Luiza Carvalho
Por Luiza CarvalhoLeia em 3 min.26/10/2017 Atualizado em 23/06/2018

Como começar a praticar Yoga?

Descubra tipo de Yoga ideal para você trabalhar corpo, mente e emoções

Como começar a praticar Yoga?

Yoga. Uma pequena palavra para uma imensidão de significados. União é apenas um deles. Unir corpo e mente pode ser uma ótima primeira pista de como começar no Yoga. Mas não se engane: trata-se de uma tarefa que requer disciplina e determinação. E silêncio.

Sim, Yoga também é silêncio. Muitas pessoas acham que é preciso fazer silêncio, mas não. Não existe ação no silêncio, a gente não faz silêncio, ele já está lá, disponível, basta acessar. No Yoga o processo é similar.

Yoga também é silêncio. Muitas pessoas acham que é preciso fazer silêncio, mas não. Não existe ação no silêncio, a gente não faz silêncio, ele já está lá, disponível, basta acessar. No Yoga o processo é similar.

Mas como e onde acessar este silêncio? No nosso eu interior. E aí está o grande desafio: é preciso buscar algo de dentro de nós, o que é cada vez mais complicado, já que vivemos uma época em que nossa atenção é despertada o tempo todo para fora. No entanto, quando estimulamos as interferências externas, estamos alimentando o julgamento, o preconceito, a ansiedade, o barulho, a falta de atenção – isto é, estamos excitando nossa mente tagarela.

+ Um minuto de silêncio tem grande poder

Yoga trabalha corpo, mente e emoções

Para encontrar a tão buscada paz de espírito, o relaxamento e a diminuição do estresse é preciso perceber que não somos a mente. Ela é parte de um todo que podemos aprender a controlar. Para isso, devemos começar pelo corpo, pois é mais palpável, concreto, de mais fácil acesso. Com o Yoga, trabalhamos o corpo físico para acalmar a mente.

Exercícios de respiração e Yoga para ansiedade

O primeiro aspecto que devemos entender é que a prática do Yoga não se resume a exercícios físicos. Por meio das posturas, que são chamadas de asanas, o corpo se alinha e trabalha também nosso estado emocional. Através do prana, que é a nossa energia vital, ganhamos força nos pulmões, fortalecemos o sistema nervoso central e endócrino, aumentamos a imunidade e alinhamos a energia do corpo através dos chakras. Tudo isso através da respiração. Com o movimento do diafragma mais consciente e completo, melhoramos até mesmo o nosso sistema digestivo.

+ Posturas de Yoga para equilibrar Chakras

Por qual tipo de Yoga você pode começar?

Somente no Ocidente existem mais de dez métodos que o praticante pode encontrar em academias ou espaços especializados. Todos visam o autoconhecimento e o trabalho do corpo para aquietar a mente. Praticar com a ajuda de um instrutor ou professor é essencial. Se você está interessado em entrar no universo do Yoga, o ideal é começar com a Hatha Yoga. Esse sistema é um dos mais praticados no mundo. Consiste em executar posturas (asanas), respirações (pranayamas) e Meditação.

Posturas de Hatha Yoga: os métodos mais clássicos

Utthita trikonasana – Alonga e fortalece a coluna. Aumenta a flexibilidade e a estabilidade. Tonifica e melhora o funcionamento dos órgãos digestivos e reprodutivos. Além disso, acalma a mente e alivia a ansiedade e a tensão nervosa.

 

Virabhadrasana I – Provoca a sensação de força e poder. Alivia rigidez das articulações.

 

Virabhadrasana II – Abre o peito, alivia a fadiga, fortalece pernas e região abdominal.

 

Ardha chandrasana – Trabalha o abdômen. Abre o peito aumentando a circulação nessa região. Também abre espaço para os pulmões, ajudando a respiração.

 

Ardha matsyendrasana – A torção massageia os órgãos internos, desintoxicando fígado e rins. Ajuda na digestão e também aumenta o fluxo de sangue para a pelve, melhorando a saúde dos órgãos reprodutivos. Ainda fortalece a coluna e alonga as pernas. Boa para que tem problemas no nervo ciático.

 

+ Entenda melhor sobre Hatha Yoga

Quem tem experiência com atividade física, deve investir em outros métodos

Se o praticante estiver acostumado com exercícios físicos puxados e demonstrar resistência com o ritmo lento da Hatha Yoga, ele pode experimentar outro tipo de aula, mais fluida. Os métodos de Vinyasa Yoga, que trabalham movimento e respiração juntos, têm compasso acelerado e exigem ritmo, força e energia cardiovascular. Nestes casos, o praticante pode optar por algumas dessas modalidades: Asthanga, Power Yoga, Swasthya, Bikram, entre outros. Veja, abaixo, um exemplo de uma postura de Asthanga Yoga.

Padmasana – Acalma o cérebro e também estimula a pelve, alonga os tornozelos e os calcanhares.

 

Já se o foco for Meditação, busque práticas restauradoras

Mas, se a procura é pela Meditação, as técnicas de Kriya Yoga, Jnana Yoga, Raja Yoga e Kundalini Yoga são as mais indicadas, pois trabalham mais a atenção na respiração, a concentração, o estado mais sutil. São práticas restauradoras. Demandam menos desgaste do corpo e mais consciência da mente.

+ Kundalini Yoga para iniciantes

Posturas restaurativas, que visam a Meditação

Samasthiti – Esta postura desperta o corpo inteiro.

 

Camatkarasana – Alonga as costas e abre o peito, ajudando a depressão.

 

Utthita hasta padangusthasana – Alivia a rigidez nos quadris e tensão na parte de trás das pernas.

 

Salamba sirsasana – Como todas as inversões, equilibra o sistema nervoso e endócrino. Estimula o fluxo de sangue para a cabeça, irrigando o cérebro. Ajuda na digestão e alivia problemas urinários. Boa para diminuir a ansiedade e a depressão. Não faça quando estiver no período menstrual ou se tiver pressão alta ou problemas na cervical.

 

Upavistha konasana em sirsasana – Aumenta o fluxo de sangue para região pélvica e cabeça. Também aumenta a flexibilidade das pernas.

 

Independente da prática escolhida, foque na respiração

A técnica é sempre adaptável ao seu corpo, por isso, faça os ajustes que forem necessários. Nunca se julgue, não se compare com a pessoa ao lado, observe a si próprio e procure se esforçar, sem forçar.

Nunca se julgue, não se compare com a pessoa ao lado, observe a si próprio e procure se esforçar, sem forçar.

Busque a leveza sem amolecer. Desapegue do resultado. Muitos de nós buscamos o Yoga por conta de algum incômodo ou limitações do corpo, por isso respeite a si mesmo. Mantenha sua integridade física e sua saúde. E o mais importante, respire… A respiração é o fio condutor da aula.

+ Sinta-se livre para fazer suas escolhas

+ Respiração para silenciar a mente

Quais acessórios são necessários para praticar Yoga?

Para iniciar a sua prática você só precisa de roupas confortáveis e um tapetinho. Um dos grandes obstáculos em relação às posturas é o medo. Relaxe no desconforto, entregue-se. Lidar com a dor faz parte do processo.

Acessórios para praticar Yoga

Lidar com os limites é um exercício de autoconhecimento. Cada corpo é um universo e cabe a nós investigarmos, afiando esse olhar interno. À medida que estamos mais familiarizados com os asanas, podemos fazer uso dos props (materiais de apoio), como: bloquinhos, cinto, almofadões, mantas. Eles vão trazer conforto, criando mais espaço e estabilidade.

+ Como escolher o tapete ideal para Yoga?

No método criado por B.K.S. Iyengar, que leva o seu nome, esse material é obrigatório para trazer o maior alinhamento possível às posturas. O foco deste tipo de prática é mais terapêutico e o objetivo é ajudar o aluno com certas enfermidades. As posturas são feitas com muito detalhe e permanência, como esta, abaixo, que também facilita a Meditação.

Supta baddha konasana – Melhora a respiração e circulação, ajuda a regular a pressão sanguínea e traz equilíbrio e calma ao sistema nervoso. Boa contra cólicas menstruais. Ajuda a digestão. Também tira a pressão da pelve e abre o peito.

 

Pratique Yoga e comece a escutar seu corpo

A partir da prática do Yoga, você vai começar a escutar o seu corpo. Quantas vezes ficamos doentes por não escutarmos o que ele diz? Ele precisa gritar, e só assim a gente para. Ou nem assim temos tempo de parar. Que tal trocar essa ordem e nos cuidarmos para não adoecermos? Quantas doenças hoje em dia não são comprovadamente de fundo emocional? O que nos ajuda é entender a raiz do problema. Essa é a verdadeira cura.

Pode ser mais trabalhoso, até mais doloroso no sentido de ver o que a gente, muitas vezes, não quer. Mas é uma maneira de crescer e evoluir.

A cada postura, a cada prática, você vai conseguir exercitar esse olhar mais delicado com você mesmo, dará uma atenção mais profunda ao seu interior. E vai entender que perceber as impressões, valorizar as sensações e saber lidar com as emoções, boas ou ruins, são maneiras de aprender a se escutar.

Com o tempo a prática se torna um estilo de vida, uma filosofia. Bem-vindo ao mundo do Yoga. Namastê!

Luiza Carvalho

Luiza Carvalho

Iniciou sua prática em 2000 e se formou pelo Simples.mente.yoga em 2009. Também é especializada em Yoga para gestantes.