Equipe Personare

Combata o estresse com terapias alternativas

Aprenda dicas de exercícios, alimentos, cores e mais para ter calma

Combata o estresse com terapias alternativas

Seus dias costumam ser marcados por agitação, ansiedade e preocupações excessivas? Quem vive essa realidade já deve ter sentido na pele alguma consequência física, psicológica ou emocional do estresse, como problemas de pele e cabelos, dores musculares, baixa libido, depressão ou insônia. Se você – assim como a maioria das pessoas – não pode esperar a vida ficar calma para viver bem, uma boa saída para driblar o estresse é fazer uso de terapias alternativas no dia a dia.

Confira abaixo dicas de exercícios de Pilates, alimentos, aromas, cores e Feng Shui para “liberar” a mente de aborrecimentos e proporcionar um aumento significativo na sua qualidade de vida.

Pilates relaxa o corpo e ameniza o estresse

Segundo a fisioterapeuta Roberta Struzani, a prática do Pilates pode ser uma ótima alternativa para dar força aos músculos e, ao mesmo tempo, relaxar. Afinal, a atividade precisa ser feita de forma calma e concentrada, o que contribui para inibir o estresse.

Segundo a especialista, quem não tem tempo de frequentar academias ou centros específicos de Pilates pode fazer os exercícios em casa. “Para a realização dos exercícios, procure usar roupas confortáveis e realizar as atividades em cima de uma toalha, tapete ou colchonete. Se for possível, tire uns 20 ou 30 minutos para isso”, ensina Roberta. Confira abaixo um exercício simples e rápido para fazer em qualquer lugar:

  1. Com as costas bem retas, inspire profundamente e devagar pelo nariz, direcionando o fôlego para a parte posterior das costelas. Em seguida, solte o ar pela boca
  2. Inspire profundamente e então solte o ar, realizando o movimento ao mesmo tempo em que expira. Procure achatar a barriga, puxando o umbigo em direção à coluna e curvando-a para cima.
  3. Agora o movimento será inverso. Inspire profundamente e devagar. Ao expirar, force a barriga para baixo e empine o glúteo.

Alimentação adequada diminui a sensação de estresse

Manter uma alimentação saudável traz muitos benefícios para a saúde, inclusive a diminuição do estresse. Melissa Setubal, coach de Saúde Integrativa, indica os alimentos naturais, principalmente a classe dos vegetais, para quem deseja relaxar. “As folhas de cor verde-escura e os alimentos de coloração roxa, como o açaí e a beterraba, são antioxidantes e ótimos diminuir o estresse”, aconselha.

Melissa ainda aponta que os alimentos que mais contribuem para os altos níveis de estresse são os refinados (como a farinha de trigo), o açúcar, o sal em excesso e a comida “junk food”. “Por serem alimentos processados, o organismo não os reconhece de imediato como comida e precisa fazer um esforço para aproveitá-los”, esclarece Melissa.

Confira abaixo uma receita que leva dois ingredientes que ajudam muito na recuperação do estresse no corpo: os feijões, como o grão-de-bico, e as folhas verde-escuras, como o espinafre.

Salada morna de grão-de-bico e espinafre

Preparo: 5 minutos | Cozimento: 10 minutos | Pronto em: 15 minutos | Serve 2 pessoas

  • 2 xícaras de grão-de-bico inteiro cozido
  • 4 xícaras de folhas de espinafre
  • 2 dentes grandes de alho fatiados
  • pimenta síria ou zaatar (tempero árabe) a gosto
  • azeite
  • sal marinho

Em uma panela rasa ou frigideira, coloque o azeite, o alho fatiado, o espinafre, e uma pitada de sal. Cozinhe em fogo baixo até o espinafre murchar. Acrescente o grão-de-bico, salpique o tempero de escolha e corrija o sal, misturando bem, por cerca de 5 minutos. Pronto, sua salada está pronta. Bom apetite!

Cromoterapia para relaxar o corpo e a mente

O uso das cores certas no dia a dia pode diminuir o estresse e deixar você mais tranquilo. Segundo a terapeuta holística Solange Lima, as duas cores mais indicadas para levar a ansiedade embora são o verde e o azul.

“A cor verde é uma estabilizadora emocional, agindo como se fosse um calmante. Já o azul é relaxante e calmante, atuando no sistema nervoso parassimpático e diminuindo a frequência cardíaca. É uma cor que também traz quietude à mente. As duas cores podem ser usadas em peças de roupas e acessórios. Em casa, opte por um quarto com paredes azuis. Se não for possível, use lâmpadas azuis no abajur para deixar suas noites mais relaxadas”, aconselha Solange.

Se uma pessoa já tem tendência a ficar muito estressada no dia a dia, a especialista pede para evitar a cor vermelha nas roupas e acessórios. Por ser estimulante, a cor acelera os batimentos cardíacos. “O vermelho é indicado para pessoas com tendências à depressão, mas nunca para quem está estressado. Se não quiser abrir mão da cor no dia a dia, o ideal é equilibrá-la com o azul e o verde”, esclarece a terapeuta holística.

Aromaterapia pode diminuir o estresse

Outra terapia natural com várias opções para diminuir a sensação de estresse é a Aromaterapia. Para Solange Lima, os óleos essenciais de Lavanda, Ylang Ylang e Bergamota ajudam a combater o estresse mental e as dores de cabeça, e são boas escolhas para quem precisa ficar mais calmo.

“Os aromas podem ser usados nos aromatizadores ou difusores pessoais. Basta pingar duas gotas do óleo escolhido diariamente. Outra opção é diluir cinco gotas dos óleos em um pouco de água, no difusor elétrico. Procure sempre fazer combinações com as essências de Lavanda e Laranja, ou Tangerina e Bergamota”, ensina a terapeuta.

No entanto, Solange reforça que a consulta com um aromaterapeuta é essencial, pois esse profissional poderá indicar o melhor óleo a ser utilizado sem causar riscos, já que é necessário conhecer o histórico da vida de cada pessoa.

Feng Shui e Geobiologia ajudam a dormir melhor

Uma boa noite de sono é essencial para relaxar o corpo e a mente, amenizando momentaneamente o estado de estresse de uma pessoa. Para a arquiteta e consultora de Feng Shui e Geobiologia, Aline Mendes, um dos fatores mais importantes para garantir o sono tranquilo é retirar os aparelhos eletrônicos do quarto. “Eles geram um campo eletromagnético que interfere no nosso corpo. Isso acaba gerando tensão, o que não deixa a pessoa dormir da forma como deveria”, aponta Aline.

A especialista ainda informa que dormir em um ambiente sem muita luz também proporciona um sono de melhor qualidade. Segundo Aline, existem substâncias no organismo responsáveis por regular o sono, como a melatonina, que só trabalham no escuro. Escolher um ambiente com o mínimo de ruído externo possível é outra dica da arquiteta. “Para harmonizar a vibração de um ambiente, vale fazer uso dos benefícios do pin, um objeto com três pequenos sinos enfileirados em uma base de madeira. Ao bater nos sinos, o som que ele produz ajuda a reduzir o estresse no ambiente”, ensina Aline.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Equipe Personare

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas. Saiba mais