Logo Personare vertical
Pesquisar
Loading...

Entenda o que é queda e exaltação na Astrologia

Entenda o que é queda e exaltação na Astrologia

Se Astrologia é a arte das luzes observadas no céu, não é de se estranhar que seus conceitos muito derivem da ideia de visibilidade. A queda e a exaltação na Astrologia são conceitos que se referem à dignidade essencial de um planeta – e a dignidade essencial é uma das formas de medir a capacidade de um planeta de levar visibilidade aos assuntos que ele representa.

Dessa forma, podemos analisar cada astro no Mapa Astral para entender se ele tem mais ou menos ferramentas para dar seguimento a seus assuntos; além de compreender quando ele joga mais luz em seus assuntos, cria expectativas, se frustra ou até resiste ao papel que lhe é designado.

Dignidade: a condição de um planeta para agir

Nos mapas individuais, cada planeta é responsável pelo desdobramento de diversos assuntos e temas da vida do nativo (entenda aqui o significado dos planetas no Mapa Astral).

Os assuntos de responsabilidade do planeta são constituídos pelos significados universais do astro e outros que sempre irão variar no Mapa de pessoa para pessoa.

Os temas ditos universais são os mais conhecidos, tal como: Vênus simboliza relacionamentos afetivos, prazeres e sexualidade; Marte simboliza conflitos e rupturas etc.

Quando analisamos um Mapa individual, observamos a condição destes planetas de exercerem sua devida função. Uma das ferramentas é observar o posicionamento por signo de cada astro.

A condição – mais favorecida ou menos – do planeta de agir em cima de seu pressuposto é o que chamamos de dignidade. Assim, a depender do signo em que se encontram, os planetas têm mais ou menos facilidade de atuarem e de expressarem suas naturezas e seus respectivos assuntos.

Ou seja, há certos signos que ajudam determinado planeta e outros onde o mesmo astro se sente mais desconfortável.

As condições (ou dignidades essenciais) mais conhecidas dos posicionamentos por signo são chamadas de domicílio, exaltação, exílio e queda. É importante lembrar que há ainda o planeta na condição de peregrino, onde o signo em que está não oferece fluidez a seus assuntos, mas também não o deixa desconfortável.

A queda e a exaltação na Astrologia

Nos mapas individuais, planetas nos signos em que estão exaltados tornam suas qualidades naturais ou temas universais mais visíveis, percebidos, representados:

  • Exemplo: Sol exaltado em áries ganha visibilidade tomando a frente, abrindo os caminhos, liderando valente e pioneiro. Os assuntos específicos representados por ele no mapa podem também ganhar notoriedade.

Planetas em queda estão em posicionamentos nos quais seus temas universais perdem em termos de visibilidade.

  • Exemplos: o Sol em Libra, uma Lua em Escorpião, uma Vênus em Virgem ou um Marte em Câncer pode, muitas vezes, se frustrar em manifestar seus assuntos por não agir como o padrão esperado dele.

É comum sentir-se deslocado em seu âmbito de ação. Seu tema universal – como o de Vênus, a respeito das relações afetivas – ou específico não congrui com o modelo ideal imaginado para ele. Podem inclusive resistir ao papel social que se espera deles.

Ou seja, um Sol em Libra pode não se sentir confortável atuando como líder. Astros em queda carregam em si uma extrema autoconsciência a respeito de sua própria natureza: entendem a expectativa de seus símbolos e podem, assim, compreender a desilusão também.

Saiba quais são os signos de queda e de exaltação de cada planeta na Astrologia:

  • Lua se exalta em Touro, tem queda em Escorpião
  • Mercúrio se exalta em Virgem, tem queda em Peixes
  • Vênus se exalta em Peixes, tem queda em Virgem
  • Sol se exalta em Áries, tem queda em Libra
  • Marte se exalta em Capricórnio, tem queda em Câncer
  • Júpiter se exalta em Câncer, tem queda em Capricórnio
  • Saturno se exalta em Libra, tem queda em Áries

Visibilidade e expectativa: desafios

É interessante lembrar que os planetas exaltados também carregam a autoconsciência de seu potencial. E por ganharem muita visibilidade no mapa – de maneira que seus assuntos não podem ser ignorados pela pessoa – são capazes de gerar muita expectativa a respeito de seus assuntos.

Eles têm todas as ferramentas para manifestar os seus princípios no mundo e, portanto, podem gerar apreensão e ansiedade para que se chegue às vias de fato. São seus próprios potenciais que os aterrorizam.

Dessa forma, planetas exaltados podem se tornar difíceis de lidar tanto quanto os planetas em queda, que sentem que não tem as melhores ferramentas para agir e nem as mais altas expectativas.

Tanto o planeta exaltado, quanto o planeta em queda, joga muita energia para seus temas. Ambos posicionamentos podem, assim, experienciar a desilusão.

Queda e exaltação na Astrologia: suas possíveis manifestações

Essa diferença de posicionamento pode ilustrar a forma como cada astro (e seus devidos assuntos e qualidades) deseja ser visto ou reconhecido na vida do nativo.

Abaixo estão listados os cinco planetas pessoais (Lua, Mercúrio, Vênus, Sol e Marte) e suas possíveis expectativas ou formas de resistência que podem manifestar na condição de queda ou de exaltação em um mapa natal:

LUA EXALTADA E EM QUEDA

A Lua em Escorpião, sua queda, não quer ser vista como vulnerável ou indefesa. Não espera abundância e recursos, nem colo ou acolhimento.

  • Desconfiada do fácil e do indolor, espera hostilidade e ter de lutar para conseguir sobreviver.
  • Desconfiada das intenções, dos próprios desejos e de quem a circunda, não se rende a nenhum ou se entrega a quase ninguém.
  • Desconfiada do mundo, acaba que se vê como seu próprio alvo – e por isso sente dificuldades de se abrir para receber qualquer benefício que venha de fora ou sem esforço.
  • Sem um espaço seguro e confortável para si, espera ter que se arriscar para forjar através da dor ou do conflito seu lugar no mundo – e ali estranhamente encontra conforto.

A Lua em Touro, sua exaltação, busca ser vista como abundante em meios e recursos.

  • Deseja transmitir segurança e não ser vista como ameaça.
  • Busca delimitar um espaço para si onde haja tranquilidade e conforto.
  • Desconfiada da necessidade da dor ou do sofrimento, das urgências e do conflito para crescer – ela dá e espera por aceitação e estabilidade para se desenvolver de forma apropriada.
  • Confia e se sustenta no princípio de fertilidade do mundo e nos seus ciclos. Por isso, se propõe a agir confiando nos resultados, enquanto também se abre (e espera) receber do mundo/outros.

MERCÚRIO EXALTADO E EM QUEDA

Mercúrio em Peixes, sua queda, não busca ser visto como incontestável ou um especialista.

  • Não espera esclarecer, decifrar ou assimilar o mundo e suas incongruências.
  • Busca perguntar onde não há respostas.
  • Entende que tudo se vale de perspectivas: a ordem é um reflexo e não um fato – por isso busca o impossível.
  • Desconfiado do sentido e da lógica da razão, espera ter de acreditar nas coisas sem qualquer prova ou evidência.
  • Espera ter de torcer a razão para criar o sentido.
  • Lhe interessa o não-dito.

Mercúrio em Virgem, sua exaltação, busca ser visto como engenhoso e um bom crítico.

  • Espera conseguir entender, explicar e organizar o mundo através do conhecimento prático.
  • Desconfiado do indecifrável, busca comprovação da organização inerente da natureza através da dedicação e atenção aos detalhes.
  • Confiante nos sentidos, nada lhe escapa – pois tudo que existe deixa rastros.
  • Busca responder onde há perguntas.
  • Desconfiado dos resultados, espera destrinchar os processos e, por fim, aprimorar o mundo.

VÊNUS EXALTADO E EM QUEDA

Vênus em Peixes, sua exaltação, quer ser vista como símbolo do que acredita.

  • Entusiasmada, espera a catarse e carrega a crença no impossível.
  • Tem para si que o mundo sobrevive através de pequenos milagres, dos quais o próprio prazer e o amor seriam parte.
  • Espera fluidez e abundância ao se entregar ao mundo.
  • Espera afeto e fé das pessoas para perseguir seu desejo, assim como oferece aos outros.
  • Ama na entrega, pois entende que o afeto é alimentado e se multiplica através do excedente, e é renovado pelo extraordinário.
  • Acredita na devoção ao desejo como forma de conexão à algo maior que si mesma.
  • Desconfiada dos métodos cartesianos e da utilidade da existência, espera que a sua própria vida corresponda simbolicamente ao assombro que sente perante o mundo.
  • Toma decisões criando rituais, como uma sacerdotisa.
  • Desconfiada da causa e efeito, acredita que a conexão se dá por todos os lados e acaba por unir inúmeros mundos – e assim, espera que sua vida corresponda à vida de todos seus afetos.

Vênus em Virgem não quer ser vista como iludida, nem indulgente.

  • Atenta e questionadora, busca o entendimento de seus desejos e não cede ao incompreensível.
  • Não anseia a catarse ou o arrebatamento.
  • Tem para si que irá sempre receber os frutos do que plantou.
  • Pode sentir que tem de provar sua própria aceitação a si mesma.
  • Curiosa, se encanta pelas possibilidades e engenhosidades das pessoas.
  • Ama na atenção, pois entende que cuidar é uma atividade e não só um sentimento.
  • Acredita no aperfeiçoamento dos desejos, na possibilidade de manejo dos afetos – trabalha neles como uma artesã, cujas relações corresponderiam aos mais belos e raros artefatos. Constrói seu entorno com a habilidade de uma escultora.
  • Como numa prática de tai chi chuan, move-se na vida super concentrada por acreditar que é no trabalho diário de manuseio e aprimoramento do desejo que poderá conectar-se à algo maior que si mesma.
  • Desconfiada do exagero e do êxtase, espera dedicação e a mesma compreensão que oferece ao mundo.

SOL EXALTADO E EM QUEDA

O Sol em Áries, sua exaltação, quer ser visto como pioneiro, corajoso.

  • Espera reconhecimento pelo que é, enquanto presume ter que batalhar por isso e pelo que acredita.
  • Desconfiado do que é indiferente, entende a vontade como um apontamento da alma.
  • Confia no princípio de autonomia do espírito e acredita em honrar as diferenças como forma de emancipação.
  • Questiona-se sobre atração de semelhantes ou iguais.
  • Crê nos contrastes como forma de atingir equilíbrio e confia nas suas próprias divergências como garantias da soberania de si.
  • Entende as ações, mais do que as intenções, como propósito – e busca se distinguir para se compreender.
  • Desconfiado do hermético, tem a fé ingênua no imediato.
  • Questionador do remoto, acredita na presença e orienta-se pro futuro.
  • Sabe que “bancar quem se é” é uma batalha constante contra a apatia e resignação.
  • Descrente do indefinido, julga que ser nítido, distinto e perceptível é o mais justo consigo e com o mundo.
  • Usa o ânimo como bússola e espera abrir no mundo um espaço para si.

O Sol em Libra, sua queda, não quer ser visto com proeminência ou autoridade, e não carrega expectativas de honrarias.

  • Desconfiado de si, toma distância de sua própria convicção ao ter de tomar alguma decisão.
  • Usa sua individualidade como ferramenta de compensação dos excessivos anseios individuais ao seu redor.
  • Utiliza da cortesia como ferramenta para acessar e flexibilizar o outro – e poder, assim, acolher seus objetivos pessoais.
  • Descrente da ideia da autonomia absoluta do ser humano, busca dentro de si uma direção, resolução ou valor que simultaneamente reflita e ecoe com os outros.
  • Questiona-se sobre a atração dos opostos.
  • Desconfiado da cisão com o todo, ganha ânimo ao se identificar com o outro e perceber as semelhanças entre os seres: aquilo que termina por os unir.
  • Acredita na interseção entre individualidades – seus desejos e motivações – e testa suas correspondências.
  • Muitas vezes, se assegura de se mesclar harmoniosamente ao seu meio e evita ferir frontalmente o propósito alheio.
  • Percebe que tem como ferramenta se compreender na alteridade – nisso sustenta seu alicerce, ainda que um passível de ser facilmente desorganizado.
  • Questionador qualquer tipo de autoridade, espera ter que ceder para conseguir o que deseja.

MARTE EXALTADO E EM QUEDA

Marte em Câncer, sua queda, não quer ser visto como invasivo ou vulnerável. Não espera que o mundo mude a partir de seus embates pessoais.

  • Reativo e defensivo, evita o confronto direto.
  • Inseguro e astucioso, percorre caminhos sinuosos para encaixar suas lutas no mundo.
  • Vive um conflito com o ambiente externo pois enxerga sempre uma possível ameaça.
  • Teme a raiva, pois tem consciência de que é uma emoção que o deixa vulnerável.
  • Busca esconder a sete chaves seus gatilhos.
  • Sempre tem possíveis rotas de fuga planejadas.
  • As batalhas muitas vezes acontecem inteiramente do lado de dentro. Impermanente: pode sentir suas lutas sendo interrompidas e reiniciadas ciclicamente.
  • Pode agir de imprevisto e surpreender, e assim atingir a emoção do outro.
  • Tem como arma a vulnerabilidade.
  • Luta pela preservação da vida e não necessariamente por objetivos concretos ou materiais.
  • Desconfiado da necessidade da conquista expansiva, permanece alerta em proteger seu domínio.
  • Desconfiado do inflexível, consegue reformular sua batalha a cada momento.
  • Desconfiado da resistência e daquilo que parece muito forte, enxerga toda a vulnerabilidade e covardia do mundo.
  • Pode se conectar às lutas dos outros – numa tentativa de criar vínculos até em terrenos belicosos, até com seus oponentes. E pode se vincular a uma luta de forma a agarrá-la com força e não soltar. O conflito interno pode incluir acreditar estar sendo covarde, enquanto trabalha incessantemente contra os covardes.

Marte em Capricórnio, sua exaltação, quer ser visto como batalhador e forte. Espera ter de se posicionar e passar por oposições árduas ou cansativas durante a vida – onde terá que provar seu valor na persistência, com a resistência de uma pedra.

  • Busca ser assertivo no enfrentamento de tudo que é considerado difícil ou mesmo doloroso.
  • Seco, em momento de embates, o pensamento é afiado e a ação é decisiva.
  • Desconfiado do cômodo e do fácil, se mantém pronto para a hostilidade que conhece fora de casa.
  • Age na demanda do obstáculo que se apresenta, sabe delimitar e organizar seu espaço de ação.
  • Supõe ter de cortar laços ou romper com situações para poder seguir adiante.
  • Enérgico e focado, espera que o embate e o conflito promovam mudanças concretas e reais no mundo.
  • Sem descanso, desconfia da indulgência e acredita no esforço disciplinado.
  • Evita a ingenuidade da raiva desmedida, pois tem consciência de que é uma emoção frágil e suscetível.
  • Busca lutar por um resultado durável e de longo prazo.
  • Acredita na força do embate saudável e na possibilidade de uma construção propositiva a partir da divergência.
Olá, essa matéria foi útil para você?
Sofia Vaz

Sofia Vaz

Astróloga tradicional e escritora, com formação acadêmica em Letras pela PUC-Rio. Estuda astrologia desde 2012 e hoje atende, escreve e oferece cursos. Publicou o livro de poesia Sensações Primitivas (7Letras, 2018). Entre 2012 e 2020 integrou o grupo musical Baleia, que lançou 3 álbuns e participou de diversos festivais pelo país. Saiba mais