Leo Chioda
  • Por Leo Chioda
  • Leia em 5 min.
  • 17/08/2015
  • Atualizado em 27/06/2019 às 02:35

Tarot revela como são seus amigos – Parte 2

Segundo artigo da série descreve os significados dos últimos 11 Arcanos

Tarot revela como são seus amigos – Parte 2

Na primeira parte deste artigo você entendeu que as cartas de Tarot podem ajudar a desvendar como são seus amigos. Afinal, cada Arcano simboliza arquetipicamente as diferentes pessoas que convivem com você. Já falamos sobre os significados dos 11 primeiros Arcanos Maiores. Agora chegou a hora de conhecer a simbologia das outras 11 cartas.

Confira abaixo os principais atributos dos 11 últimos Arcanos Maiores e tente encaixar seus amigos em algum dos perfis. Veja, também, uma série de sugestões para lidar com suas amizades da maneira que elas merecem.

O Pendurado

QUEM É

The Tarot of Prague, de Karen Mahony & Alex Ukolov. Magic-Realist Press, 2004. Todos os direitos reservados. Fotos de Leo Chioda.

É a vítima. O(A) amigo(a) que se perde em meio a tanta confusão em nome de seus caprichos, suas indecisões e seus equívocos. É a típica pessoa que se sabota com regularidade, mesmo que não seja sua intenção cair em maus lençóis, nem levar consigo os amigos.

A pessoa do tipo “Pendurado” pode se colocar em suspensão e deixar de lado os amigos por pensar que não é digna de acompanhar a evolução da convivência e dos grupos sociais.

É presa ao passado, às lembranças maravilhosas de quando os amigos estavam por perto para o que der e vier. “O Pendurado” rege relações marcadas por impasses, arrependimentos e até mesmo mágoas. Ele alimenta o costume de se achar marcado pelo fracasso, assim como boicota as amizades com atitudes insensatas ou descabidas.

COMO LIDAR

Não alimentar as reclamações e lamúrias de um(a) amigo(a) “Pendurado” é o primeiro passo para suscitar uma reviravolta na amizade. Corte o assunto, assim como é favorável cortar qualquer vínculo mais profundo que possa prejudicar tanto você quanto o grupo.

Muitas vezes a amizade marcada por este Arcano tende a ser pesada, maçante ou mesmo irritante, por isso cabe uma boa dose de paciência com quem vive se queixando. Faça com que este(a) amigo(a) veja a vida por um outro prisma. Talvez começando a confiar mais nas circunstâncias em vez de se vitimizar com tanta frequência.

A Morte

QUEM É

The Tarot of Prague, de Karen Mahony & Alex Ukolov. Magic-Realist Press, 2004. Todos os direitos reservados. Fotos de Leo Chioda.

Um(a) amigo(a) marcado pela Morte pode bem ser aquele(a) que está sempre mudando de opinião e tomando atitudes improváveis. Surpreende por ser alguém extremamente imprevisível, como quem surge quando menos se espera e desaparece nos momentos decisivos.

É indomável – alguém muito seguro de si e de suas vontades, que jamais se curva aos caprichos dos outros. Por isso mesmo, é um(a) amigo(a) egoísta, assim como a Morte, que chega e vai quando bem entende. Suas indefinições parecem ser incompreensíveis aos olhos do grupo – do qual este(a) amigo(a) não depende para nada – mas ainda pode expor suas razões de maneira sucinta e bem direta.

Não tem papas na língua, já que assume uma postura sincera (até demais) e também resoluta diante dos amigos mais queridos. Tende a ser uma das mais pessimistas companhias, talvez por inúmeras situações tristes e difíceis em sua história de vida. Desacredita no melhor e questiona o sucesso com frequência. É uma presença pesada, impossível de passar batida, que influencia positiva ou negativamente os amigos através da estranheza e da conduta.

COMO LIDAR

Seguir o fluxo da Morte significa aceitá-la tal como ela é. Com esse(a) amigo(a) não poderia ser diferente: para manter a amizade em alta conta, é prudente respeitar os ciclos dessa pessoa tão diferente, que além de incompreendida é muitas vezes questionada, rechaçada, temida e odiada por uma grande maioria. A amizade Morte atrai mais antipatia do que relações saudáveis, por isso é bom bancar o(a) estranho(a) às vezes e perceber que há vida, amor e amizade por trás dessa pessoa.

A Temperança

QUEM É

The Tarot of Prague, de Karen Mahony & Alex Ukolov. Magic-Realist Press, 2004. Todos os direitos reservados. Fotos de Leo Chioda.

Um(a) amigo(a) conciliador(a) – é assim que “A Temperança” define a pessoa que alimenta a harmonia entre os mais queridos. O fato de enxergar o melhor nas piores criaturas é um costume do(a) amigo(a) temperante, que demonstra suas virtudes ao ponderar julgamentos e não se posicionar necessariamente a favor ou contra alguém específico.

Essa pessoa geralmente analisa os fatos e tenta ver o lado positivo de todo e qualquer impasse, levando em conta os pormenores e os esforços de quem erra. Um(a) amigo(a) confiável e confidente, uma companhia que protege seus verdadeiros amigos de quaisquer injustiças e mesmo de perigos. “A Temperança” abençoa a qualidade das suas amizades, não a quantidade.

COMO LIDAR

É favorável perceber o quanto o respeito pelas pessoas glorifica sua postura. Um(a) amigo(a) Temperança merece ser ouvido(a) atentamente, pois nem sempre ele(a) se pronuncia a respeito de uma atitude ou de uma medida que você toma. Atente às orientações desta pessoa que sabe ponderar e consertar situações como ninguém. Você pode ser curado(a) por meio da intervenção de uma amizade deste tipo, que não poupa esforços para fazer o bem a quem ama. Celebre, de verdade, este tipo de relação tão calma, tão leve e tão verdadeira.

O Diabo

QUEM É

 

The Tarot of Prague, de Karen Mahony & Alex Ukolov. Magic-Realist Press, 2004. Todos os direitos reservados. Fotos de Leo Chioda.

 

Você pode nem perceber com muita clareza, mas existem amizades falsas entre seu círculo de amigos. O(A) amigo(a) Diabo é aquele(a) que se mostra solícito(a) e sempre disponível para estar com você, mesmo que seja para saber seus passos, suas intenções e suas investidas. É a pessoa que se interessa pelos seus interesses, basicamente falando.

Assim, pelas beiradas, essa amizade tende a ser uma das mais perigosas por representar inveja, ciúme, cobiça e ira, sempre por trás de uma imagem bondosa e cortês. Uma outra abordagem, menos nociva, diz respeito a amigos(as) extremamente sexuais, que fazem dos prazeres a mola propulsora de suas vidas. São magnéticos, divertidos e sarcásticos, fazendo ironias para distrair as pessoas mais próximas e queridas.

COMO LIDAR

Cuidado com a influência desse tipo de amizade. “O Diabo” rege toda e qualquer situação duvidosa, por isso é bom levar em conta que amigos(as) marcados por este Arcano se comportam de forma exagerada, valendo do excesso para se satisfazerem. Lidar com eles da melhor maneira possível tem a ver com uma postura enérgica na mesma medida: resistência e insistência em manter a linha.

Com a facilidade de interpretarem intenções de forma errônea, é bom deixar claro que qualquer paixão ou reprovação é descabida entre vocês. Ainda assim, caso seja complicado se desvencilhar de amizades densas como esta, viva e deixe viver – tome distância e mantenha-se firme para não ceder às mais mirabolantes chantagens emocionais.

A Torre

QUEM É

The Tarot of Prague, de Karen Mahony & Alex Ukolov. Magic-Realist Press, 2004. Todos os direitos reservados. Fotos de Leo Chioda.

Quando a amizade está sempre em risco de terminar, “A Torre” é o Arcano que se faz presente. Pessoas regidas por esta carta são catastróficas e desesperadas ao extremo, sempre pensando que algo de ruim pode acontecer e destruir o grupo de amigos ou a confiança existente entre vocês.

Também pode indicar pessoas imprevisíveis, que se surpreendem com os golpes sofridos pelo acaso, mas o mais comum é este Arcano simbolizar pessoas que reaprendem a lidar com as próprias emoções após fortes golpes em suas convenções e conveniências. “A Torre” representa as amizades que tendem a ser rompidas. Indica também a reestruturação de contatos, assim como da frequência e da confiança de certas relações.

COMO LIDAR

Uma Torre só permanece em pé se suas bases estiverem realmente sólidas. É assim que ocorre com determinadas amizades: se elas se mantêm é porque estão firmes, mas se caem é porque precisam ser redefinidas com toda a força de vontade. Prontifique-se a encarar os rompimentos de modo assertivo, sem dó e nem pesar.

Existem situações que testam a resistência das suas relações – desde as mais descompromissadas até as mais queridas e importantes. Siga o fluxo da vida, sempre oferecendo apoio às amizades instáveis, mas pensando na sua integridade emocional para não ser soterrado(a) pelos escombros alheios.

A Estrela

QUEM É

 

The Tarot of Prague, de Karen Mahony & Alex Ukolov. Magic-Realist Press, 2004. Todos os direitos reservados. Fotos de Leo Chioda.

 

A pureza de uma amizade se percebe não apenas pelas palavras ou pelo olhar, mas pela convivência. É “A Estrela” que rege amizades que você pressente serem para todo o sempre, já que pessoas marcadas por esta carta do Tarot são solícitas, preocupadas, empenhadas e presentes aos amigos do coração.

A nudez da donzela representa nada menos que a sua própria verdade, por isso é importante perceber que não há amizade mais desprovida de preocupações, receios ou dúvidas do que esta. “A Estrela” simboliza relações de alma, afinidades autênticas entre pessoas que pensam, trabalham ou fomentam algo em comum, seja em benefício de um grupo ou mesmo de si próprios. Sabe aquelas pessoas que você sente confiança, carinho e consideração logo de cara? Pois, então, são relações predestinadas a darem certo para sempre.

COMO LIDAR

Agir de modo verdadeiro, sem amarras nem reservas, é o mais indicado diante das pessoas que realmente aquecem seu coração. Perceba que a clareza desse tipo de amizade pode ser ainda maior na medida em que você alimenta as coincidências, compartilha experiências e comunga com os projetos que visam o bem de uma ou várias pessoas, por exemplo. Seja você, sem medo, diante da pureza da Estrela. Amizades assim lhe devolvem bênçãos na mesma medida em que você honra as situações e as oportunidades de celebrar as relações que realmente valem a pena.

A Lua

QUEM É

 

The Tarot of Prague, de Karen Mahony & Alex Ukolov. Magic-Realist Press, 2004. Todos os direitos reservados. Fotos de Leo Chioda.

 

Pessoas marcadas pelos próprios medos, que costumam cultivar uma fachada inatingível, imponente e mais forte do que os outros são aquelas regidas pela Lua. Por um lado temos amigos(as) ostentando uma postura orgulhosa, jamais predispostos a encarar seus equívocos e suas fraquezas.

Por outro, pessoas que agem de modo falso para com as outras, ludibriando ou mesmo vendendo uma imagem que não condiz com sua realidade, que é repleta de raiva, injustiça e carência emocional. “A Lua” aponta ainda para aquela pessoa que se deixa abater pelos sofrimentos a ponto de arrastar os amigos para o fundo do poço – descontando seu ódio em quem não tem culpa de suas mazelas.

COMO LIDAR

Trazer luz à noite mais escura pode ser favorável. É prudente agir de modo racional diante das investidas muitas vezes injustas de amigos(as) que se mostram traiçoeiros, equivocados e condenados a sofrer pelas consequências de suas escolhas ou por circunstâncias difíceis.

O segredo está em não caminhar pelas areias movediças, pois a armadilha está na fraqueza emocional do(a) amigo(a) Lua. Em vez de dar razão ou discutir com esse(a) amigo(a), convém mostrar que está nas mãos dele(a) a saída. E só se sai de um problema enfrentando-o com a cara e a coragem. Não discuta. E se não puder ajudar, não atrapalhe. Dê tempo para o dia amanhecer.

O Sol

QUEM É

The Tarot of Prague, de Karen Mahony & Alex Ukolov. Magic-Realist Press, 2004. Todos os direitos reservados. Fotos de Leo Chioda.

Amigos radiantes, sempre de bom humor e de bem com a vida – eis os filhos do Arcano “O Sol”. O(A) amigo(a) solar está em dia com o melhor da vida, já que faz o possível para haver harmonia entre as pessoas mais próximas e mais queridas.

Está sempre favorecendo o melhor lado das situações e as qualidades dos outros, resultando em pessoas não apenas dinâmicas, mas também verdadeiramente otimistas a respeito das circunstâncias e mesmo da natureza humana. São, também, confiantes e confiáveis, colocando-se a serviço do que é bom, do que é justo e do que é prazeroso.

São defensores da verdade nas relações, muitas vezes mostrando-se como “um livro aberto” aos amigos e à sociedade. “O Sol” é a carta do Tarot que também rege o brilho intenso daqueles que se destacam por ser quem são, por mais diferentes que sejam ou por mais comuns que pareçam.

COMO LIDAR

Os amigos solares carregam uma tendência a se destacarem em seus grupos sociais, seja pela bondade ou pelas atitudes bem tomadas. É favorável celebrar essas amizades tendo a noção de que muitas vezes elas precisam aparecer para se sentirem vivas e importantes. Comemorar seus feitos pode ser de grande importância para o(a) amigo(a) Sol, pois assim ele(a) percebe que é querido(a) e que age de acordo com seus ideais. Seja um apoio a quem gosta tanto de você!

O Julgamento

QUEM É

 

The Tarot of Prague, de Karen Mahony & Alex Ukolov. Magic-Realist Press, 2004. Todos os direitos reservados. Fotos de Leo Chioda.

 

Arrojados, animados e sempre olhando para frente, mesmo que o passado muitas vezes seja retomado – estes são os amigos regidos pelo Julgamento, o vigésimo Arcano Maior do Tarot.

Pessoas dependentes de novidades, de programas interessantes e de assuntos inusitados, as amizades marcadas por esta carta se mostram sempre antenadas e prontas para aproveitarem os momentos ao lado de quem mais gostam. Simboliza o(a) amigo(a) que sempre relembra momentos de glória da infância ou do começo da amizade, mesmo que viva a vida de forma aberta e confiante no futuro.

As amizades, com este Arcano, são aquelas que acabam sendo ressignificadas ao longo do tempo, já que a rotina é marcada por inúmeras transformações. “O Julgamento” espelha os amigos que mudam consideravelmente ao longo do tempo.

COMO LIDAR

Celebrar momentos do passado pode ser tão saudável quanto programar reencontros da turma. O(a) amigo(a) Julgamento valoriza as lembranças mais importantes, embora viva de acordo com as mudanças, seguindo o fluxo da vida. É prudente rememorar o que há de mais significativo no passado de vocês, mesmo que seja durante uma tarde ou uma noite com as pessoas mais próximas. “O Julgamento” pressupõe desprendimento do que é irrelevante à amizade, mas a manutenção do que há de mais sincero entre você e esse(a) amigo(a).

O Mundo

QUEM É

 

The Tarot of Prague, de Karen Mahony & Alex Ukolov. Magic-Realist Press, 2004. Todos os direitos reservados. Fotos de Leo Chioda.

 

O amigo Mundo é aquele que se destaca por qualquer coisa, com a devida naturalidade. Mesmo agindo de modo tranquilo, está sempre dando o que falar.

Este arcano trata das amizades populares, aquelas que sempre estiveram no centro das atenções, independentemente do que tenham feito ou do que fazem. As circunstâncias fazem com que este(a) amigo(a) esteja em movimento – literalmente pelo mundo, buscando seu lugar – sem se esquecer de suas raízes e de seus afetos.

Assim, o(a) amigo(a) Mundo representa a pessoa que valoriza as verdadeiras amizades, independente da distância e do tempo que passa longe delas.

COMO LIDAR

Assim como outros Arcanos de movimento, como “O Carro”, o(a) amigo(a) Mundo pressupõe um ritmo específico para acompanhá-lo(a). Mas o que importa mesmo é deixar claro a esta pessoa que você reconhece a grandeza da amizade, mesmo que anos se passem sem vocês se verem com frequência. Demonstrar afeto é crucial para recarregar as energias desta relação tão promissora. “O Mundo” simbolizada os melhores amigos – aqueles que você nunca abandona, assim como aqueles que nunca lhe abandonam também, mesmo que estejam longe.

O Louco

QUEM É

The Tarot of Prague, de Karen Mahony & Alex Ukolov. Magic-Realist Press, 2004. Todos os direitos reservados. Fotos de Leo Chioda.

“O Louco” simboliza o(a) amigo(a) que esbanja ingenuidade, ousadia e despojamento. A alegria toma conta das horas, já que esta pessoa se sente amiga de todos. Você se lembra do ditado “quem é amigo de todos não é amigo de ninguém”?

Isso pode valer para “O Louco”, que por onde passa deixa conhecidos e afetos, mas sem se apegar a eles. Da mesma forma, os amigos deste tipo fazem de cada companhia uma oportunidade de vivenciar os momentos, mesmo que muitas vezes estejam pensando em outras coisas ou querendo estar em outro lugar.

COMO LIDAR

Para celebrar esse tipo de amizade, é necessário caminhar ao lado dela, acompanhando seu ritmo. “O Louco” aceita companheiros de jornada, pois sabe que cada um empreende suas próprias buscas. Apertar o passo pode ser divertido para alcançar esse(a) amigo(a) que parece idealizar o mundo ou as situações.

Questione se essa pessoa tem coração. Se perceber que sim, pode confiar. Mas saiba que o ritmo pode ser diferente do seu (daí a sensação de deslocamento desse tipo de pessoa quando inserida em um contexto social considerado “normal”). Saiba, portanto, onde está pisando – geralmente a impulsividade desse perfil arquetípico pode atrair aventuras ou furadas inimagináveis.

Quem avisa amigo é

E então? Quantos amigos você já encontrou nas cartas do Tarot? É sempre bom lembrar que um amigo não se resume a determinados atributos dos Arcanos, mas através dessas imagens você pode identificar alguns padrões e poderá lidar com eles ao longo do tempo.

Uma das táticas para conviver bem com seus amigos consiste em vê-los como um espelho. Constantemente você projeta suas qualidades quando gosta muito de alguém e nota seus próprios defeitos quando sente antipatia por determinada pessoa. Já parou para pensar nisso?

Então saiba que você convive com todos os Arcanos do Tarot dentro de você. É prudente levar em conta que esses 22 tipos de amizade revelam aspectos luminosos e sombrios da sua personalidade. Cabe a você abrir a cabeça e o coração para aceitar as diversas peculiaridades que moram em você e em cada uma das suas amizades – desde as melhores até as piores. Reconhecer a autenticidade de cada pessoa é um grande passo para elevar o nível de toda e qualquer convivência. É, também, uma chave de ouro para trabalhar o seu autoconhecimento.

Outro ponto importante a ser frisado é que ninguém tem o direito de querer mudar quem você é. Da mesma forma, você precisa estar ciente de que não vai mudar as pessoas. Mas lidar melhor com elas é significativo para amadurecer as relações mais importantes. É a sua postura que transmuta o vínculo.

E não se esqueça: o Tarot é um bom amigo. A sabedoria dos símbolos pode tornar suas relações ainda mais significativas. Releia as duas partes deste artigo com frequência para administrar suas próprias atitudes. Seus amigos são parte de você. Celebre cada um deles!

Olá, essa matéria foi útil para você?
Leo Chioda

Leo Chioda

É escritor e tarólogo. Dedica-se a palestras sobre Tarot, pesquisas históricas e prática da leitura das cartas. É também autor do Tarot Direto e Tarot Mensal do Personare. Saiba mais