Logo Personare vertical
Pesquisar
Loading...
Óleo essencial de hortelã: para que serve e como usar

Óleo essencial de hortelã: para que serve e como usar

A hortelã-pimenta é daqueles óleos coringas que você pode ter no seu kit de Aromaterapia

O óleo essencial de hortelã é extraído das folhas da planta cujo nome botânico é mentha. De aroma refrescante e mentolado, daqueles que invadem qualquer ambiente por onde ele passa, é um dos óleos mais utilizados na Aromaterapia, pois oferece diversos benefícios para a saúde, ajudando a tratar problemas físicos e emocionais, ajudando a trazer clareza mental, energia e disposição.

Existem quase 400 espécies de hortelãs, mas neste artigo falaremos de três delas: mentha piperita, mentha arvensis e mentha spicata. A mentha piperita é a mais comum delas, a que geralmente encontramos nos supermercados para comprar em erva e que é popularmente chamado de óleo essencial de hortelã-pimenta.

A seguir, veremos mais sobre o óleo essencial de hortelã: para que serve, benefícios, indicações e como usar, por exemplo, saber se pode ser ingerido, usado na pele e se tem contraindicações.

Óleo essencial de hortelã: para que serve

A menta é frequentemente usada em cremes dentais e gomas de mascar para higiene bucal, assim como nas saudosas balas de hortelã da infância, por isso, o óleo essencial extraído dela é um dos preferidos na Aromaterapia.

Mas para que serve? Vamos focar primeiro no óleo essencial de hortelã-pimenta (o mentha piperita), que é o mais comum e utilizado, justamente porque possui diversos usos, podendo ser usado na pele, e benefícios, servindo tanto para problemas físicos quanto emocionais.

Em seguida, também falaremos das especificidades e das indicações para o óleo vibracional de mentha, do óleo essencial de hortelã-do-campo e do hortelã-verde.

Benefícios do óleo essencial de hortelã-pimenta:

  • Ajuda nos problemas respiratórios, como asma, bronquite, rinite não-alérgica, sinusite, tosse com catarro, resfriados, dores de cabeça.
  • É excelente para problemas digestivos e intestinais, constipação, mau hálito, enjoos e cólicas, além de ajudar a diminuir a flatulência (gases).
  • É indicado para aliviar dores musculares e articulações, pois diminui tensões e contusões.
  • No emocional, renova as energias mentais, é excelente para vertigens de fundo emocional e muito indicada para pessoas irritadas, intolerantes e impacientes.
  • Ajuda na falta de concentração no trabalho ou estudos, trazendo clareza mental.
  • É um óleo excelente para trazer energia e disposição ao iniciar o dia.
  • Quando usado após o almoço, ajuda na digestão e traz mais vigor para continuar até o final do dia.
  • Só evite usá-lo à noite, pois ele é estimulante e pode tirar o sono – a não ser que precise trabalhar ou estudar até tarde.

Benefícios do óleo essencial de hortelã-do-campo:

  • A mentha arvensis, cujo nome popular é hortelã-do-campo, se diferencia da piperita, pois possui uma concentração mais elevada de mentol.
  • Por isso, atua com mais eficácia nos problemas respiratórios.
  • As propriedades são bem parecidas com o  tipo citado acima, tanto no físico (respiração) como no emocional.

Benefícios do óleo essencial de hortelã-verde:

  • A mentha spicata, cujo nome popular é hortelã-verde, também possui propriedades semelhantes aos dois óleos anteriores, com a diferença que tem o aroma mais intenso e forte.

  • Muitas pessoas preferem estes aos outros, afinal, este tipo de mentha remete ao cheiro da bala de hortelã, o que causa neles a mesma sensação boa da infância, quando ingeriam o doce, ocasionando, assim, boas memórias e sensações.
  • Ele é mais eficaz nas funções digestivas de fundo emocional, sintomas ligados ao estresse e ainda ajuda nas cicatrizações de cortes e feridas.
  • Mas vale lembrar que este tipo de óleo essencial é muito forte, por isso não precisa de muito para fazer efeito.
  • Assim, quando for usado na pele, deve ser sempre em baixa concentração e diluído em base gel ou creme neutro.

Benefícios do óleo vibracional de mentha:

  • É excelente para ajudar com os transtornos de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e distúrbio de déficit de atenção (DDA).
  • Seu aroma desperta quem o utiliza e traz bom humor.

Óleo essencial de hortelã: como usar

O óleo de hortelã pode ser usado de diversas formas, desde que em baixa concentração. Seguem abaixo algumas dicas seguras para você colocar em prática e saber como usar da melhor forma o óleo essencial de hortelã-pimenta e indicações:

  1. Difusor pessoal: coloque 1 gota do óleo essencial no difusor pessoal ou colar de Aromaterapia. Só isso já faz o efeito necessário no seu dia.
  2. Borrifador para refrescar: encha um borrifador com água mineral e algumas folhas de hortelã ou algumas gotas do óleo essencial. Use no corpo para se refrescar. Se preferir, compre um hidrolato de hortelã-pimenta, que já é vendido pronto e pode ser encontrado em casa de produtos naturais.
  3. Descongestionante natural: o óleo essencial de hortelã-pimenta tem a capacidade de abrir as vias aéreas e age como um descongestionante natural. Para isso, misture 2 a 3 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta com 2 a 3 gotas óleo essencial de eucalipto em uma bacia com água quente e faça vaporização caseira, de preferência cobrindo a cabeça com uma toalha para potencializar. Ajuda muito nos sintomas da asma, bronquite e sinusite.
  4. Reduzir enjoos e tonturas em viagens: leve óleo essencial de mentha piperita ou hortelã-pimenta em viagens de navio, avião ou ainda estradas sinuosas. Basta pingar 1 gota do óleo em um lenço. Só de ficar com ele por perto você já sentirá uma melhora.
  5. Labirintite: quando o óleo essencial de mentha piperita é combinado com o óleo essencial de vetiver pode ajudar a combater a labirintite, principalmente as de fundo emocional.
  6. Aromatizadores de ambientes: produtos que contenham na sua fórmula hortelã-pimenta também são indicados, pois são refrescantes, aromatizam a casa e agem no físico e no emocional, trazendo mais energia e disposição no seu dia.

Óleo essencial de hortelã-pimenta pode ser ingerido?

Apesar de encontrarmos muitas informações sobre a ingestão do óleo essencial de hortelã, ele não deve ser ingerido, pois pode causar efeitos colaterais como azia, vermelhidão, feridas na boca e dor de cabeça.

Além disso, ele possui outras contraindicações. Na região do rosto, o óleo também não é indicado, pois causa irritação e queimação, principalmente na área dos olhos, causando ardência.

Por exemplo, evite usar os óleos essenciais de hortelã junto com remédios homeopáticos, pois os óleos contêm cânfora em sua composição, que anula o efeito do medicamento.

Além disso, crianças menores de 7 anos e pessoas que apresentam quadros de epilepsia também precisam evitar o uso.

Dessa forma, em caso de dúvidas, sempre consulte um aromaterapeuta para indicar os melhores óleos para uso e preparar seus produtos de acordo com o seu momento de vida.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Solange Lima

Solange Lima

Terapeuta integrativa e numeróloga. Utiliza técnicas como Florais, Aromaterapia, Cromoterapia e Reiki. Realiza atendimentos online. Saiba mais