é tão importante ter atenção ao selecioná-las. Experimente adotar uma nova rotina de cuidados consigo ao se vestir. Essas dicas práticas e simples podem ajudar:

SE CONHECER

Saber de fato o que você gosta de vestir, entendendo que você é o que mais importa, e não a moda. Se o seu guarda-roupa estivesse pegando fogo, quais seriam as três peças que você salvaria? Elas traduzem um pouco sobre você, sua personalidade e suas prioridades.Se o seu guarda-roupa estivesse pegando fogo, quais seriam as três peças que você salvaria? Elas traduzem um pouco sobre você, sua personalidade e suas prioridades.

SE RESPEITAR

Ao invés de se crucificar na frente do espelho tentando esconder ou disfarçar alguma parte do seu corpo, lembre sempre da parte que você mais valoriza.

Você é um ser único – e seu corpo também. Respeitar o seu corpo pode ajudar muito na hora de se vestir e usar truques visuais. Ao invés de se crucificar na frente do espelho tentando esconder ou disfarçar alguma parte do seu corpo, lembre sempre da parte que você mais valoriza. Pensar positivamente sobre o seu corpo ajuda a aceitá-lo com mais carinho.

SE ACEITAR

Somos imperfeitos, mas e daí? Qual é o grande problema por trás da imperfeição? Parece antagônico, mas da imperfeição surge o exclusivo!

SABER DO QUE É FEITA A SUA ROUPA

Quanto mais tecido natural estiver presente, mais movimento, menos suor e maior durabilidade essa peça terá. Observe a etiqueta: mais algodão, linho, seda, lã. Menos poliéster, nylon, elastano.Observe a etiqueta: mais algodão, linho, seda, lã. Menos poliéster, nylon, elastano.

SABER COMO COMPRAR

Veja se sobra uma folguinha entre a peça e o seu corpo (normalmente meio polegar) para que você consiga sentar, levantar e abaixar sem medo.

DESAPEGAR

Toda peça nova que entra no seu armário pode ser a saída daquela roupa que você não usa mais e, consequentemente, daquela energia estagnada.

Giselle Cabral

Giselle Cabral

Giselle Cabral é personal stylist e fundadora da Cabidaria, consultoria de estilo e imagem: htttp://www.cabidariaestiloeimagem.com.br/