Equipe Personare
Por Equipe PersonareLeia em 41 min.28/10/2013 

Médico de casas ensina a manter lar saudável

Técnica conhecida como Geobiologia harmoniza residências

Técnica conhecida como Geobiologia harmoniza residências

A casa é um dos locais mais importantes para uma pessoa. Afinal, é lá que ela descansa depois de um dia cheio de trabalho, reúne os amigos, vive momentos românticos ao lado de quem ama ou simplesmente repõe as energias e se prepara para o dia seguinte.

De acordo com uma técnica conhecida como Geobiologia, é importante que a residência esteja sempre saudável e beneficie os moradores. Allan Lopes, geobiólogo e médico de casas, explicou de que forma a técnica funciona, além de orientar como é possível aplicar algumas dicas em seu lar e mantê-lo harmonizado. Confira abaixo a entrevista com o especialista.

O que é Geobiologia?

Allan Lopes: Geobiologia é uma terapia de ambientes que parte do princípio que a casa interfere na saúde, no bem-estar e na felicidade da pessoa que mora nela. Sem a vitalidade e a energia certa circulando pelo lar, o morador não vive de forma plena e saudável, como deveria.

A técnica é colocada em prática por meio do profissional, ou seja, o geobiólogo, que vai até a casa de uma pessoa e avalia os itens que estão no ambiente, assim como a qualidade da água, a ambientação de um modo geral e até mesmo a terra em que o lar foi construído. O diagnóstico feito pelo profissional em Geobiologia funciona como se fosse um exame de sangue da casa.

O diagnóstico feito pelo profissional em Geobiologia funciona como se fosse um exame de sangue da casa.

Quando são encontrados elementos fora do padrão, como um posicionamento desfavorável da cama ou uma luz que acaba afetando negativamente as energias das pessoas que vivem na casa, são propostas soluções para melhorá-los. Trocar janelas, filtro, distribuidor de água e posição da cama são alguns exemplos de mudanças que podem ser propostas. No caso de um imóvel que está sendo construído, o ideal é aplicar a Geobiologia no momento da construção. Assim existirá a certeza de que as tintas não serão tóxicas, a água será saudável e as energias serão as melhores para aqueles moradores. O empreendimento, então, já nasce saudável, e isso tem acontecido bastante ultimamente. Mas vale lembrar que a Geobiologia pode ser aplicada em qualquer tipo de casa.

Que tipo de problema a Geobiologia consegue detectar em uma casa?

Allan Lopes: A contaminação elétrica, causada por aparelhos eletrônicos, é um dos muitos exemplos. Conseguimos medi-la através de um aparelho padrão da Geobiologia, chamado SBM-2008, desenvolvido pelo Instituto Alemão de Geobiologia. Ele diz se uma tomada está emitindo mais campo eletromagnético do que o necessário, por exemplo. Depois nós olhamos o wi-fi da casa, que também costuma interferir negativamente nas energias do ambiente.

Mas é no quarto que prestamos ainda mais atenção nos problemas, já que o cômodo é o mais importante da casa. Observamos se a iluminação está adequada, se a cama está no lugar certo, se existem muitos eletrônicos no ambiente e como tende a ser a qualidade do sono da pessoa que dorme ali.

Por que você diz que o quarto é a área mais importante da casa?

Allan Lopes: É no quarto de dormir que a pessoa se regenera do dia que viveu e se recupera do que sofreu nas horas anteriores. Então esse cômodo precisa ser o mais saudável possível.

É no quarto de dormir que a pessoa se regenera do dia que viveu e se recupera do que sofreu nas horas anteriores. Então esse cômodo precisa ser o mais saudável possível.

Depois do quarto, o lugar mais importante é o local de trabalho, já que grande parte do dia de uma pessoa é vivida em escritórios ou empresas. Por conta disso, este ambiente também precisa ser muito bem trabalhado. E para quem usa o carro com frequência, este é o terceiro local mais importante.

Mas vale reforçar que todos os ambientes possuem relevância. Os lugares que citei apenas ganham mais importância pelo fato de estarem presentes na vida de seus usuários com uma frequência maior.

Quais são os principais benefícios que a Geobiologia oferece?

Allan Lopes: Em um ambiente desequilibrado encontramos irritação, estresse, insônia, comunicação inadequada entre os moradores e outros problemas. Quando usamos a Geobiologia, nós voltamos as coisas ao seu estado ideal. Na residência, por exemplo, a gente consegue observar bem claramente um aumento da energia, da vitalidade, da saúde e do bem-estar das pessoas que vivem nela. Também vemos o aumento da harmonia familiar e uma diminuição do estresse, assim como de problemas como alergias e doenças respiratórias.

Além disso, a Geobiologia ajuda a pessoa a absorver melhor os minerais e as vitaminas dos alimentos consumidos em casa. Afinal, quando a qualidade do ar de uma residência é insuficiente, o organismo possui dificuldades em funcionar bem e, consequentemente, passa a ter problemas na hora de absorver nutrientes e eliminar toxinas. Como a prática promove o equilíbrio das energias da casa como um todo, o ar que circula ali também se beneficia.

Na Geobiologia, como são feitas as mudanças de objetos na casa?

Allan Lopes: O ideal é que a pessoa realoque os objetos que possui, de acordo com as necessidades apontadas pelo profissional, que considera o uso físico e o valor emocional do objeto em si. Porém, é importante lembrar que acumular objetos em casa nunca é positivo. Por outro lado, se uma residência não tem objetos, aí sim a pessoa deve comprar coisas que remetam suas conquistas, seu passado e tudo que ela gosta. É importante que o morador esteja cercado de elementos que lembrem sua origem e o caminho por onde quer seguir. E é a própria pessoa que determina esse tipo de coisa.

Outro fator importante é não misturar os objetivos. Um exemplo comum é quando vejo que a pessoa construiu um altar em sua casa, mas deixa seu celular próximo a ele. As ondas elétricas do celular vão interferir negativamente na atmosfera sagrada do altar, então o objetivo principal acaba se perdendo.

Na Geobiologia, mudanças feitas em determinadas áreas da casa levam em consideração as necessidades dos moradores do local?

Allan Lopes: Nós conseguimos identificar quais áreas da casa estimulam a criatividade, a execução de tarefas, a agitação e por aí vai. O morador vai se sentir naturalmente melhor naquele ambiente que mais parece com ele. Se a pessoa está em uma fase mais dinâmica de sua vida, ela tende a se sentir mais confortável em uma área da casa de mesma natureza. Essa sensação pode ser momentânea ou prolongada. Para identificar essas áreas, a observação do próprio morador é muito importante.

Aliás, é válido reforçar que a opinião do morador é relevante para o que deve ser feito no lar. A prática da Geobiologia ou de qualquer outro estudo não pode isentar o indivíduo dele próprio, tirando dele a capacidade de sentir o ambiente ao redor e saber o que é melhor para si naquele momento, independente do que a técnica está dizendo. As pessoas devem confiar em seu autoconhecimento, pois temos condição de saber se algo vai nos fazer bem ou não.

A Geobiologia pode trazer algum malefício para a casa se for aplicada de forma equivocada?

Allan Lopes: Costumo brincar que a Geobiologia é a medicina do lar. Se um médico oferece um remédio errado para seu paciente, coisas ruins podem acontecer. Se uma pessoa troca a cama de um lugar para outro que não é benéfico, ela pode ter problemas para dormir e acordar cansada pela manhã. Caso perceba esses sinais, será preciso consultar um geobiólogo, para que ele possa determinar o melhor lugar para a cama, por exemplo.

Porém, é muito importante entender que a Geobiologia não é a cura de todos os males, então as pessoas não devem transferir seus problemas para a prática. Se ela tem uma questão de saúde, por exemplo, deve procurar um médico, pois a casa em que vive pode não ser a causa desse problema.

Existe uma relação entre a Geobiologia e o Feng Shui?

Allan Lopes: Sim, existe. Tanto a Geobiologia quanto o Feng Shui para o lugar.

Existem áreas da casa particularmente difíceis de serem trabalhadas pela Geobiologia?

Allan Lopes: Não. Todos os ambientes podem ser trabalhados, conforme houver necessidade. Na Geobiologia, o diagnóstico é feito considerando toda a área da casa e não um cômodo específico. No entanto, problemas externos, como muito barulho vindo da rua, são os mais difíceis de ajustar.

Quais são as dificuldades mais frequentes de quem está começando a aplicar a Geobiologia em sua casa?

Allan Lopes: Para uma pessoa leiga que começou a se interessar por Geobiologia, a maior dificuldade é saber se ela está fazendo as mudanças de forma certa. É como se fosse uma automedicação, na qual você não sabe se o remédio que está usando irá curar o seu problema. A segunda grande dificuldade é a quantidade de ações executadas para chegar a um objetivo. O profissional de Geobiologia busca fazer o menor número possível de mudanças na casa, para atingir um resultado. Já quem aplica a técnica por conta própria tende a fazer o contrário, para ter certeza que está agindo certo.

Existem dicas gerais de Geobiologia que podem ser aplicadas no lar?

Allan Lopes: A dica mais importante é retirar dos quartos todos os aparelhos eletrônicos e desligar o wi-fi à noite ou quando não for usar a internet. Se não puder, retire ao menos da tomada tudo que for eletrônico, como televisão, celular e computador. Isso é necessário porque esses aparelhos aumentam o campo eletromagnético do ambiente, interferindo no sono das pessoas. O mesmo vale para o uso do micro-ondas, que influencia negativamente a saúde da pessoa, com suas ondas de radiação. Luzes dentro do quarto à noite também não deveriam existir, já que elas interferem de forma negativa no sono de quem está em um ambiente iluminado. Então é melhor optar por deixar acesa uma luz externa, como no corredor ou fora de casa.

Plantas na decoração fazem bem, pois ajudam a limpar o ar que a pessoa respira e ainda trazem equilíbrio aos ambientes, regulando a temperatura e a umidade de cada cômodo da casa.

Plantas na decoração fazem bem, pois ajudam a limpar o ar que a pessoa respira e ainda trazem equilíbrio aos ambientes, regulando a temperatura e a umidade de cada cômodo da casa.

Isso é fundamental para quem vive em cidades grandes e poluídas. Então é bom ter plantas espalhadas pela casa, inclusive nos quartos. Evite somente as medicinais, que geralmente possuem cheiro forte.

Deixar a casa bem ventilada, mesmo que a pessoa more no centro da cidade, também é importante. Durante a noite nosso corpo libera toxinas, que podem deixar a energia do lugar estagnada. Ao abrir as janelas, você renova o ar e, além de eliminar toxinas e germes, ainda ajuda a transmutar e movimentar a energia do seu quarto, deixando-o sempre pronto para o seu descanso.

Procure também deixar a água sempre alcalina, com o PH acima de 7, geralmente presente na água mineral. É essencial que o nosso corpo mantenha este nível de PH para manter a saúde. Por outro lado, uma água com PH abaixo de 7 – geralmente a que sai da torneira – é considerada ácida, que poderia fazer mal para o funcionamento do corpo. Esta informação costuma vir escrita no galão ou no rótulo da garrafa, portanto é fácil encontrá-la.

E jogar fora objetos que não são usados também é uma boa dica, já que amontoar coisas que fazem parte do passado – e sem utilidade para o presente ou futuro – acaba bloqueando a fluidez das energias dentro de casa.

Como uma pessoa pode aprender mais sobre Geobiologia? Existem cursos ou livros especiais?

Allan Lopes: Existem livros, como “O grande livro da casa saudável” e “Viver em casa saudável” (Ed. Roca), ambos do autor Mariano Bueno, referência em Geobiologia nos países latinos. Também lancei um livro chamado “Geobiologia: a arte do bem sentir”, que é ideal para a pessoa que quer fazer por conta própria as mudanças em sua casa.

Equipe Personare

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.