Alexey Dodsworth
Por Alexey DodsworthLeia em 2 min.11/04/2018 

Inferno astral e Inverno astral existem?

Mês anterior ao aniversário não é obrigatoriamente turbulento. Entenda

O conceito de inferno astral deixa muitas pessoas em dúvida. É mito ou verdade que o mês que antecede ao aniversário é mais conturbado? Alexey Dodsworth, especialista em Astrologia do Personare, esclarece a questão e ainda explica o termo inverno astral.

O que é inferno astral?

O termo inferno astral é uma invenção contemporânea, e não se sabe quem a criou. Diz-se que ele acontece um mês antes do aniversário. Entretanto, não se deve levar tão a sério já que, parando para pensar, várias pessoas podem ver que o mês que antecede seus aniversários foi bom.

Terminologia correta: inverno astral

Existe, na verdade, o inverno astral (ou ainda primavera astral), um momento de recolhimento na vida da pessoa. Durante esses períodos, a tendência deve ser não tentar tomar nenhuma atitude que possa causar um grande impacto no mundo. Caso você tente agir neste período, vai estar “remando contra a maré”, retardando o efeito do que tanto se deseja conquistar.

Conceito de tempo na Astrologia

Na Astrologia, existem dois conceitos de tempo: chronos e kairós. O primeiro é o tempo cronológico, como por exemplo 16h da tarde. O segundo representa o momento adequado, oportuno. Este período oportuno indica o caminho que você deve percorrer para acompanhar o fluxo das coisas, remando na mesma maré para alcançar seus objetivos.

Todas as vezes em que não se respeita a qualidade do momento, reclama-se que as coisas não estão dando certo. A palavra desastre, por exemplo, significa “sem astros” (do latim des aster). Ou seja, é quando a pessoa não está em afinidade com a qualidade astral do período.

A Astrologia auxilia então na observação do kairós. Quando não se observa, é que acontece o chamado inferno.

Alexey Dodsworth

Alexey Dodsworth

Astrólogo há 30 anos, é escritor, membro da MENSA e atualmente cursa doutorado em Filosofia e Ética em Veneza. Tem ampla experiência em ensino de Filosofia, já tendo sido consultor da UNESCO e assessor especial no Ministério da Educação.