Pesquisar
Loading...

Seis dicas de masturbação feminina mais eficazes

Atualizado em

Apesar de nossa sociedade associar a masturbação feminina a algo feio, sujo, proibido, vergonhoso ou até pecaminoso, esta prática é uma das melhores formas de resgatar a libido. Neste texto, abordamos dicas de masturbação feminina. Lembrando que a masturbação também funciona como coadjuvante no tratamento da autoestima. 

Muitas mulheres colocam na pessoa parceira a responsabilidade por lhes darem prazer. Na verdade, elas é que devem exercer esse papel na cama. É interessante orientar o outro sobre o caminho que deve percorrer no seu corpo. 

Não é vergonha nenhuma se tocar e depois instruir alguém a te dar prazer da maneira certa. Isso é natural e fundamental na sexualidade humana.  

Dicas de masturbação feminina

Quando a mulher consegue alcançar o orgasmo e tem libido, ela fica mais feliz, confiante e bem-resolvida. Afinal, orgasmo é sinônimo de saúde e, se isso não acontece com você, é sinal de que possui algum bloqueio, que pode e deve ser tratado. 

Portanto, veja abaixo 6 dicas de masturbação feminina para potencializar sua libido e prazer – seja sozinha ou acompanhada! 

Dica 1: antes de agir, estimule o desejo 

A mulher necessita de muito mais estímulo e envolvimento para atingir o orgasmo do que o homem. Além disso, é necessário que a excitação se estenda por um tempo mais prolongado.  

O desejo feminino não deveria começar a ser estimulado apenas no momento de fazer amor (ou se masturbar). 

Muita gente acha que quando ficamos lubrificadas já estamos prontas para o sexo. Mas a lubrificação é apenas um dos fatores de excitação. A mulher precisa estar estar completamente excitada para iniciar a atividade. 

Então, o que fazer para resgatar o seu desejo? Você deve estimulá-lo, antes de partir para a ação! 

Mesmo que pareça cafona, clichê e “maluquice”, esta dica de masturbação feminina é fundamental. Sugiro que minhas pacientes sigam esta orientação e todas se surpreendem positivamente ao experimentá-la.  

Da mesma forma que, ao seduzir alguém, você fica “subindo pelas paredes”, também é possível fazer isso sozinha. Portanto, antes de se masturbar, crie um clima de sedução e envolvimento com você mesma. Você pode vestir uma lingerie que a faça se sentir bonita. Pode também colocar uma música sensual e começar a dançar de forma envolvente, deixando seu corpo fluir. Deixe sua sensualidade aflorar.  

Outras mulheres podem começar este “aquecimento” lendo um conto erótico, ou preparando um banho especial. Passe creme hidratante pelo seu corpo, prestando atenção nesse carinho que você mesma se faz.   

Dica 2: não vá direto ao ponto 

Explorar as preliminares é importante, mesmo quando o sexo é feito com você mesma. Quanto mais tempo de desejo e excitação você der ao seu corpo, explorando todos os seus sentidos, mais propensão terá de chegar a um poderoso orgasmo.  

Portanto, ao invés de tocar diretamente o clitóris para atingir o prazer, comece explorando diferentes partes de seu corpo. Por exemplo, o interior das coxas, os lábios vaginais, o pescoço, os seios. Brinque de percorrer essas partes, estimular arrepios nos lugares que gosta de ser tocada. 

Ao invés de buscar o orgasmo logo de cara, prolongue este caminho. Aumente seu desejo cada vez mais, fique resistindo até não aguentar mais.

Dica 3: fuja do “ritualzinho do orgasmo” 

A maioria das pessoas costuma ter um “ritualzinho” para fazer sexo ou se masturbar. Por exemplo, algumas só conseguem se excitar com um vibrador ou se tocando sempre da mesma forma. Isso, com o tempo, condiciona o corpo a uma única forma de ter prazer. 

Portanto, é preciso mudar esses padrões, para que você explore de forma mais intensa o seu prazer. Entre as dicas de masturbação feminina, esta traz a ideia de reprogramar sua mente com novos estímulos e novidades. 

Uma boa estratégia é substituir o estímulo que quer mudar por outro tão estimulante quanto. Por exemplo, se você costuma somente atritar o clitóris quando se masturba, experimente explorar o estímulo clitoriano com o estímulo vaginal de penetração. Enquanto você toca o seu clitóris com uma mão, pode introduzir os dedos no canal vaginal com a outra, ou mesmo um vibrador.  

Pode ser que no começo você não atinja o mesmo prazer de antes e não seja tão satisfatório. Afinal, seu corpo ainda estará viciado naquela velha forma. Mas insista em repetir algumas vezes, até que seu corpo crie novas conexões neurais em relação à sua masturbação, despertando o prazer por meio desses novos estímulos sexuais.  

Dica 4: leve brinquedos para a cama 

Entre as dicas de masturbação feminina, também cito o uso de brinquedos sexuais. Experimente usar alguns brinquedos eróticos na masturbação, de acordo com suas preferências.  

Uma boa opção é a Varinha do Prazer. Este objeto trata-se de um cristal, em formato de falo, cujo objetivo é ser usado na masturbação. Ou seja, ela é feita para ser introduzida no canal vaginal. A diferença entre ela e outro brinquedo erótico comum, é que esta tem uma propriedade terapêutica. A pedra, quando encostada na mucosa vaginal, libera suas substâncias, que são captadas de forma mais rápida e eficaz.   

Outra alternativa é usar um vibrador para explorar as diferentes sensações na vagina. Mas, atenção: o uso constante deste objeto, em longo prazo, vicia e afeta as terminações nervosas da vagina, afetando sua sensibilidade.  

Também existem produtos em sex shops que aumentam a temperatura genital, como géis. Alguns são até comestíveis.  

Além disso, há uma infinidade de opções, como algemas, vendas, vela de massagem, chicotes. Tudo depende de suas preferências. 

Se quiser optar por algo mais simples, uma simples pluma percorrendo todo seu corpo pode aumentar e muito as sensações de prazer.  

Você também pode se masturbar usando o espelho para se ver explorando o próprio corpo. Assim, você também ressignifica a aceitação de sua própria imagem.  

Dica 5: provoque arrepios 

Brincar de arrepiar o corpo é uma ótima sugestão entre as dicas de masturbação feminina. É uma forma de ativar mais rapidamente toda fisiologia sexual. E essa tática, claro, pode ser feita tanto sozinha como acompanhada. 

Você pode estimular este arrepio de diversas formas:   

  • passando as unhas de leve em todo corpo 
  • com plumas 
  • assoprando a pele 
  • alternando entre sopros e vapor com a boca (como quando vai embaçar o vidro) 
  • beijos por todo corpo 
  • com gelo 
  • alternando sensação de quente e frio na pele. Por exemplo, usando uma vela de massagem e variando com o toque de gelo pelo corpo. Estes contrastes de sensações também excitam.  

A brincadeira é arrepiar, para aumentar o desejo.  

Dica 6: limpe as memórias da sua vagina 

A maior parte das mulheres nutre algum tipo de bloqueio em relação à masturbação. Sja porque tem vergonha de se tocar, sente-se culpada ou errada com a prática, ou mesmo não tem o hábito de explorar seu corpo.  

A melhor forma de você resolver bloqueios na cama é limpando as memórias da sua vida, que ficam concentradas em seu útero e canal vaginal. Quando você vive algum medo, mágoa, trauma ou dificuldade, tudo isso fica registrado para sempre em forma de memória celular nestes órgãos. Isso pode causar uma série de problemas em sua vida, como, por exemplo, entraves no sexo. 

O útero é um local de procriar o prazer, a sexualidade e a sensualidade, assim como os estímulos sensoriais ligados a todos os nossos sentidos. Quando este órgão fica sobrecarregado, todos estes estímulos também enfraquecem. 

Portanto, enquanto a mulher não limpa essas energias estagnadas, o corpo começa a tentar lhe despertar para que solucione o problema. E a forma como faz isso é por meio de doenças ou problemas emocionais e sexuais. 

Então, você começa a apresentar distúrbios como dificuldade em se entregar na cama ou de atingir ao orgasmo, dores no sexo, dentre outras milhares de possibilidades que existem. 

A “Reconsagração do Ventre” é um método que incluo entre as dicas de masturbação feminina. Práticas de pompoarismo e respiração podem melhorar sua saúde genital e também “puxar” as memórias instaladas no seu útero e vagina. Além disso, em outros momentos te conduzo em exercícios meditativos. 

O útero reage à Reconsagração e começa a se contrair para expulsar as memórias. O processo é tão forte que a maioria das mulheres sente cólicas durante a vivência, por conta das contrações de expulsão. 

Roberta Struzani

Roberta Struzani

Terapeuta especializada em sexualidade e saúde ginecológica. Realiza atendimentos presenciais e online focados no autoconhecimento, na elevação da autoestima e na saúde do aparelho reprodutor feminino. Sua principal ferramenta de trabalho é o Pompoarismo.

Saiba mais sobre mim