4 dicas para interromper pensamentos negativos

Ao invés de mascarar ideias nocivas, aprenda o que significam e a lidar com elas

Quem nunca foi assombrado por um pensamento negativo? Seja porque você foi impactado por alguma notícia devastadora ou pelo fato de ter vivido uma experiência traumática ou difícil, o fato é que a maioria das pessoas já foi vítima dos terrenos sombrios da mente. Mas, então, como calar o burburinho de ideias nocivas?

De acordo com o especialista em Mindfulness Coaching e pioneiro da técnica no Brasil, Rodrigo Siqueira, pensamentos negativos em geral estão ligados à incapacidade e falta de treino da pessoa permanecer no presente. “Ou estamos ruminando acontecimentos negativos do passado ou antecipando acontecimentos negativos de um futuro inexistente e que, muito provavelmente, nunca existirá. Antes de tudo, é necessário que a pessoa se perceba com pensamentos negativos. Ter a capacidade de observá-los e reconhecê-los como eventos mentais, e não como a realidade, é fundamental. Esta simples atitude já começa a nos libertar das garras destes pensamentos menos saudáveis”, garante Rodrigo.

Fernando Belatto, professor de artes marciais e criador do método “O Despertar do Guerreiro Interno”, não é a favor de tentar interromper os pensamentos negativos. Segundo ele, o burburinho negativo da mente continuará a acontecer, até a pessoa aprender a acolher essa avalanche de ideias nocivas.

Pensamentos negativos trazem muitas vezes autoconhecimento sobre nossas crenças, medos e insuficiências, então precisamos aprender a encará-los.

Acredito que se conseguirmos viver esses sentimentos, mas sem nos identificarmos com eles, deixaremos de temê-los e retiraremos o controle deles sob nossas ações. Um bom exercício para isso é entrar em contato consigo mesmo por meio de pequenos períodos de silêncio”, orienta Fernando.

De todo modo, é importante aprender a lidar com os padrões nocivos da mente. A conselheira em carreira, Amanda Figueira, propõe a reflexão: “a gente não cuida da saúde, da alimentação, da casa, do nosso corpo, das nossas relações? Então, cuidar dos nossos pensamentos também deve ser um exercício permanente. Afinal, pensamento é ação, e se pensamos negativamente, é bem possível que tenhamos como resultado ações nocivas em nossas vidas. O lado bom disso é que mudar as ideias fixas só depende de você”, garante.

Confira abaixo dicas de diversos especialistas para aprender a lidar e interromper os pensamentos negativos que insistem em povoar sua mente.

Questione os pensamentos

“Eles não gostam de mim”, “vai ser muito difícil”, “isso não deveria estar acontecendo”, etc. Quem nunca teve pensamentos do tipo? Para a terapeuta e educadora espiritual, Ariana Schlösser, o maior problema das pessoas é acreditar em tudo que pensam. Mas, segundo ela, o segredo é passar a questionar o que a mente oferece.

Todo sofrimento vem de um pensamento não questionado. Aqueles que causam estresse não podem ser reais, pois não são da nossa natureza. Na verdade, eles são uma benção, um alarme – sentido pelo corpo – que diz: você está acreditando em algo que não é verdade.

Basta pensar que só o amor é real. Logo, quando estamos nutrindo pensamentos de medo, que é oposto do amor, na verdade estamos criando ilusões. E é por acreditar nelas que sofremos”, esclarece Ariana.

A educadora espiritual ensina que primeiro é preciso identificar qual pensamento está por trás da sua emoção negativa. Depois, para desbloquear as ideias nocivas que localizou dentro de si, Ariana orienta que faça 4 perguntas simples, mas que devem ser respondidas por meio de Meditação. “Isso significa que, ao se fazer uma pergunta, você deve ficar em silêncio e deixar a resposta vir. O objetivo é perceber como a gente acredita demais no que pensa, sem nunca nos questionar. Sem perceber que é só um pensamento”, orienta.

Abaixo, Ariana Schlösser ensina o passo a passo para começar a questionar seus pensamentos, com base no trabalho “The Work”, de Byron Katie.

Passo 1 – Localize suas crenças. Exemplo: “Isso não deveria estar acontecendo”, “Todos os homens traem”, “Não vou conseguir pagar minhas contas” ou “Nunca serei amado”.

E agora responda:

  1. Isso é verdade? (Não existe resposta certa, deixe a sua mente considerar a pergunta e responder com “sim” ou “não” apenas)
  2. Você pode ter absoluta certeza que isso é verdade? (novamente, responda “sim” ou “não”. Se sua mente começou a questionar muito, é sinal que você saiu da investigação, esse não é objetivo deste trabalho. Considere: você pode ter 100% de certeza? Sim ou não? Difícil afirmar qualquer coisa com certeza absoluta, não é?)
  3. Como você reage quando acredita neste pensamento? O que acontece quando você acredita nele? (Perceba o que acontece com seu corpo, quando você está na sua vida diária, quando interage com outros, como trata as pessoas? Como você se trata? O que se permite? Perceba: você tem tido paz ao acreditar neste pensamento?)
  4. Quem você seria sem este pensamento? (Nas mesmas situações que você visualizou na pergunta anterior, o que faria ou falaria diferente sem este pensamento? Como seu corpo se comporta? Como fica o seu comportamento?)
  5. Inverta! Essa é a parte mais divertida. Todo pensamento é verdadeiro se quisermos acreditar nele. É nossa escolha. Então, agora inverta sua crença e dê três razoes pelas quais a inversão é tão ou mais verdadeira quanto o próprio pensamento negativo! Deixe as suas respostas virem, se dê esse presente!

Exemplo:

“Todos os homens traem” >> “Todos os homens não traem”

Liste três motivos pelos quais isso é tão ou mais verdadeiro, como:

  1. Todos os homens não traem porque eu não conheço todos os homens para afirmar isto.
  2. Todos os homens não traem porque eu consigo pensar nestes e nestes exemplos.
  3. Todos os homens não traem, porque mesmo que se isso fosse verdade eu não tenho como saber se é isso que eles vão fazer no futuro. Ninguém tem o poder de prever isso.

A terapeuta holística Regina Restelli reforça as sugestões e afirma que a primeira coisa a ser feita para interromper pensamentos negativos é ativar a percepção de que eles existem. “Perceber quando os pensamentos estão em ação é a única forma de realmente combatê-los. Depois, conforme a percepção aumenta, a constatação de estar em uma intencionalidade negativa lhe dá a oportunidade de poder renunciar este sentimento, seja medo, julgamento, inveja, vingança ou intenção de conflito. Sendo assim, nós exercitamos a escolha do que queremos viver em nossa vida, sob a Lei de Causa e Efeito. E, por último, escolha o positivo, o amor, a gentileza, o silêncio, a compaixão… São infinitas as possibilidades quando nos entregamos à alegria da certeza de que está tudo sempre certo”, reflete Regina.

Respire e medite para mudar padrões de pensamentos

Você já percebeu que uma das primeiras coisas que faz quando percebe que sente alguma coisa “negativa” é tentar mascará-la ou resistir a ela? A terapeuta e educadora espiritual, Ariana Schlösser, acredita que é justamente por isso que as emoções dolorosas permanecem dentro das pessoas e influenciam suas vidas.

“Tudo que a dor quer é ser ouvida. Pense: se ela está aqui presente é porque está pronta para ir embora! Qualquer emoção é uma grande oportunidade de cura”, afirma Ariana.

A terapeuta sugere que para começar a dissolver os pensamentos negativos, você deve usar a respiração a seu favor. Segundo Ariana, como as emoções ficam no corpo, uma forma ótima de dissolvê-las é respirar por elas.

“Primeiro localize a emoção que deseja dissolver. Depois, sente-se e entre em contato com ela, sem reprimi-la, apenas sinta e respire profundamente. Inspire pelo nariz e solte pela sua boca. Sinta a emoção vir à tona e deixe vir o que for: lágrimas, todo o peso do passado… Deixe-os ir. A tendência, enquanto faz este exercício, é querer contrair o corpo, percebeu? Se nos permitirmos respirar por 60 segundos (no mínimo) estaremos possibilitando que o nosso circuito energético se refaça e, assim, permitindo que essa emoção se dissolva dentro de nós. Isso vai fazer com que a nossa vibração mude. Dedique-se a esta prática diariamente, até que sinta que está em paz com esta emoção”, ensina Ariana.

Já o especialista em Mindfulness Coaching, Rodrigo Siqueira, acredita que a Meditação da Atenção Plena é de grande auxílio para interromper os pensamentos negativos. Abaixo, ele ensina como colocar em prática:

  1. Reconheça que seus pensamentos não são a realidade. Eles vêm e vão. Deixe-os vir e ir.
  2. Tente observá-los com distanciamento, como quem observa nuvens passando no céu. Não se identifique com eles.
  3. Calmamente, foque sua atenção em sua respiração, em todas as sensações da entrada e da saída do ar.
  4. Ao perceber que a mente está mais tranquila, encerre a Meditação.
  5. Sempre esteja atento aos seus pensamentos e à natureza subjetiva e impermanente deles: eles não são a realidade e certamente passarão.

Use truques para interromper pensamentos

De acordo com a psicoteraputa Celia Lima, existem alguns truques fáceis para sair da hipnose, que surtem efeito praticamente imediatos. Abaixo a especialista ensina 3 táticas para interromper burburinho da mente:

  1. Saia do lugar. Sim, saia geograficamente do lugar. Se você está na sala, vá para a cozinha prestando atenção no caminho que está fazendo. Olhe para os objetos com interesse, tome um copo de água e tente se ocupar com alguma coisa. Sair do lugar em que está nos força a levar nossa atenção para onde estamos indo. Naturalmente, aquele pensamento indesejado vira fumacinha em nossa mente.
  2. Choque térmico também funciona. Lavar o rosto com água gelada, deixar os pulsos receberem água fria da torneira. Além de ter tirado você do lugar, seu corpo vai reagir ao frio e você se desconcentra do pensamento indesejado.
  3. Bater palmas vigorosamente é outro truque! Você terá o som das mãos e a circulação ativada nessa região, dispensando a sensação ruim. Como se estivesse espantando os maus pensamentos. Pode falar, também, enquanto bate palmas, pode xingar seus pensamentos e suas sensações: “Xô, coisa chata!”, “Vai atrapalhar outra pessoa!” ou, mais delicadamente, mande um recado a esses pensamentos: “Sou amor, sou vida, sou alegria!”. Não importa o que disser, desde que a intenção seja se livrar desta sensação ou da falação da mente.

“Se essas dicas não funcionarem de imediato, repita a operação. E repita mais uma vez, até começar a achar graça de suas atitudes e se perder numa sonora gargalhada! O riso desipnotiza sempre”, garante Celia Lima.

Recrie novos modelos para sua mente

A conselheira em carreira, Amanda Figueira, acredita que os pensamentos negativos são frutos de um modelo mental viciado num padrão adoecido. E para você conseguir recriar um novo modelo mental e se desfazer desse tipo de pensamento, a especialista sugere abaixo algumas dicas:

  1. Deixe de lado tudo aquilo que deixa você para baixo, se afaste de situações, coisas, lugares ou pessoas “tóxicas” (que lhe fazem mal). Invista no que lhe traz bem-estar.
  2. Avalie as suas redes sociais e os sites que costuma acessar e faça uma limpa em tudo aquilo que não lhe traz bem-estar. Isso se aplica a filmes e programas de TV. Assista somente o que é bom e joga você para cima.
  3. Faça atividade física regularmente. Além de melhorar seu humor, os exercícios ainda levantam a autoestima, pois você se sentirá mais bonito.
  4. Descubra uma atividade ou um hobbie e seja mais feliz fazendo algo que gosta.
  5. Caso esteja difícil mudar sozinho, procure ajuda profissional, não hesite e nem sinta vergonha em fazer isso.

Sendo assim, mude seu padrão de pensamento para que você tenha um destino próspero e feliz. Como disse Mahatma Gandhi, “mantenha seus pensamentos positivos, porque seus pensamentos tornam-se suas palavras, suas palavras tornam-se suas atitudes, suas atitudes tornam-se seus hábitos, seus hábitos tornam-se seus valores e seus valores tornam-se seu destino”.

Equipe Personare

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.