Pesquisar
Loading...

Trânsitos astrológicos: o que são e como ver os meus

Astrologia revela tendências e opções que ajudam a conduzir a vida

Trânsitos astrológicos: o que são e como ver os meus

Muitas pessoas procuram a Astrologia em busca de previsões, mas o seu principal objetivo não é esse, mas, sim, mostrar as tendências e opções para que cada uma conduza sua vida na direção daquilo que deseja. E isso quem aponta são os trânsitos astrológicos.

Você pode ver os trânsitos astrológicos que você está vivendo agora aqui no Horóscopo Personalizado gratuito do Personare. A seguir, veremos tudo sobre trânsitos astrológicos, o que são, qual é a sua utilidade, e o que é um trânsito fácil ou difícil.

Trânsitos astrológicos: o que são?

No momento em que uma pessoa nasce, os astros ocupam uma determinada posição no céu. Esse retrato do céu é registrado no Mapa Astral de nascimento – ele nunca muda!

Apesar disso, os planetas continuam a se movimentar no céu, girando constantemente ao redor do Sol. Na medida em que se movem, eles afetam pontos do Mapa Astral. Portanto, trânsitos astrológicos são os movimentos cíclicos periódicos dos planetas no céu.

Ou seja, segundo o astrólogo Alexey Dodsworth, trânsitos astrológicos são o verdadeiro e mais completo horóscopo, porque ele leva em conta a sua data de nascimento e todo o seu Mapa Astral.

No Horóscopo do Dia (que você consulta aqui!), você pode ver as tendências mais abrangentes, com base no seu signo solar.

O que significam os trânsitos astrológicos?

Um trânsito de um planeta no céu sobre um planeta ou ponto em nosso Mapa Astral nos mostra um momento em nossas vidas que pode estar começando, se desenrolando, culminando ou finalizando.

De acordo com a astróloga Marcia Fervienza, essa etapa pode ser de criação, de renovação, de finalização, de mudança, de restrição, entre outras, e pode ser vivida como uma crise ou como uma oportunidade, segundo o aspecto formado entre o planeta transitante e o planeta transitado.

“Inquestionavelmente, porém, estes períodos trazem crescimento voluntário ou compulsório: o planeta que recebe o trânsito e sua localização por casa indicará a parte de nossa personalidade que está em transformação ou está preparada para evoluir”, explica Marcia.

São os aspectos tensos (quadratura, oposição e algumas conjunções) que promovem mais mudança e crescimento.

Por que alguns trânsitos se repetem?

O horóscopo personalizado do Personare analisa os trânsitos rápidos, de planetas que possuem o movimento de translação (período em que o astro realiza uma volta completa ao redor do Sol) inferior a 365 dias, como Sol, Lua, Mercúrio, Vênus e Marte.

Por isso, é normal que, periodicamente, eles voltem às mesmas posições que estiveram anteriormente. E como os planetas refletem o que acontece em sua vida, é comum que você passe por trânsitos que já viveu. A grande vantagem, nestes casos, é usar a sua experiência para enfrentar tal situação da melhor forma possível.

Já os trânsitos que trazem mudanças mais duradouras são os trânsitos dos planetas chamados “lentos”, como Saturno, Urano, Netuno, Júpiter e Plutão. Para analisá-los, é necessária a consulta com um astrólogo.

A utilidade dos trânsitos

Marcia Fervienza afirma que conhecer antecipadamente um trânsito nos permite conduzir nossos próprios destinos: ao compreender as mudanças e aprendizados que estão em jogo em determinado momento de nossas vidas, podemos fazer ajustes antes do desafio começar.

Dessa forma, não seremos “vítimas” daquela energia planetária. Podemos nos conduzir em direção ao nosso futuro da maneira que mais nos convém. Somos capitães dos nossos próprios navios e estamos no leme de nossas vidas.

O que faz com que um trânsito seja fácil ou difícil?

Os trânsitos, isoladamente, não produzem nem bons nem maus acontecimentos. Eles indicam somente a manifestação de certas energias que coincidem com circunstâncias ou situações agradáveis ou desagradáveis que teremos que viver ou enfrentar em determinados momentos de nossas vidas.

Em outras palavras, um trânsito representa um momento que será mais fácil se aceitarmos a mudança que a vida nos propõe, ou mais difícil se resistirmos a mudar.

Ou seja, não depende da gente se vamos ou não viver um determinado trânsito, mas podemos decidir como vamos vivê-lo.

Trânsitos têm início, meio e fim

É preciso entender que todos os processos da vida, assim como a própria vida, têm início, culminação e fim. Os trânsitos só indicam em que etapa destes processos estamos vivemos, e qual seria a melhor maneira de atravessá-los.

Em vez de colocar a responsabilidade do que vivemos em algo que está fora da gente, assumamos a responsabilidade sobre nós mesmos.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Personare

Personare

A equipe Personare é formada por pessoas que estão em processo constante de conhecimento sobre si mesmas, sobre o mundo e sobre as relações humanas. Compartilhamos aqui conteúdos apurados junto aos nossos mais de 100 especialistas em diferentes áreas holísticas, como Astrologia, Tarot, Numerologia e Terapias. Saiba mais