Pesquisar
Loading...

Como resolver problemas no casamento

Entenda os pontos-chave para solucionar a questão de como resolver problemas no casamento e saiba como ter uma vida mais equilibrada para buscar um relacionamento maduro

Ahhhh o amor! O amor é a razão pela qual o ser humano vive. Muita gente passa muito tempo ocupada em ser aceita, aprovada, desejada, admirada, reconhecida e amada. O peso da relação afetiva na vida de muitas pessoas. Temos muito a aprender sobre como resolver problemas no casamento e nos relacionamentos em geral. 

Neste artigo, escrito por Regina Restelli e Solange Lima, você vai ver alguns exemplos e alguns caminhos para soluções.

Em primeiro lugar vale falar do medo – que, você sabe, pode paralisar, nos deixar na passividade, sentindo insegurança e ser gatilho para pensamentos como: “O que a pessoa que eu amo vai pensar de mim se eu tocar nesse assunto?” É tentar ter o controle sobre algo que ainda nem aconteceu.

Solidão no casamento

O medo de ficar sozinha (o) pode gerar insatisfação no casamento. E isso ocorre muitas vezes porque, individualmente, as pessoas dessa relação não se bancam financeiramente. Isso pode ocasionar, muitas vezes, reacionamentos tóxicos e/ou abusivos. E isso destrói a auto confiança e a autoestima.

Se você se sente com medo e não sabe o que fazer pode ser hora de procurar ajuda terapêutica.

Outra questão muito recorrente dentro das relações é a solidão a dois. É algo como: ”A gente vai levando dessa maneira”. Mas será que isso é o certo?

Amadurecer para resolver problemas no casamento

Relacionar-se com alguém é sempre desafiador. Quando falamos de relações, sejam afetivas, profissionais, amizades, parcerias, sempre deparamos com muitas questões.

Em atendimentos terapêuticos, os relacionamentos afetivos geralmente estão presentes, e o casamento, em geral, é o maior desafio. E não adianta só trocar de parceria, é preciso aproveitar a oportunidade para amadurecer emocionalmente. 

Muita gente nessa hora questiona: “Mas como? Eu tenho maturidade, a outra pessoa é quem não tem”. É exatamente aí que mora o perigo.

O que realmente é difícil numa relação entre duas pessoas é a comunicação. Este é o segredo de uma boa relação: diálogo. Você fala, a outra pessoa interpreta de forma que nem sempre é o que você gostaria de ouvir. A dificuldade em se expressar sempre é algo que devemos prestar mais atenção.

Interferências como celulares e redes sociais têm contribuído muito para a falta de atenção e criado problemas para resolver em um casamento. Essas são das queixas que mais aparecem nos atendimentos terapêuticos: “Ele não me ouve”, “Ela está sempre no celular”, “A tela do celular é sempre mais importante do que eu.”

As redes sociais, o celular e a tecnologia contribuiram muito para o afastamento entre os casais, gerando falta de interesse mútuo.

Diálogo é o oxigênio de qualquer relação

Diálogo não significa discutir a relação. Diálogo requer maturidade emocional – ou ao menos disposição e atenção para construir uma nova forma de se expressar. Julgar e acusar é fácil e destrutivo em qualquer relacionamento. Se você se comprometer em apenas citar suas próprias emoções, pode transformar o vício dos conflitos e abrir espaço para a troca.

Quando acusamos ou quando nos acusam de algo, nos armamos sempre para um combate. O acusado sempre se coloca em uma posição defensiva. Lembre-se de suas próprias experiências. 

Quem acusa nunca tem razão, pelo simples fato de que só podemos saber de nossos sentimentos, jamais de outras pessoas. Podemos imaginar, mas mesmo assim estaríamos influenciados por nossas próprias vivências e nunca pela vida de alguém.

Olhando por este ângulo, muitas vezes estaremos em uma posição de instabilidade, pois não sabemos o que a outra pessoa vai pensar e isso importa muito. Construir uma nova forma de agir requer disposição para caminharmos em estruturas pouco conhecidas.

Sempre devemos ter atenção às limitações do medo de errar, que pode nos paralisar na infelicidade.

Como resolver problemas no casamento sem acusações

Se você trocar os julgamentos e as acusações para falar de si, você pode ficar em uma posição confortável e de total poder, pois ninguém sabe mais de você que você mesmo. Pense sobre isso. 

Você tem total autoridade para falar do que esta acontecendo com você. O problema é que muitas vezes a pessoa nem sabe o que está sentindo e nem o que realmente faz sentido para ela. Por isso, afirmamos que investir em autoconhecimento não é bobagem.

Se você não sabe o que está acontecendo dentro de você, pode sentir insegurança. Ela vai levar à instabilidade emocional, que costuma ser sinônimo de inferioridade. Com isso, é automático culpar a outra pessoa por promover essas sensações. 

Que tal falar de você sem culpar a outra pessoa?

Com a insegurança, faltará argumentos e recursos para se colocar melhor nessa comunicação. Se sentir algum desconforto com uma situação, deve focar em falar de você em vez de acusar a outra pessoa como culpada pelo seu sentimento. 

Tudo o que você sente é sua total responsabilidade. Isso porque você significa as situações e as coisas com a sua memória, a partir dos dados do que você já conhece no passado. Respire e reflita!

Reconhecer que você que cria seus próprios significados é muito importante. 

O primeiro passo que deve ser dado para se solucionar conflitos em relacionamentos afetivos é trabalhar o seu autoconhecimento e a sua autoestima.

Após o fortalecimento destes dois pontos, você poderá olhar com sinceridade sobre o amor que sente em relação a outra pessoa. E para ter a sua resposta correta você vai precisar trabalhar no seu autoconhecimento, na sua autorresponsabilidade, sem julgamentos.

Ajuda para lidar com problemas no casamento

Talvez você precise da ajuda profissional terapêutica para construir seu caminho de autoconhecimento e resolver problemas no casamento. Relacionamento afetivo é como uma aula na faculdade: se você não aprender tudo nesta classe, o curso seguinte pode ser ainda mais difícil.

Portanto, tentar ressignificar a relação antes de acabar com ela pode valer muito a pena. Mas isso só é viável quando você conseguir ressignificar essa relação consigo própria (o).

Por isso é tão importante entender suas emoções, ouvir o que grita dentro de você, o quanto se conhece para assumir ficar só por um tempo até entender seus sentimentos e suas emoções. E, então, buscar um relacionamento saudável em que possa ter trocas, experiências e aprendizados junto de outra pessoa.

O autoconhecimento é a chave que pode ajudar você a desvendar suas questões e ter uma vida mais equilibrada para buscar um relacionamento maduro.

Para que você possa começar agora, eis aqui algumas perguntas que pode se fazer. Responda com sinceridade:

  • Você tem medo de ficar sozinha (o)?
  • Você consegue finalizar ciclos e relações?
  • Você tem medo de se abrir para um novo amor?
  • Você quer resgatar sua relação atual, mas algo te impede?
  • Você tem medo das mudanças?
  • Você se sente insegura (o) para terminar uma relação?
  • Você tem uma relação extra conjugal que é melhor que seu casamento, mas não consegue sair disso?

Se você respondeu sim a pelo menos uma das perguntas acima, talvez você precise de ajuda.

Regina Restelli

Regina Restelli

Criadora da Terapia dos Chakras, que promove autoconhecimento e expansão da consciência amorosa. Faz atendimentos online no Personare. Suas consultas limpam as crenças no campo energético, trazendo bem-estar e energia para autotransformação.

Saiba mais sobre mim