Marcelo Guerra
Por Marcelo GuerraLeia em 3 min.13/06/2017 

Homeopatia: como remédios são escolhidos?

Tratamento estimula defesas do corpo a combater sintomas da doença

Um medicamento age tanto naquele que goza de boa saúde, quanto no doente. E é através da observação dos efeitos de um remédio sobre experimentadores sadios que se percebem os sintomas que uma pessoa doente pode ter curado através deste mesmo medicamento. Esta é a “Lei dos Semelhantes”, que Hipócrates, o pai da Medicina, já havia proposto na Grécia antes de Cristo, e que dizia: “Similia Similibus Curentur”, que significa “Que o semelhante cure o semelhante”.

Quando o médico alemão e fundador da Homeopatia, Samuel Christian Hahnemann, estava traduzindo o livro “Matéria Médica”, do médico escocês Dr. Cullen, questionou a explicação do autor sobre como a planta quina curava a malária, devido ao seu sabor amargo. Ele mesmo resolveu tomar a quina e, após alguns dias, desenvolveu uma febre muito semelhante à da malária. Resolveu, então, experimentar outros medicamentos que tinham ação comprovada em algumas doenças e, após um tempo, desenvolveu em si mesmo os sintomas de tais doenças. Assim, surge o pilar onde repousa toda a Homeopatia: a experimentação no homem saudável.

O tratamento pelos semelhantes

Seu protocolo de pesquisa era simples e ousado. Seus amigos e seus filhos o acompanhavam nessas experimentações. Tomavam uma determinada substância por um tempo e registravam tudo aquilo que sentiam de diferente, incluindo sintomas físicos e mudanças no estado emocional. Depois, ele compilava os registros e via os sintomas que apareciam com mais frequência, e os anotava no que passou a ser a primeira “Matéria Medica homeopática”, que é o livro no qual estão relacionados os remédios homeopáticos e seus efeitos em pessoas saudáveis. Esta obra serve de guia para a seleção de medicamentos no tratamento de pessoas doentes.

Partindo dessa observação, Hahnemann começou a construir as bases de uma nova forma de tratar os pacientes, e escolhe o nome de Homeopatia, que é o tratamento pelos semelhantes. Por isso, a Homeopatia é simples, pois é um método de tratamento que tem sua origem na observação de fenômenos e não de teorias. Hahnemann seguiu experimentando diversas substâncias e incorporou muitos outros remédios à Matéria Medica, e os homeopatas que o seguiram continuaram experimentando novos remédios de origem vegetal, mineral ou animal. Exemplos deles são a Chamomilla, como um vegetal, o Aurum metallicum (ouro), como mineral, e o Lachesis (veneno da cobra surucucu), como remédio animal.

Nos últimos 40 anos, alguns grupos têm feito experimentações com elementos químicos, plantas que não haviam sido ainda experimentadas, alimentos e medicamentos alopáticos. Participei de uma dessas experimentações com o chocolate dinamizado a 30CH, na qual nenhum dos participantes sabia o que estava tomando, e não comentava com outros o que estava sentindo. Após 30 dias de ingestões diárias, juntamos todas as anotações de sintomas produzidos em cada um e percebemos alguns sintomas em comum: um deles o fato de acordar antes do despertador e com muita disposição. Isso faz com que o Chocolate dinamizado seja um bom medicamento para as situações de insônia terminal, em que a pessoa desperta antes da hora habitual e perde completamente o sono.

A experimentação no ser humano saudável é o primeiro passo na descoberta de novos remédios homeopáticos, que depois precisa ter confirmada sua ação em pessoas doentes. A Homeopatia é uma terapêutica em constante evolução, baseada em princípios sólidos, percebidos por Samuel Hahnemann em suas observações práticas do que um medicamento pode causar numa pessoa saudável e, depois, do seu potencial de cura numa pessoa doente.

Consulta com o autor

O médico e autor do artigo, Marcelo Guerra, realiza atendimentos homeopáticos na cidade de Niteroi e Friburgo (RJ), com foco em diversos problemas emocionais e de saúde.

Para informações ou marcações de consultas: (21) 3254-4634.

Marcelo Guerra

Marcelo Guerra

Médico graduado pela UFRJ. Começou a carreira como Psicanalista e depois enveredou pela Homeopatia e Acupuntura. Ministra oficinas e palestras em todo o Brasil e atende em consultório no RJ.