Logo Personare vertical
Pesquisar
Loading...

Você está conectada com a sua voz criativa?

Descubra os sinais da desconexão com sua expressão criativa e como começar a reverter isso

Você está conectada com a sua voz criativa?

Já ouvi pessoas incríveis desacreditando de seu potencial dizerem que se sentiam desconectadas da sua voz criativa: “Não sei qual é a minha voz, não sei se tenho uma voz.”. E isso acontece quando nos desconectamos da nossa própria natureza e quando nos perdemos do nosso centro.

Quando deixamos de acreditar nos nossos valores, no que a gente vê sentido, nos nossos sonhos e projetos, quando deixamos de lado a possibilidade de expressar nossa criatividade pelo simples ato de criar, quando silenciamos nossas ideias e vontades.

Sinais de desconexão com a sua voz criativa

Aqui estão alguns sinais de que você pode estar vivendo essa desconexão com a sua voz criativa:

  1. Quando nos sentimos sem voz, em geral, estamos desconectados da nossa paixão. Falamos aqui de paixão como força que nos movimenta, aquilo que nos acende, a força de vida. Quando nos sentimos desconectados desse fogo criativo, tudo fica meio sem gosto, sem calor e – adivinhe só – sem a voz criativa. O que faz seus olhos brilharem?
  2.  Passamos a nos sentir como um estranho no ninho. Parece que tudo se resume a uma questão de fazer de tudo pra se encaixar ou de desistir e correr pras montanhas. Mas, na real, há algo sustentando essa desconexão: não estamos expressando quem somos de verdade. Então, acabamos não conseguindo nos ligar com quem e com o que tenha a ver conosco.
  3.  Por conta dessa desconexão, podemos nos sentir sem horizonte. Você não se sentir ouvido, em um mundo com tanta gente gritando, pode gerar, em um primeiro momento, uma vontade de falar mais alto: “ei, me escuta aqui!” Mas, se eu estou em dúvida se essa é mesma a minha voz criativa, se alguém a está ouvindo e até se é isso que quero dizer,  para quê eu vou falar? Para onde eu estou indo com isso?

Se isso está acontecendo com você, chegou a hora de você se acolher, de forma amorosa, com compaixão. Mesmo.

 

Como se reconectar com a sua voz criativa?

Comece a soltar a sua voz criativa aos pouquinhos. Escreva em um caderno secreto, escreva seus sentimentos e ideias para você. Retome os seus porquês, o que realmente lhe motiva, o que faz você se levantar da cama todas as manhãs. Defenda o que você acredita – ou relembre o que você acredita.

 

Fale das suas ideias para pessoas de ouvidos amorosos. Movimente aqueles velhos planos. Retome aquelas anotações que ficaram pegando poeira em uma gaveta qualquer. Volte a ouvir, a ler, a fazer o que te inspira, o que faz você se acender, o que faz você ser.

 

Se você não está no extremo da falta de voz criativa ainda, experimente soltá-la um pouco mais. Não precisa esperar que se cale totalmente, não. Acenda sua expressão autêntica na vida agora.

 

Perceber que o fogo criativo anda baixo já é o primeiro passo. E você já está o dando esse passo agora. Respire, se acolha e dê cada próximo passo de reconexão, celebrando os pequenos movimentos de voltar para casa.

 

Quer fazer uma leitura profunda, que pode também te ajudar a se reconectar com seus potenciais? Confira esta resenha do livro “Mulheres que correm com os lobos”. 

Olá, essa matéria foi útil para você?
Juliana Garcia

Juliana Garcia

Escritora, criadora, consultora, psicóloga, psicodramatista. Seu trabalho gira em torno da Autenticidade e da Criatividade. Psicóloga graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), pós-graduada em Psicodrama pelo Instituto Mineiro de Psicodrama Jacob Levy Moreno. Cursou formações em Coaching pela Abracoaching e Condor Blanco Internacional. Foi professora do curso de pós-graduação em Psicodrama pelo Instituto Mineiro de Psicodrama Jacob Levy Moreno. Criadora de diversos cursos livres e conteúdos mais livres ainda. Contato: contato@julianaggarcia.com.br Saiba mais