Astrologia explica atração e compatibilidade entre pessoas

Momento é ideal para entender suas relações e melhorar vida afetiva

Astrologia explica atração e compatibilidade entre pessoas

Júpiter ingressou no signo dos relacionamentos, Libra, em setembro de 2016 (veja aqui as principais tendências que este trânsito traz), no qual vai transitar por um ano, simbolizando uma época especial para entendermos e desenvolvermos mais nossas relações!

E quando falamos em relacionamentos, a Astrologia tem um estudo com foco nisso, chamado Sinastria (faça aqui a sua), que envolve várias técnicas para examinar como duas (ou mais) pessoas interagem: em que assuntos há maior fluidez e em quais há mais barreiras e dificuldades. Uma das técnicas se incumbe de mapear quais contatos (ou ângulos astrológicos) os planetas de uma pessoa fazem com o da outra e no que isto resulta.

Há ângulos que geram:

Harmonia (aspecto chamado de trígono, quando o seu planeta e o da outra pessoa estão separados por 120 graus)

Estímulo (aspecto chamado de sextil, quando o seu planeta e o da outra pessoa estão separados por 60 graus)

Diferença e complementaridade (aspecto chamado de oposição, quando o seu planeta e o da outra pessoa estão separados por 180 graus)

Choque (aspecto chamado de quadratura, quando o seu planeta e o da outra pessoa estão separados por 90 graus)

Tom das relações (aspecto chamado de conjunção, quando o seu planeta e o da outra pessoa estão muito próximos entre si. Exemplo: o seu Sol está a 5 graus de Peixes e a Lua do seu cônjuge se encontra a 10 graus deste mesmo signo)

E neste texto é sobre as conjunções que vamos falar, este aspecto marcante que costuma caracterizar o tom das relações e possivelmente até o porquê de duas pessoas se sentirem atraídas. No vídeo abaixo, falo a respeito das conjunções com cada uma de minhas duas irmãs e das duas entre si, além de como isto gerou uma dinâmica especial entre cada uma de nós.

O casal de esportistas

Embora não seja uma regra, na maioria das vezes a conjunção cria semelhança, o que gera afinidade. Por exemplo: um casal, que vamos chamar de Pedro e Dora, se conheceu fazendo caminhadas na montanha. Dora tem a Lua em Áries, signo relacionado à atividade física. E Pedro tem Vênus neste mesmo signo.

 

A Lua é o que nutre a pessoa e equilibra seu emocional. Dora sente que precisa de atividade física para se sentir bem (Lua), pois é assim que se renova. Já Vênus não está ligada a uma necessidade emocional como a Lua, mas sim a uma preferência, um gosto. Sendo assim, Pedro ama (Vênus) gastar energia, se aventurar e competir (Áries). Assim, claro, a relação do casal é muito baseada em fazer trilhas, passeios e aventuras juntos!

Além disso, Pedro aprecia (Vênus rege o tipo de mulher que um homem gosta) mulheres aventureiras e corajosas (Áries), exatamente como Dora é (a Lua também é um arquétipo do feminino): direta, desinibida e cheia de energia. É óbvio, deste modo, que a conjunção Lua/Vênus de Dora e Pedro foi um forte fator de atração entre eles.

Cumplicidade entre amigas

Agora vamos ao caso de Bia e Cris. As duas têm a Lua em Libra. Ter a Lua no mesmo signo ajuda a compreender instintivamente a natureza emocional da outra pessoa e até se consolar e ajudar mutuamente.

Ter a Lua no mesmo signo ajuda a compreender instintivamente a natureza emocional da outra pessoa e até se consolar e ajudar mutuamente.

Neste caso, ambas têm uma necessidade de diplomacia, vida social e refinamento (Libra). Assim, não é de se surpreender que os encontros entre elas se deem em cafés, quase sempre o que envolve comer um doce e um salgado (é um signo que aprecia doces, mas também o equilíbrio, por isto elas não pedem uma pizza enorme e preferem petiscar um pouco de tudo). Com frequência, pedem para dividir (Libra) um pedaço de torta ao meio ou um sanduíche. E passam horas conversando, já que Libra é um signo do elemento Ar, altamente sociável. Falam muito de relacionamentos, o que já é uma característica dos encontros femininos, mas bem marcante para Libra.

Descubra aqui a posição de Vênus no seu Mapa e saiba mais sobre seu jeito de amar

Outra conjunção “fofa” é a de Sol/Vênus. Por exemplo: Paula tem Sol em Aquário e uma de suas amigas é Joana, uma pisciana com Vênus em Aquário: tiveram simpatia à primeira vista! Paula é dona de uma pequena pousada em um lugar paradisíaco, onde Joana se hospedou na época de uma dolorosa separação, que acabou dividindo com a dona da pousada. Esta não só foi uma ótima anfitriã, dando muitas dicas de passeios bacanas, como demonstrou ser uma pessoa muito interessante e inteligente, abrindo a mente (Aquário) de Joana, aliviando um pouco aquele momento. Além disso, na pousada de Paula, Joana fez muitas amizades e contatos (Aquário), que fizeram muita diferença no pós-separação. Como moram em cidades próximas, Paula fica na casa de Joana quando tem de ir à capital e Joana sempre indica amigos para se hospedarem na pousada da amiga.

E quando parece que o outro lhe enfeitiçou?

Mas nem sempre a conjunção é um aspecto harmonioso, podendo também reforçar tensões que já existem no Mapa de um ou de ambos.

Mas nem sempre a conjunção é um aspecto harmonioso, podendo também reforçar tensões que já existem no Mapa de um ou de ambos.

Por exemplo: Flora tem a Lua em Peixes e ficou encantada quando conheceu o técnico de informática Carlos, que tem Ascendente e Vênus neste signo. A sensação, desde o início, foi de grande afinidade, estilo “almas gêmeas”, com muitas coisas em comum.

Na época, Carlos estava recém-separado, mas foi uma separação complicada. Assim, mesmo sentindo algo especial por Flora, acabou voltando para a esposa e os filhos. Tempos depois, a esposa de Carlos engravidou da terceira criança.

Romântica, Flora não consegue esquecer Carlos, que de vez em quando a encontra. A questão de almas gêmeas é tão pisciana quanto à falta de limites e indefinição. Flora sofre com a situação, mas não consegue colocar um ponto final neste relacionamento, e nem Carlos, algo ligado ao mutável (ritmo da flexibilidade) Peixes.

A Sinastria Amorosa do Personare revela afinidades e desafios da sua relação. Descubra!

Outro caso: Jonas é um capricorniano bem sucedido, que desde criança se percebeu homossexual. Como abraçou uma carreira em uma empresa muito conservadora, e carreira é algo importante para este signo, optou por manter a sua vida pessoal à parte. Durante muitos anos teve um relacionamento de casas separadas com Jairo, 12 anos mais velho que ele. Foi uma boa união, até que acabou se desgastando.

Um ano depois que o relacionamento terminou, Jonas notou que um dos estagiários da empresa, Daniel, um rapaz muito bonito que não assumia a homossexualidade, começou a dar sinais de um possível interesse. Daniel tinha Netuno em Capricórnio, conjunto ao Sol de Jonas. A princípio, o executivo nem cogitou ficar com Daniel, pois não era acostumado a se relacionar com homens mais novos, mas o interesse foi crescendo, até que começaram a sair e se viu apaixonado.

Contudo, Daniel sempre dizia que a questão com Jonas era só sexo, que ele não era homossexual, muito embora também não parecesse se vincular emocionalmente a mulheres. O resultado é que a relação acabou se diluindo e ficando em um limbo (o que pode acontecer com Netuno), pois Daniel disse que preferia se afastar por achar que Jonas estava esperando mais do que sexo.

Mais tarde, Jonas também teve uma decepção (algo ligado a Netuno) ao descobrir que Daniel, que disse que a experiência com Jonas era a primeira com homens, saiu com outro enquanto se relacionavam. Apesar do duro desapontamento, Jonas ainda não consegue esquecer Daniel, até porque Netuno muitas vezes lança um “feitiço” e traz dificuldade em ver o outro como é. O capricorniano ainda se sente vinculado a Daniel, e vê-lo na empresa não ajuda para que se desligue desta paixão.

O que liga você a cada uma das pessoas importantes na sua vida?

Tudo isto é para mostrar o poder das conjunções em um momento único, que é o trânsito de Júpiter em Libra, excelente para fazermos uma reflexão de como os nossos relacionamentos nos influenciam, o que trazem/trouxeram para nós e o que nos liga/ligou a cada pessoa. Exemplo de perguntas interessantes para ajudar nisso, e que você pode responder conhecendo ou não detalhes do seu Mapa e do Mapa do outro.

  • O que especialmente liga você a seu pai ou a sua mãe? Exemplo: meu pai é médico e sou também. Puxei a paixão por animais da minha mãe. Sou organizado como meu pai, mas adoro esoterismo, como minha mãe.
  • No que seu pai ou mãe se parece com o par amoroso com quem você está agora ou esteve por último?
  • E quanto aos seus amigos? Exemplo: tenho uma troca intelectual muito grande com X (temos uma conjunção em Gêmeos, signo ligado a isto), mas Y (temos uma conjunção em Peixes), por sua vez, é quem melhor compreende quando estou chateado ou que ainda me escuta quando falo de um relacionamento que já acabou, coisa que X não faria.
  • E a tônica de seus relacionamentos afetivos, como foi/é? Exemplo: eu e Z fazíamos muitos programas culturais juntos (o que acionava nossa conjunção em Sagitário), mas foi B (com quem tenho uma conjunção em Virgem) que me influenciou a dar uma guinada profissional. Já com C tenho um relacionamento de muita cumplicidade: cozinhamos e fazemos coisas simples juntos.
  • E sobre as relações nocivas ou mais negativas, dá para fazer uma correlação de onde e por que lhe atraíram? Exemplo: quando conheci M, estava em um momento muito vulnerável e acabei me apegando a esta pessoa, que, no entanto, era muito tóxica e ciumenta. Mas como ela tinha Marte (planeta de atração e sexualidade) conjunto ao meu, a química era muito forte, o que manteve o relacionamento.
  • E como foi/é a relação curadores, terapeutas e como você foi ajudado por estes profissionais?

E aí, gostou? Este é só o começo. Pensar sobre as relações ajuda a entender quem somos e como fomos influenciados e influenciamos. Afinal, os relacionamentos são a grande riqueza da vida!

Consulta com a autora

Vanessa Tuleski, astróloga e autora do artigo, realiza atendimentos de Astrologia no Rio de Janeiro e à distância. Para marcação de consultas ou mais informações, clique aqui.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski mora no RJ e dá consultas astrológica-terapêuticas pessoalmente ou à distância, focando no que o céu tem a dizer, mas também no que o livre arbítrio pode fazer. Saiba mais