Equipe Personare
Por Equipe PersonareLeia em 19 min.23/06/2015 

O que é homeopatia?

Descubra origem do tratamento, como funciona e formas de usar os remédios | Glossário Personare

Descubra origem do tratamento, como funciona e formas de usar os remédios | Glossário Personare

A origem da palavra Homeopatia é um bom começo para tentar entender como ela atua. O termo é originado do grego, composto por “Homoios” (semelhante) e “pathos” (doença ou sofrimento), que formam o significado mais amplo de Homeopatia: a cura pelo semelhante.

A ideia básica contida nessa premissa é que a substância que causa determinado sintoma ou doença em indivíduos saudáveis (muitas vezes a experimentação do remédio é feita em pessoas saudáveis) pode ser a mesma utilizada para curar pessoas doentes quando ministrada em pequenas doses.

Um dos diferenciais da Homeopatia remonta às bases da terapia holística, no sentido de que trata-se não somente a doença, mas também o paciente. Isso faz com que o tratamento homeopático seja mais longo, porque um homeopata não procura somente curar a gripe, mas descobrir o porquê daquela pessoa ter desenvolvido determinado tipo de gripe, tratando-a de acordo com os sintomas que esse paciente apresentar.

Origem

A Homeopatia tem como base os documentos de Hipócrates (470-400 A.C), considerado o pai da Medicina. Mas somente no final do século XVIII, o médico alemão Samuel Hahnemann colocou esse conhecimento em prática através do método de experimentação.

Embora seja praticada no Brasil desde o Império, a Homeopatia só deixou de ser considerada uma terapia alternativa em 1980, quando passou a integrar as demais especialidades médicas, segundo o Conselho Federal de Medicina.

Como funciona?

Primeiramente é feita a Anamnese do paciente, que consiste em fazer um levantamento detalhado para verificar todos os fatos que se relacionam com a doença e a pessoa doente. Logo após detectar o que pode ter contribuído para o quadro clínico do paciente, é feita a escolha do medicamento.

Na Homeopatia, considera-se que o medicamento é feito exclusivamente para aquele paciente.

Na Homeopatia, considera-se que o medicamento é feito exclusivamente para aquele paciente.

Ou seja, se uma pessoa apresenta uma azia e determinados sintomas relacionados a ela, a medicação homeopática vai tratar aquele tipo de azia de acordo com os sintomas que aquela pessoa apresenta, visto que nem todas as pessoas que têm azia apresentam os mesmos sintomas. Isso é o que pode ser chamado em Homeopatia de terapêutica individual.

Num paciente que apresenta uma infecção de garganta, por exemplo, a dor de garganta e a febre são sintomas próprios da doença. Mas se um determinado paciente apresentar, além destes sintomas comuns, uma melhora da dor de garganta bebendo água gelada, isto será raro, estranho e peculiar. Por isso, poderá ser um ótimo guia para o médico encontrar o remédio homeopático mais apropriado para aquele paciente sofrendo daquela doença. É pela habilidade em diagnosticar a doença e como o doente reage a ela que o médico homeopata pode oferecer um tratamento personalizado a cada paciente, afinal, cada pessoa é única.

Contraindicações

Na Homeopatia há medicamentos de origem animal, vegetal e mineral. A matéria-prima desses compostos é bastante diversa. No entanto, todos eles apresentam uma particularidade em comum: contêm energia vital.

Os medicamentos homeopáticos passam por um processo de dinamização, que consiste na agitação das moléculas de água para que estas absorvam a energia vital, capaz de atuar no corpo energético e reequilibrar a saúde física, mental e emocional dos seres humanos, e inclusive, dos animais. Dessa forma, os medicamentos podem tratar desde as doenças mais leves até as mais graves, e não há restrições em relação à faixa etária dos pacientes ou outras contraindicações.

os medicamentos podem tratar desde as doenças mais leves até as mais graves, e não há restrições em relação à faixa etária dos pacientes ou outras contraindicações.

No entanto, é necessário que o homeopata use o seu conhecimento e experiência para detectar com precisão o foco da doença do paciente e a partir daí aplicar a medicação que vai ajudá-lo a evoluir no processo curativo.

Aplicações

Em casos de pneumonia, sinusite e abscessos cutâneos, o remédio homeopático pode ser administrado junto com o antibiótico. A melhora do paciente ocorre de forma mais rápida, abreviando o tempo de doença. Já em doenças reumáticas, como artrite reumatoide e fibromialgia, a administração do medicamento homeopático é feita simultaneamente à alopatia no início do tratamento, até que o paciente consiga interromper o uso de corticoides e anti-inflamatórios. O mesmo acontece no tratamento de doenças psiquiátricas, como depressão, ansiedade e síndrome do pânico, no qual a interrupção de antidepressivos e ansiolíticos deve ser feita de maneira gradual.

Em crianças, prescrevem-se glóbulos (à base de sacarose) ou tabletes (feitos de lactose). Ambos são docinhos e têm ótima aceitação dos pequenos. As gotas (de solução hidroalcoólica) são as preferidas para idosos com dificuldade de ingerir medicamentos, diabéticos e pacientes com intolerância à lactose. A homeopatia também pode ser prescrita como pomadas, cremes e óvulos vaginais.

Nossos especialistas

Marcelo Guerra é médico graduado pela UFRJ. Após começar carreira como psicanalista, enveredou pela Homeopatia e pela Acupuntura.

Paula Mendes é médica homeopata formada pelo Instituto Hahnemanniano do Brasil.

Bibliografia:

  1. Homeopatia Online – Portal de divulgação da Homeopatia e do homeopata;
  2. Saúde de gota em gota – Reportagem exibida no programa Globo Repórter em 30/06/2006.

+ de Homeopatia

O que Homeopatia e Florais têm em comum? – Similaridades e diferenças entre Medicina Homeopática e Terapia Floral

Homeopatia como aliada às mães – Descubra as vantagens do tratamento homeopático para bebês e crianças

Equipe Personare

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.