Isabela Borges
Por Isabela BorgesLeia em 3 min.22/08/2018 

Contexto familiar pode dificultar a realização de seus objetivos

Por meio da Constelação Familiar é possível reconhecer movimentos ocultos que bloqueiam caminhos

Assim como estamos submersos na atmosfera terrestre, também estamos submersos em nosso campo familiar. É muito difícil – para não dizer impossível – termos a real noção do quão grande é a influência do nosso grupo familiar em nossas vidas. A vida chega até nós através dos nossos pais que também a receberam de seus pais, assim como os irmãos, primos, tios e todos que pertencem à família.

A família da nossa mãe se une à família do nosso pai em nós. Trazemos esta grande força vital que vem de dois lados distintos e nos tornamos um indissolúvel elo de conexão entre todos os membros da família.

Este campo familiar que passamos a pertencer possui grandiosa sabedoria e é fundamentado na força vital amorosa que percorre todos os membros do grupo.  Para esta maior consciência familiar, não existe morte, separação, tempo ou distância. Todos fazem parte e estão vivos! Portanto, se alguma situação grave ocorre na vida de algum membro da família a ponto de o amor e a sabedoria do campo deixarem de fluir, este procurará meios para reparar o trauma sofrido e trazer de volta o fluxo vital a este lugar do campo. É como um tecido de tramas perfeitas que se rompe abrindo um buraco e posteriormente é novamente restaurado.

Se alguma situação grave ocorre na vida de algum membro da família a ponto de o amor e a sabedoria do campo deixarem de fluir, este procurará meios para reparar o trauma sofrido e trazer de volta o fluxo vital.

Dessa maneira, descendentes ligados à pessoa que sofreu o trauma, trarão maneiras de lembrar do ocorrido. Trarão para suas vidas as dificuldades vividas por este antepassado até que uma solução seja encontrada e o trauma diluído, reparado.

Assim são criados padrões familiares que atravessam gerações. Este é o que chamamos na constelação de amor adoecido. E carregamos fardos muitas vezes pesados demais para nós que, por amor e fidelidade, tentamos aliviar para outros.

Aqueles membros da família que são os mais amorosos são os que mais carregam as dores do passado. Enquanto estas pessoas estão ocupadas com questões sistêmicas muito maiores que elas mesmas, como sobrará tempo e energia para suas próprias realizações? Simplesmente não sobra. Se na vida pessoal estas “tarefas sistêmicas” trazem frustrações, dores e infelicidade, no campo familiar maior, estas pessoas estão honrando a vida e a memória de alguém que foi excluído, traído, assassinado, esquecido…

Constelação familiar e a realização de objetivos

A constelação familiar revela estes movimentos ocultos e é capaz de liberar os pesos que carregamos, e não são nossos, ao incluir os excluídos, lembrar dos esquecidos, perdoar os traidores e os assassinos, dizer o que não foi dito, equilibrar o que ficou em desequilíbrio.

Assim estaremos verdadeiramente liberados para viver a nossa própria vida. Precisamos estar livres do passado para estarmos presentes no aqui e agora, caminharmos rumo aos nossos objetivos e fazer a nossa jornada com leveza e plenitude.

Isabela Borges

Isabela Borges

Terapeuta especializada em terapias transpessoais e constelações sistêmicas. Trabalha com Astrologia, Tarot, Reiki e Forais Joel Aleixo em seus atendimentos para promover o autoconhecimento e o desenvolvimento pessoal. Atendimentos online via Skype.