Pesquisar
Loading...

Yoga para dor nas costas

Acompanhe o passo a passo desses movimentos de Yoga para dor nas costas. De maneira fácil e rápida, e que mode ser feita em casa!

Yoga para dor nas costas

Neste artigo, você vai poder entender como práticar Yoga para dor nas costas. A nossa coluna é o nosso eixo de vida e, na compreensão do método Iyengar, usamos de nossos karmendryas (órgãos de ação, pés e mãos) de uma forma claramente direcionada e inteligente para justamente acessarmos a coluna e integrarmos ela ao nosso “saber” tangível.

Um fator importante é o de manter a mesma sempre hidratada. Essa hidratação está estreitamente ligada ao nosso uso de consciência corporal para por exemplo estarmos de pé em firmes bases plantadas nos calcanhares e bordas externas dos pés. O impacto da força gravitacional pressionando as vértebras em compressão (quando estamos em pé) é de 100 por cento e quando estamos deitados zero.

Logo, faz-se necessário cuidar ao longo das atividades diárias de abrirmos espaços para que a nossa postura seja corrigida. Em casos de exaurimento a soluçào melhor é deitar-se em Savasana ou com as costas todas estendidas na vertical ao chão ou or sobre yoga mat ou superfície que seja requerida.

Na impossibilidade de nos esticamos dessa forma lembrar de fazer movimentos simples de alavancas de braços para frente, laterais e para cima criando através dos braços os movimentos de extensão e expansão da coluna.

Existe uma forma de alinharmos a estrutura de nossa coluna quando estamos em pé, conhecida como Tadasana. Essa postura, também conhecida como postura da montanha, consiste em estarmos em pé, com o nosso peso recaindo para trás nos calcanhares e também nas bordas externas dos pés.

Pés unidos , peso dos ossos das nádegas ao chão, osso sacro para dentro da coluna e para baixo , escápulas absorvidas no gradil costal posterior e quiexo paralelo ao chão. Olhos na linha dos olhos. Se houvera uma parede atrás da pessoa ela se alinharia com calcanahres posteriores, sacro e posterior do crânio na mesma linha.

O Tadasana mantém a coluna mais hidratada e nunca de uma forma a usar o sistema esquelético como se fora um cabide. Sabemos que a potência do impacto do fator gravitacional sobre a nossa coluna pode ser bem importante uma vez que, com o passar das horas do dia ,o liquido dentro de nossa coluna vai piorando a sua distribuição e hidratação dos discos. Daí o porquê de ao final do dia estarmos com uma estatura mais baixa do que quando levantamos.

Isso posto, é necessário encontrar uma forma de executar os asanas de forma a mantermo-nos com o peso do corpo bem distribuído nos apoios dos pés. Muitas vezes o uso de blocos de madeira sob os pés ou entre os pés acabam por ensinar as direções corretas. Aos poucos no dia a dia e nas rotinas das práticas o sistema como um todo vai encontrando novos eixos de direção e sensação de direção harmônicos.

A premissa é válida, pois é impossível a instrução de “estenda e alongue a sua coluna “ser efetuada através das próprias vértebras da coluna. As ações bem aclaradas para nossos pés e mãos cedo ou tarde acabam por entregar ao corpo a agradável sensação de conexão das partes.

Acessar a coluna sem saber o que fazer com os calcanhares, por exemplo, torna-se algo árduo e muito longe de se executar, perceber e validar em termos de sensação física. E é evidente que o encadeamentos de ações mentais, emocionais vão igualmente inaugurando novas perspectivas nas vidas desses yogues que celebram ações de estabilidade e estrutura em seus corpos.

Temos um único corpo que representa uma malha de infinitas possibilidades de ações que quando bem orquestradas nos trazem liberdade, equilíbrio e quietude nutritiva.

Lembrar que miutas vezes o que a coluna requer é simplesmente descansar e a posição ao solo em Supta Tadasana ou Savasana deve ser largamente também estudada e compreendida pelas células do corpo pois nessa etapa teremos ao favor da coluna a força gravitacional levando hidratação às células.

Portanto eu celebro aqui nesse breve ensaio algumas premissas e fatores importantes para que levemos em conta o estudo do uso da pisada e apoio dos pés, pois na figura projetada é possível perceber e projetar a inteligência do uso dos pés na proporção de alcance da regiões do corpo!

Pratique com assertividade, clareza e amor! O corpo é sábio e gosta do que faz bem às suas estruturas ! Namaskar!

Olá, essa matéria foi útil para você?
Analu Matsubara

Analu Matsubara

Professora certificada nível Senior internacionalmente pela Associação Brasileira de Iyengar Yoga ligada ao Ramamani Iyengar Yoga Institute, em Puna, Índia. Organiza workshops nacionais e internacionais de Yoga, e idealizadora de dois estudios: “ESYSP- Estudio de Yoga São Paulo" e da "Casa Azul Yoga”. Também é terapeuta de Somatic Experience. Saiba mais