Pesquisar
Loading...

Burnout: como tratar a partir das emoções

Doença causada por esgotamento profissional é preocupante e merece ser tratada com cuidado

Você sabia que todas as doenças começam no emocional? Nossos conflitos internos podem desencadear doenças que afetam nossa saúde física. Uma que tem cada vez mais se destacado é a Síndrome de Burnout.

A preocupação é tanta que ela passou a ser considerada oficialmente em 2022 como uma doença causada por esgotamento profissional, e não mais um caso de saúde mental, pela Organização Mundial da Saúde.

O termo vem de “burn“, que quer dizer queima, e “out“, que vem de exterior. Mas tudo começa no INTERIOR – nas emoções.

Se você tem sofrido com excesso de trabalho, responsabilidade, pressão extrema por resultados, ou se sente desvalorizado e com sensação de impotência por não conseguir cumprir prazos e metas, então este artigo é para você.

O que é Burnout

A Síndrome de Burnout, chamada também de Síndrome do Esgotamento Profissional, é classificada como uma doença mental que geralmente vem acompanhada de situações de excesso de trabalho.

O Burnout era muito comum entre médicos, enfermeiros, professores, jornalistas e policiais. Depois da pandemia, o excesso de trabalho em home office, que acaba extrapolando o horário normal de trabalho, somado às tarefas de casa e filhos, sobrecarregou também outros profissionais.

Alguns de nós trazemos indicativos no Mapa Astral de tendência ao trabalho excessivo. Entenda aqui a relação entre Síndrome de Burnout e Astrologia.

Os principais sintomas de Burnout, aos quais devemos dar atenção desde os primeiros sinais, são:

  • exaustão extrema, física e mental;
  • dor de cabeça frequente;
  • alterações no apetite;
  • insônia;
  • sentimentos de insegurança;
  • não consegue se concentrar;
  • pensamentos negativos constantes;
  • sentimentos de derrota e incompetência;
  • desânimo;
  • alterações de humor;
  • aumento da pressão arterial;
  • dores musculares;
  • isolamento;
  • problemas no sistema gastrointestinal (estômago e intestino);
  • surtos de ansiedade;
  • estresse;
  • estados depressivos.

É importante ficar atento a cansaço e mal-estar passageiros e prolongados, assim como oscilação nas emoções, como alterações de humor, ansiedade e depressão.

Todos esses sintomas podem passar despercebidos se vistos isoladamente, mas podem ser a pontinha do iceberg.

Como tratar Burnout a partir das emoções

O diagnóstico é extremamente importante. Profissionais como psiquiatra e psicólogos são os mais indicados para fazer o tratamento adequado.

Como terapia complementar, podem ser consultados fisioterapeutas, acupunturistas (no caso de dores no corpo) e terapeutas integrativos, que vão ajudar você a lidar com as questões emocionais (consulte as terapias online do Personare aqui).

Se não forem tratadas as causas do Burnout, a chance de desenvolver novamente a doença é enorme. Principalmente na terapia, é preciso olhar para o seu ritmo de trabalho, pois ele pode trazer consequências para a saúde como um todo.

Insegurança, medo de perder o emprego e de não agradar, não se valorizar e viver sob pressão o tempo todo são emoções que desencadeiam processos como ansiedade, pânico, dores no corpo, dentre outros sintomas físicos e mentais.

Por esse motivo, preste atenção aos sinais do seu corpo, seja mais flexível e não se cobre tanto, pois isso causa uma desorganização emocional e é uma porta de entrada para a doença a longo prazo.

Dicas para prevenir o Burnout

  • Crie rotinas para o seu dia: horários para se alimentar, descansar e estar em contato com você. Realizar uma meditação diária por alguns minutos, por exemplo, pode fazer toda a diferença no seu dia. Sugiro essa meditação com o óleo essencial de lavanda se quiser começar esse processo.
  • Faça rituais de autocuidado: dou algumas dicas de rituais para bem estar nesse artigo aqui. Lembrando sempre que alguns óleos essenciais tem contra indicações, na dúvida, consulte sempre um aromaterapeuta.
  • Para de trabalhar no fim do expediente: evite ficar respondendo e-mails e atendendo ligações de trabalho e esteja presente em outras atividades que te proporcionem prazer, principalmente na companhia da pessoa parceira, família e amigos, além de quando estiver em contato com a natureza.
  • Faça atividades físicas regulares: fazer exercícios físicos pelo menos 3 vezes na semana por 30 minutos é fundamental para manter o corpo e a mente saudáveis. Busque algo que realmente te dê prazer, pode ser uma corrida, caminhada, jogar bola com amigos, fazer yoga em casa (veja como aqui), etc.
  • Durma bem: desacelere antes de dormir para que consiga relaxar e ter uma noite de sono reparadora. Veja aqui como fazer um ritual do sono.
  • Faça um caderno de gratidão: antes de dormir, escreva algo pelo qual você sinta gratidão, pode ser qualquer coisa: um trabalho que conseguiu entregar, um momento com quem você ama, um gesto de alguém ou até aquele momento que conseguiu tirar para olhar para você.
  • Faça terapias integrativas: neste artigo, especialistas do Personare compartilham dicas para prevenção e no tratamento do Burnout.
  • Não tome nada sem orientação: nunca se deve tomar medicações sem orientação médica, nem usar produtos naturais como florais e óleos essenciais sem ter o acompanhamento de um terapeuta integrativo que possa indicar o que é melhor para você no momento.
  • Coloque seus sentimentos para fora antes de explodir: se não puder fazer uma terapia agora, converse com seus amigos, procure desabafar com pessoas de confiança ou escreva uma carta contando a você mesmo o que sente. Tudo isso alivia e pode te ajudar.
  • Reflita sobre o que sente: ao acordar, escreva em um caderninho de anotações seus primeiros sentimentos do dia, depois faça uma avaliação sobre isso: são pensamentos mais negativos ou consegue escrever algo positivo pela manhã? Observe seus sentimentos e procure ajuda se notar muita negatividade.
  • Busque fazer coisas diferentes no seu dia: mudar a rota de um caminho frequente, conhecer lugares e pessoas novas, ouvir uma música que gosta, comer ou beber algo que te faça bem. Todas as atitudes, ainda que pequenas, que mudam sua rotina para além do trabalho podem fazer toda a diferença, porque nos tira do piloto automático e nos permite ver a vida com um outro olhar, muito para além do nosso emprego.

Espero que esse artigo, mesmo que sobre algo tão complexo e preocupante, possa trazer um olhar diferente para a sua rotina e, se você conseguir mudar algo, por mais pequeno que seja, para tornar sua vida mais positiva, pode ter certeza que desse lado de cá fez alguém muito feliz..

Quer algo compartilhar? Estarei esperando seu contato.

Solange Lima

Solange Lima

Terapeuta integrativa e numeróloga. Utiliza técnicas como Florais, Aromaterapia, Cromoterapia e Reiki. Realiza atendimentos online.

Saiba mais sobre mim