Maria Cristina
  • Por Maria Cristina
  • Leia em 13 min.
  • 21/01/2014
  • Atualizado em 21/01/2014 às 12:54

Felicidade deve ser praticada para existir

Conheça a Psicologia Positiva e descubra como melhorar seu bem-estar

Conheça a Psicologia Positiva e descubra como melhorar seu bem-estar

Felicidade deve ser praticada para existir

Há alguns anos uma nova Psicologia – chamada de Psicologia Positiva – vem disseminando seus ensinamentos e já está consolidada nos EUA, apesar de ainda ser pouco estudada no Brasil. Ao contrário do que muitos pensam (e ainda irão pensar), não se trata de autoajuda. A Psicologia Positiva foi fundada pelo Psicólogo Martin Seligman nos EUA e é baseada em várias pesquisas científicas realizadas com o intuito de compreender o que era felicidade para as pessoas entrevistadas.

Seligman deu início a inúmeras pesquisas sobre o assunto e publicou alguns livros sobre o tema, tais como “Felicidade Autêntica” (Ed. Objetiva) e “Florescer” (Ed. Objetiva). E o mais importante é que ele abriu o caminho para outros tantos iniciarem seus estudos e práticas nesta nova ciência, que pode ser considerada a Psicologia do futuro.

A pesquisa de Seligman constatou que todas as pessoas que disseram ser felizes tinham algo em comum: faziam algum bem pelo próximo e tinham sensação de dever cumprido. E esse resultado desfaz alguns mitos antigos sobre a felicidade, como as famosas frases: “Felicidade não é deste mundo”, “Felicidade é para poucos”, “Não existe felicidade, apenas momentos de alegria”, e tantos outras que ficaram impregnadas na nossa memória. A Psicologia Positiva explica que é possível ser feliz mesmo vivendo de forma simples. E o melhor: que podemos aprender a ser felizes com a mudança de posturas em nossa vida diária.

Mudança + ação = felicidade

Ao meu ver, o grande diferencial da Psicologia Positiva é justamente a ação, afinal, é a prática diária é que nos leva a melhorar nosso bem-estar e nossa vida. São pequenos passos de cada vez. Talvez o problema da maioria das pessoas é que quando resolvem mudar, querem que tudo mude de uma única vez. É como se alguém que nunca praticou atividade física resolvesse sair correndo uma maratona…

Talvez o problema da maioria das pessoas é que quando resolvem mudar, querem que tudo mude de uma única vez. É como se alguém que nunca praticou atividade física resolvesse sair correndo uma maratona…

Assim, acabamos achando que não funciona e desistimos logo. Precisamos ir aos poucos, cada um no seu ritmo, mas sempre caminhando, com um passo de cada vez.

Para facilitar, podemos trocar a palavra mudança por rituais. Afinal, mudar implica uma série de movimentos que podem parecer muito difíceis inicialmente. Mas com os rituais estamos bem acostumados. Acordamos em determinado horário, sempre nos lembramos de nossa higiene pessoal e de compromissos importantes. Assim, a dica principal é: se deseja mudar algo, comece praticando pequenos rituais e determinando pequenas tarefas. E o mais importante: foque nas suas melhores capacidades. Estamos muito acostumados a focar em nossos defeitos e fraquezas, pois é o que todos nos dizem que devemos fazer, afinal precisamos ser melhores. Mas, assim, achamos que nada do que fazemos é suficiente. Então, foque no que tem de melhor, nas suas melhores habilidades.

Qual ritual vai incorporar na sua rotina?

São muitas dicas valiosas que a Psicologia Positiva oferece. Mas como estou explicando, não adianta desejarmos praticar tudo de uma só vez. O ideal é inserir um ou dois rituais por mês ou a cada dois meses. Assim, ser torna um hábito e podemos partir para uma nova mudança. Então, para começar, que tal sermos gratos? Isso mesmo, a gratidão pelo que já temos em nossas vidas é um ótimo começo para conseguirmos alcançar mais. Todos os dias, antes de dormir, pense no mínimo em cinco coisas pelas quais pode manifestar a gratidão.

Todos os dias, antes de dormir, pense no mínimo em cinco coisas pelas quais pode manifestar a gratidão.

Se achar que não pode encontrar nada de positivo, pense nas pequenas coisas: o simples fato de estar vivo, um céu azul, uma chuva refrescante, um sorriso de alguém, dormir em uma cama gostosa, etc. Escreva sempre e crie um diário de gratidão. Com o passar do tempo, seu olhar estará mais treinado a ver o quanto podermos ser gratos todos os dias por tantas dádivas que nos são apresentadas.

Mas não se iludam acreditando que ser feliz é deixar de ter problemas, pois isso sempre teremos. E que bom, pois muitas vezes as dificuldades nos ensinam e nos fazem amadurecer. O que certamente fará toda a diferença é saber lidar com os problemas e não lamentar e reclamar o tempo todo que eles existem. É partir para ação! Isso dá um colorido novo para nossa vida, pois sempre estaremos caminhando, subindo um degrau por vez. E começaremos a agir com o coração, fazendo o bem para o outro e para nós, mudando aos poucos nosso foco e percebendo o quanto podemos evoluir e ser melhores sempre. Assim daremos cor à nossa ação.

Espero ainda poder compartilhar muito desta nova Psicologia com vocês!

Olá, essa matéria foi útil para você?
Maria Cristina

Maria Cristina

É psicóloga e atende em consultório em BH e online, por Skype. Tem amor pela profissão e o desejo constante de auxiliar as pessoas a enfrentar suas crises e a buscar o autoconhecimento. Saiba mais