Como fazer slime usando a cromoterapia

Além de relaxante, brincadeira usando cores pode aumentar concentração e autoconfiança das crianças. Entenda melhor

Como fazer slime usando a cromoterapia

Se você tem filhos, sobrinhos ou convive com alguma criança provavelmente já ouviu falar do slime, uma massa que forma bolhas, estica, enrola, ganha diversas formas, texturas, cores e aromas. À primeira vista, parece uma diversão “sem graça”. Mas se olharmos pelo lado lúdico, pode ser uma ótima atividade pois estimula a criatividade dos pequenos a criar formas, texturas e tonalidades. Você também pode usar a Cromoterapia a seu favor, aprendendo como fazer slime escolhendo as cores conforme os  estados emocionais da criança. 

A palavra slime em português significa pegajoso e define bem o resultado final desta mistura. Lembra a geleca, que fez muito sucesso na década de 80. O grande diferencial do slime é que a própria criança faz o seu, misturando ingredientes como cola, bicarbonato de sódio, sabão de lavar roupas entre outros. Hoje muitos youtubers ensinam como fazer slimes nos seus canais usando vários materiais diferentes. Existem até slimes comestíveis!

Para que serve o slime

É possível encontrar relatos que a prática de fazer slime traz relaxamento e ajuda no controle do estresse e ansiedade. Além de despertar sentidos como tato, olfato e visão. Se você é do time que reclama quando os filhos resolvem criar seus slimes, saiba que a brincadeira tem uma finalidade terapêutica, afinal de contas tudo que é feito manualmente e desenvolve nossas habilidades e criatividade é uma terapia.

Foto: Rodrigo Castro

É importante que os pais verifiquem os tipos de materiais utilizados na confecção dos slimes, pois alguns são nocivos e podem prejudicar a saúde dos pequenos. Lembre sempre de acompanhar de perto e aproveite para se divertir com seus filhos.

Como trazer os benefícios da Cromoterapia para o slime

Podemos usar todas as cores, em várias tonalidades, para auxiliar nos estados emocionais das crianças.

Foto: Solange Lima
  • Azul e verde: indicados para controlar o estresse e a ansiedade, pois trazem tranquilidade, equilíbrio, harmonia e calma. Crianças hiperativas se beneficiam do uso dessas duas cores.
  • Amarelo: ótima escolha para quem precisa de concentração, já que a cor ajuda no foco e na criatividade.
  • Rosa: ajuda a trabalhar as relações e melhora a comunicação. Ideal para crianças que precisam desenvolver a autoconfiança e amor próprio.
  • Lilás: ajuda nos processos de mudanças e transmuta as energias do ambiente.
Solange Lima

Solange Lima

Terapeuta holística e numeróloga. Utiliza técnicas como Florais, Aromaterapia, Cromoterapia, Shiatsu, Reflexologia e Reiki. Realiza atendimentos em São Paulo.