Logo Personare vertical
Pesquisar
Loading...

Entenda os temperamentos sanguíneo, colérico, fleumático e melancólico

Saiba como a Aromaterapia e os óleos essenciais podem ajudar a lidar com cada um deles

Entenda os temperamentos sanguíneo, colérico, fleumático e melancólico

Você já parou para pensar o quanto seu temperamento é um ingrediente que dá sabor (inclusive, amargo) às suas relações? Com a maturidade e o passar do tempo, podemos aprender a dominar e usar as benesses de cada um dos tipo de temperamento. Nesse processo, a Aromaterapia e os óleos essenciais podem ser grandes aliados.

O estudo dos quatro temperamentos — Colérico, Sanguíneo, Melancólico e Fleumático — é muito antigo, remonta à antiga Grécia. Os dois primeiros considerados extrovertidos e os dois últimos introvertidos.

Normalmente as pessoas têm um temperamento dominante e os outros secundários. Ao longo da vida, eles vão sendo moldados e dominados, podendo até equalizar.

Quando identificamos essas características em nós mesmos, nos nossos filhos, colegas de trabalho ou amigos, fica mais fácil encontrar caminhos para uma melhor convivência.

Por exemplo: se você tem um temperamento mais extrovertido como o Sanguíneo, que é alegre e agitado, e tem um filho Melancólico, introvertido, ele não vai se animar como você para ir naquela festa que você está empolgada para ir. Embora as crianças tenham uma característica mais sanguínea, pode ser que a sua tenha muito forte essa característica introspectiva.

O que fazer então? Respeite seu ritmo, dialogue, procure compreender os temperamentos e tente buscar formas de interagir e equilibrar as características.

Entenda os temperamentos

Segundo Rudolf Steiner, os temperamentos, mesmo sendo características individuais, podem ter elementos mais acentuados ao longo da vida: as crianças sendo mais sanguíneas (alegres), os adolescentes coléricos (brabos), os adultos melancólicos e os idosos, mais fleumáticos.

Veja quais são as características de cada tipo, e reflita se condiz com a sua fase de vida e se o seu temperamento está sendo moldado pelo amadurecimento. Além disso, observe se te ajuda a compreender melhor os seus filhos, seus alunos, colegas de trabalho ou parceiro.

Para ajudar na compreensão, fizemos uma relação entre os 4 temperamentos e 4 emoções representadas no filme Divertidamente.

Temperamento Colérico

  • É o temperamento extrovertido.
  • Podemos relacionar a personagem Raiva, cheio de energia, não mede esforços para alcançar o que quer.
  • Possui uma grande motivação por buscar justiça.
  • O problema é quando sai do controle e essa raiva vira ira, o que cega o colérico, que acaba tendo uma atitude impaciente do tipo “pavio curto”.
  • Pode ser motivado também por desafios já que é muito persistente para concretizar o que almeja.

Temperamento Sanguíneo

  • A personagem Alegria, com todo o seu resplendor, representa o Sanguíneo.
  • Também é extrovertido e cheio de vivacidade.
  • Pode ser considerado o “arroz de festa”.
  • Infelizmente, manter a sua atenção não é fácil. Tem facilidade em perder o foco, assim como também dificilmente algo o deixa chateado, pois sua atenção muda com facilidade.
  • É o típico vendedor de ideias, pois sabe se comunicar muito bem.

Temperamento Melancólico

  • Vimos no filme a importância da personagem Tristeza, que bem representa esse temperamento.
  • Com sua introspecção, é capaz de avaliar as situações e saber como agir.
  • É preciso cuidar quando é demais e não se tornar uma depressão.
  • Normalmente, gostam de ações solitárias, mas isso não quer dizer que não tenham amigos, os que tem são muito valorizados.
  • Aqui o que vale é a qualidade da relação, e não a quantidade. Não é muito afeito a atividades físicas e de grupos. Nesse sentido, é importante incentivar esportes mais individuais.

Temperamento Fleumático

  • Por seu excesso de prudência, podemos relacionar este temperamento com a personagem Medo.
  • O medo pode nos paralisar e nos salvar de momentos de perigo.
  • É o perfeito moderador, pois pondera todos os lados da situação com muita calma.
  • O problema é demorar demais para tomar uma decisão ou deixar que o medo o congele.

Como descobrir o seu temperamento dominante

Descobrir o temperamento dominante faz parte do processo de autoconhecimento. Sabendo qual é o seu, é possível potencializar o que ele tem de bom e direcionar suas forças para o seu crescimento pessoal. Assim como buscar equilibrar as características negativas ou em excesso.

Existem testes online disponíveis gratuitamente. Ou, se você quiser, a terapeuta Andrea Leandro pode enviar para você um teste desenvolvido no Excel para você descobrir o seu temperamento. Mande um e-mail para andrelis.2@gmail.com e peça o seu.

Na medida certa, cada um desses temperamentos pode trazer muito bem-estar para a nossa vida. Exemplos:

  • a Raiva (colérico) nos traz ímpeto e força para buscar justiça
  • a Alegria (sanguíneo) traz bom humor para encararmos a vida com leveza
  • a Tristeza (melancólico) promova reflexão para sabermos agir
  • o Medo (fleumático) traz a prudência para acertamos o caminho

Quando em harmonia, as características dos temperamentos nos tornam mais coerentes nas nossas ações. Dominamos nossos traços predominantes e usamos o saber dos outros traços para beneficiar a situação que estamos vivenciando.

Como equilibrar os temperamentos com Aromaterapia

Qualquer uma das características em excesso não faz bem. Para ajudar a trabalhar esses temperamentos, a Aromaterapia e os óleos essenciais podem ser um bom recurso terapêutico.

Como se beneficiar da Aromaterapia:

  • Podemos fazer um exercício de respiração com uso de óleos essenciais. Pingue 1 gota em um guardanapo e faça uma inalação do aroma durante alguns segundos durante o dia.
  • Ou use o Colar de Aromaterapia. É indicado usar somente 2 gotas do óleo essencial escolhido. É importante ficar por 2 horas diárias para ter os benefícios da Aromaterapia.

A seguir, veja sugestões de óleos essenciais para equilibrar os temperamentos.

Óleo essencial de lavanda: para todos os temperamentos

A lavanda é um óleo coringa. Ela equilibra nosso emocional de forma integral. Como adultos, precisamos guiar nossos filhos e orientá-los em como podem agir e não coibir ações.

Por exemplo: a criança colérica tem uma grande tendência a ficar braba com mais facilidade. Já a criança introvertida talvez demonstre tristeza. A criança extrovertida precisará gastar o excesso de energia. Os introspectivos podem ter uma mente superativa e excesso de apatia externa.

Já os adolescentes têm uma característica mais colérica. Irritam-se com facilidade. Quando compreendemos e os ajudamos a lidar com esse turbilhão dentro deles, a vida de todos se torna mais leve.

Óleos essenciais para cada temperamento

  1. Colérico:
    Pode se beneficiar do óleo essencial de lavanda que ajuda a desinflamar e estabilizar as emoções, trazendo a pessoa para seu eixo, equilibrando-a.
    Em caso de impaciência, temos o óleo essencial de limão-siciliano que também pode ajudar a desenvolver paciência e tranquilidade na hora de resolver conflitos.
  2. Sanguíneo:
    Em caso de falta de foco, podemos usar o óleo essencial de hortelã-pimenta (somente para crianças acima de 7 anos).
    Já o óleo essencial de vetiver vai ajudar na concentração e no foco nas atividades. O vetiver traz a criança para o momento presente, o aqui e agora.
  3. Melancólico:
    Quando passar pelo estado de tristeza e quadros de depressão, gosto de trabalhar com os cítricos, como o óleo essencial de laranja e/ou óleo essencial de bergamota, ambos trazem alegria, bom humor e leveza, são excelentes antidepressivos e equilibram nossas emoções.
    óleo essencial de gerânio e o óleo essencial de ylang ylang também podem ajudar esse temperamento, trazendo coragem, determinação e disciplina nas atividades do dia a dia.
  4. Fleumático:
    A prudência pode gerar excesso de medo, por isso, podemos usar os óleos essenciais de tangerina e olíbano indicados para trazer mais segurança e ajudar com essa questão.
    O óleo essencial de lavanda pode ser muito efetivo também.

Lembre-se: os óleos essenciais têm contraindicações, consulte sempre um aromaterapeuta para entender suas questões e indicar os óleos de forma segura.

Esse artigo foi escrito em colaboração com Solange Lima.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Andrea Leandro

Andrea Leandro

Terapeuta Floral, Mestre Reiki, Consultora em Harmonização de Espaços (internos – autoconhecimento e externos – ambiente ao seu redor). Facilitadora de Círculos de Paz e dos 26 Movimentos do BRAIN GYM®. Instrutora de Meditação e Yoga para Crianças e Adolescentes. Saiba mais