Pesquisar
Loading...

O despertar espiritual e o aumento de consciência

Entenda como o cérebro funciona e aprenda a se libertar de padrões de comportamentos para iniciar o seu despertar espiritual e ampliar a consciência.

O despertar espiritual e o aumento de consciência

O chamado despertar espiritual é uma mudança de percepção. E a percepção muda quando tomamos, entendemos e sentimos o aumento da consciência: é nos dar conta de que existe mais do que via, percebia, entendia e sentia antes.

O entendimento sem misticismo e que pode acontecer com e em qualquer linha de religiosidade ou até sem uma linha específica, já amplia essa possibilidade de despertar.

Despertar espiritual e o aumento de consciência na prática

A sensação de acordar é a de estar tão envolvido com algo que não se percebia a (ilusão da) situação, como um “Ahaa! É isso, mesmo!”. Um entendimento mais aprofundado, de fazer sentido.

Na verdade, percebe-se que não é intelectual ou um exercício mental, mas que informações e contatos com percepções mais amplas ajudam, e ainda assim não é o “eu” que desperta e sim a essência do Ser que desperta o “eu” através de mais clareza, mais fluxo e menos limites.

Originalidade da essência te conecta à fonte. Ou seja, cada vez que temos maior Consciência do que é importante, essencial e verdadeiro para o Ser, mais despertos para toda a potencialidade de Sermos mais de quem Somos é mais Amor.

Então quando o seu corpo, seu campo, as situações, o Universo trazem um momento de ajuste, melhoria ou a possibilidade de aumentar mais do que você é em essência, é como esse sistema: corpo, campo, situações e Universo como todo te mostra conectado e que te ama.

Mudança de padrão e de vida ampliam a consciência

Todos queremos mudar o resultado, mas esquecemos que para isso precisamos mudar de Caminho. Se soubermos como se chega no resultado, como manifestamos a nossa realidade e percebemos a mecânica, temos a escolha de fazer mais do mesmo ou não, e assim mudar.

O conceito de consciência é extremamente complexo de explicar por estar associado a diversos campos do saber. O significado da palavra sofre alterações dependendo da área: Psicologia, Filosofia, Metafísica ou Neurociência.

Para simplificar, é como se estivéssemos em caixinhas e só enxergassemos, víssemos e percebemos dentro desse lugar. Quando não sabemos que existe uma caixa maior que contém a caixinha que existimos, não vemos, e nem percebemos.

Então despertar seria primeiro perceber que estamos em uma caixa e, em seguida, notar que ela não é única, há uma maior que a contém. Depois disso, deixamos a caixa antiga e mudamos para a outra.

E para uma surpresa enorme… descobrir-se em outra caixa, melhor, mais confortável sim, mas ainda dentro de outra e de outra.

São vários despertares espirituais, com cada aumento de consciência. Uma experiência única e bastante rica de jornada.

Como sair do piloto automático

No meio das terapias holísticas e vibracionais, o conceito muito utilizado como parâmetro que acredito extremamente válido, é da escala das emoções e faixas. A primeira e mais densa é a automática, como o nome diz, quando estamos funcionando no piloto automático.

Os programas de reação, padrões de comportamento, sentimento e pensamentos são repetidos. Aqui você pode ler sobre como sair do automático para se livrar de emoções, e sentimentos nocivos.

Vamos olhar essa caixinha e descobrir se podemos sair ou já despertamos dela. Nela é muito comum a postura, por exemplo de: “sempre fiz, pensei, agi, senti assim…” As crenças e condicionamentos inconscientes estão reativos e, geralmente, ficam em modo de repetição, em “looping”. Percebe-se estados de procrastinação, auto sabotagem, dramas mentais, crenças e ideias estagnadas e falsos valores.

Sabemos que para levantar precisa parar de cair. Trabalhar para colocar mais percepção no dia-a-dia. Temos sempre alguma escolha, mesmo que seja a manter-se igual e de não fazer diferente. Uma armadilha comum é ficar revirando e revirando e não mudar nada. A chave de libertação e elevação é Presença e Livre-arbítrio.

“Sei que nada sei” se aplica perfeitamente, porque se entendermos que o que temos consciência é só uma pequena parte do que chamamos realidade, podemos escolher nos esforçar para ampliar a nossa capacidade atual para uma consciência maior e mais elevada.

Se ignoramos esse fato e ficamos presos somente no que percebemos e entendemos, caímos na armadilha de nos limitar dentro do nosso próprio pequeno universo ilusório.

Cérebro e realidade: mudança a percepção

Sabendo dos mecanismos de como nosso cérebro processa a realidade, “modificando a nossa percepção modificamos a nossa realidade”, ou seja, tornando-nos mais conscientes dos nossos mecanismos: pensamento/ sentimento e interpretação que fazemos, podemos mudar nossos padrões de pensamento, de sentimento e comportamento e assim mudamos o nosso universo particular.

Uma das características interessantes que o cérebro não consegue diferenciar é: o que é matéria e o que é imagem. Por exemplo, para o cérebro você ver, sonhar ou imaginar o mar é a mesma coisa para quem já experienciou o mar. São sinapses! Então em uma visualização criativa podemos usar essa característica para nos favorecer e imaginar cenas adequadas ao nosso propósito.

Outra característica é a literalidade, o cérebro não sabe o que é jeito de falar, para ele “isso me mata”, “essa é a pior situação” ou “tudo acontece comigo” é exatamente isso.

Para nós é só uma linguagem própria sem julgamento, mas tem sim vários julgamentos e crenças acopladas e inconscientes. Não que o cérebro não entenda, na verdade o que ele entende é intenção, verbo e atitude/comportamento.

Quando entendemos como funciona, podemos escolher entre manter mais do mesmo ou mudar. E essa é uma pequena parte do conceito de “consciência” que alteramos e aumentamos através do conhecimento e autoconhecimento. E isso é despertar!

Como saber o que está inconsciente?

Com aprofundamento e autoanálise é possível identificar o que está inconsciente. Mas podemos começar olhando para a nossa vida atual. Ela é um reflexo dos conceitos que temos emanado, conscientemente ou não.

Os pensamentos geram sentimentos que se transformam em reações automáticas. Com o tempo, essas reações se transformam em hábitos, que viram comportamentos. Todos esses ingredientes juntos formam nosso dia-a-dia. Aprenda aqui a liberar ressentimentos, remorsos e sentimentos nocivos.

O primeiro passo para uma melhor e mais clara comunicação com você mesmo, o seu processo de pensar e perceber o mundo, começa em perceber os seus pensamentos, sentimentos, as suas intenções e comportamentos. Sim, o trabalho interno desperta! Qual é a realidade que eles estão gerando e onde está a chave para modificar? Pode ser uma atitude recorrente, uma crença limitante, uma fala inconsciente etc.

Comece agora com essa sugestão de prática

  • Coloque mais consciência no seu dia-a-dia;
  • Seja extremamente sincera e verdadeira com você mesmo;
  • Busque atrás de cada fala cada atitude, pensamento e sentimento qual é a intenção e a motivação.

Nesse primeiro momento, não precisa modificar nada é só perceber. Porque só modificamos aquilo que conseguimos perceber. E tomando consciência, ampliamos a capacidade de escolha, inclusive de mudar.

As terapias vibracionais ajudam a percorrer esse caminho, seja com ajuda de Pedras e Cristais, Reiki (uma técnica que atua nos corpos físico, emocional, mental e espiritual), Tameana entre outras. Comece em você com amorosidade e no seu Tempo!

Olá, essa matéria foi útil para você?
Simone Kobayashi

Simone Kobayashi

Terapeuta Holística atuante em São Paulo e OnLine. Dedica sua vida profissional à junção de técnicas terapêuticas como o Reiki, Florais, Acupuntura, Análise Energética, Limpeza Energética, Harmonização, Barras de Access e Cura quântica. Saiba mais