Pesquisar
Loading...

Tudo sobre os planetas na casa 12 no Mapa Astral

Os planetas na Casa 12 trazem funções psicológicas aos temas ligados à última parte do seu Mapa, ou seja, que tem a ver com o inconsciente

Atualizado em

A última casa do Mapa Astral é uma das mais difíceis de interpretar porque está associada a finais de ciclo e espiritualidade. Mas também indica pontos ainda mais complexos, como que é etéreo e indefinível na sua vida. Esse texto vai ajudar você a entender os Planetas na Casa 12.

Todo mundo tem essa casa no Mapa, mas nem sempre um planeta está nessa área. Isso significa que todas as pessoas tem uma parte da vida e da personalidade, que é mais difícil de entender, que é mais profunda.

Para você aproveitar bem este texto, comece analisando a Mandala do seu Mapa. Veja que ela está dividida em 12 partes. Cada casa começa na linha mais escura. Você pode seguir essa linha e ver qual é o signo que está a partir dela. O signo que está a partir da linha em que uma casa começa dá o tom para a área da vida representada por essa casa.

Essa linha em que cada casa astrológica começa se chama cúspide. Se você quiser entender os significados das casas astrológicas, uma a uma, confira esse guia aqui.

Veja os dois exemplos da imagem abaixo. No primeiro, à esquerda, você pode ver que a casa 12 da pessoa não tem planetas, mas ainda assim a casa começa em um signo, que é, neste caso, Virgem. No exemplo ao lado, veja que a pessoa tem 

Veja aqui, portanto, se você tem Planetas na Casa 12 no seu Mapa Astral Personare.

Qual a função de um planeta na última casa do Mapa?

Os Planetas na Casa 12 vão trazer funções psicológicas ligados ao temas profundos e difíceis de descrever dessa última parte do Mapa.

Os astrólogos tradicionais costuma explicar que a Casa 12 é a área dos inimigos ocultos, porque tudo que ali se encontra não é fácilmente visualizável ou identificável. Além disso, ligavam a temas como confinamento, prisão, hospitais e até loucura.

Os astrólogos com orientação mais psicológica tratam a casa 12 como a área do inconsciente, que é aquilo que pertence a você, mas que você tem dificuldade em ver ou acessar. 

Há ainda astrólogos que a tratam como a casa do pré-natal. Ou seja, é nessa parte que eventos que ocorreram antes do seu nascimento e que influenciaram não só as condições do parto, mas também sua personalidade. 

Eu, particularmente, trabalho com as todas essas definições, dando mais ênfase às duas últimas.

Para você entender o que significa ter planetas na casa 12 do seu Mapa, vamos começar entendendo as funções psicológicas de cada um dos astros:

  • Sol representa o ego e iluminação.
  • Lua é emoção e reações emocionais.
  • Vênus representa o que você atrai, deseja, valoriza e como você ama.
  • Mercúrio fala do princípio da comunicação, expressão e processamento de informações.
  • Marte está voltado ao princípio da ação, da energia física e da motivação. 
  • Júpiter fala de sorte, expansão e excessos.
  • Saturno representa autoridade, responsabilidade, medos e desafios.
  • Urano está voltado o que você tem de mais original, estranho e “fora da caixa”.
  • Netuno trata das suas experiências espirituais e suas ilusões.
  • Plutão representa poder e, ao mesmo tempo, o medo do poder

O que aconteceria, então, quando temos funções psicológicas numa casa de difícil acesso até mesmo para profissionais de Astrologia?

Entenda os significados de ter um astro na última casa do Mapa

Bom, agora você já sabe quais são os temas da casa 12 e que os planetas trazem funções psicológicas aos temas da casa em que estão no Mapa Astral. Se você tem um astro nesta casa, leia abaixo um resumo da interpretação do que esse posicionamento representa na sua vida.

Para ter uma análise mais profunda e completa, você pode ver a interpretação no seu Mapa Astral Personare aqui.

Sol na casa 12

O Sol é o planeta que representa o ego e a casa 12 fala de dissolução. Como o astro ilumina aquilo que toca, não podemos dizer que ter o Sol na casa 12 faz com que você não se conheça. Pelo contrário. Há uma sabedoria importante a respeito do próprio inconsciente, e uma clareza importante a respeito de quem são seus inimigos ocultos. 

Ter o Sol na casa 12 no Mapa, no entanto, torna a pessoa bastante sensível (independente do seu signo solar), reservada, e com dificuldades para lidar com o palco. É possível dizer que algo ocorreu durante a sua criação onde algo sobre a sua natureza, sobre quem você era, não era bem aceito em seu meio, e que você era “recompensado” sempre e quando era “invisível” em seu meio.

A pessoa com Sol na casa 12 no Mapa astral é, ainda, alguém de grande intuição, que tende a se interessar por trabalhos de caridade ou profissões de ajuda. Quanto mais longe o Sol estiver do ascendente, maior tende a ser sua dificuldade em se expor.

Esse astro representa a parte da sua vida que é mais iluminada, a essência do seu ser. Entenda mais aqui sobre o Sol no Mapa Astral.

Lua na casa 12

Como a Lua fala de emoções, que (por sua natureza) tendem a ser subjetivas e inconscientes, a Lua na casa 12 costuma dar à pessoa muita dificuldade de ver quais são suas necessidades emocionais. 

Na infância, a pessoa de alguma forma aprendeu que quanto menos ela precisasse ou demandasse do seu meio, melhor ela seria vista pelos demais. Quiçá a mãe era muito ocupada, ausente ou distante. 

Dependendo do signo da Lua (uma Lua em Leão, por exemplo), é possível que a pessoa com lua na casa 12 tenha precisado silenciar suas próprias necessidades para atender as necessidades maternas, que tinham prioridade sobre as suas.

Na vida adulta, quem tem o Mapa com a Lua na casa 12 poderá ter dificuldades relacionais, porque ao não saber do que precisa, não sabe “pedir” o que poderia nutri-la emocionalmente. Para essa pessoa, se priorizar é um desafio. Veja mais aqui sobre a Lua em cada signo.

Vênus na casa 12

Enquanto representante do que atraímos, desejamos, valorizamos e como amamos, Vênus na Casa 12 pode indicar constante insatisfação com os relacionamentos — amorosos e em geral. Assim como também dificuldade em entender porque atraímos certos tipos de pessoas ou relacionamentos, ou porque sentimos atração por determinadas pessoas. 

Na casa 12, Vênus pode gerar tendência a amores platônicos ou à idealização do amor. Ou seja, a pessoa tem mais tendência a sofrimentos emocionais porque geralmente nenhum amor real sobrevive na rotina a idealizações netunianas. 

Por outro lado, por mais afetiva que essa pessoa seja, pode ser sumamente tímida na demonstração de seus afetos, quiçá porque em seus anos formativos ouviu que era muito carinhosa, pegajosa e que isso era chato ou indesejável. 

Além disso, pode ser uma pessoa que tenha muitos amores clandestinos, afinal o que não pode ser realizado será sempre mais atraente do que o real e o possível. 

Vale notar que os pais da pessoa com Vênus na casa 12 provavelmente tinham dificuldade em demonstrar afeto e essa pessoa possui um profundo medo de rejeição.

Mercúrio na última casa do Mapa

A dificuldade de quem tem Mercúrio na Casa 12 reside na capacidade de comunicar e expressar suas próprias opiniões. Essa pessoa tende a pensar muito sobre tudo e nunca se sentir pronta (o) para dizer o que pensa, ainda que seja alguém brilhante. 

Muitas vezes, cresceu ouvindo que “falava demais” ou que sempre falava fora de momento. Frequentemente, por isso, não se sente compreendida (o) por sua família e por quem compartilhou a mesma origem.

Dessa maneira, muitas vezes, pensa bastante diferente dos pais e da família, e é criticada (o) por isso. 

Devido a sua dificuldade de comunicação e expressão, pode ter apresentado problemas de aprendizagem na escola, não por dificuldade real de aprendizado, mas por não conseguir comunicar o que precisava ou o que sabia.

Costuma ser uma pessoa muito intuitiva e pode ter dificuldade de concentração. É importante ter atenção a fofocas que fazem às suas costas, mas sem se preocupar em demasia por isso.

Marte na casa 12

Esse é um posicionamento dificil para o planeta da ação e da motivação. Com Marte na casa 12, a pessoa tende a reprimir a própria raiva ou ter respostas tardias àquilo que traz frustração ou irritação. 

Essa raiva reprimida, no entanto, muitas vezes é canalizada contra a própria pessoa. Assim, pode ser daquelas que “tomam veneno na intenção de ‘matar’ quem os feriu”. Ou pode ser passivo-agressiva, que devolve a ferroada recebida muito depois do evento — as vezes, tanto, que quem recebe a ferroada não consegue entender o que fez para merecê-la. 

Como Marte representa tanto a agressividade quanto a iniciativa, essa pessoa pode ter dificuldades em iniciar projetos, em se defender, em agir em pról de si. Porém, pode defender muito bem alguém que é mais fraco e oprimido. 

Durante a infância e adolescência, pode ter recebido reconhecimento e parabenização por reprimir expressões de ira. E, agora, na idade adulta, precisa ter cuidado com inimigos ocultos. Tem tendência a sentir dificuldade em jogos competitivos e competitividade em geral.

Júpiter na casa 12

Este costuma ser um posicionamento que fala de muita sorte em vida. Pessoas com Júpiter na casa 12 são conhecidas por terem seu “anjo da guarda” sempre à postos. São daquelas que saem ilesas de situações que trariam consequências enormes para outras pessoas. 

Tem proteção também contra inimigos ocultos. Por isso, raramente precisa se preocupar com isso. Até porque quando alguém tenta prejudicar uma pessoa com Júpiter na Casa 12, acaba ajudando. 

Sua dificuldade, no entanto, é com o desperdício, o luxo e o direito à regalias porque Júpiter representa as grandes bonanças da vida. Ou seja, essa pessoa com o astro na última casa do Mapa prefere doá-las, preferencialmente em silêncio, do que se esbaldar nelas. Suas normas são a humildade e a sinceridade. 

O “ter” e o “exibir” podiam não ser bem vistos em sua familia de origem. Em sua manifestação mais negativa, essa pessoa pode ter tendências escapistas (usando, inclusive, a espiritualidade para isso). Ou dificuldade em se identificar com a religião (ou o conjunto de valores) praticada pela familia de origem.

Saturno na casa 12

Enquanto representante da figura de autoridade predominante na infância (muitas vezes, o pai), Saturno na casa 12 pode indicar pai ausente ou um pai de quem a pessoa não tem imagem muito clara. 

Assim, pode ser “fantasiado” a figura paterna como alguém com muito poder, é profudamente temido ou idolatrado. Como a casa 12 está associada a espiritualidade, essa idolatria pode ser transferida para um deus da crença da pessoa. E esse deus pode ser configurado segundo as impressões que carrega internamente do próprio pai. 

Se o pai for visto como alguém mal, que abusou da autoridade, a pessoa com Saturno na casa 12 pode ter dificuldades com autoridades de todo tipo, inclusive negando por completo a espiritualidade. 

 Se houver medo ou desconfiança em relação a figuras de autoridade, essa pessoa tenderá a optar por trabalhos independentes. Quando este é o caso, há necessidade enorme de controlar o ambiente externo para que a pessoa sinta segurança. 

Por outro lado, Saturno na última casa do Mapa pode indicar dificuldade em acessar os próprios medos e inibições inconscientes, ou gerar insegurança a respeito de si que, muitas vezes, é paralisante.

Urano na casa 12

Urano representa o que temos de mais original e “estranho” sobre a gente. Por isso, na casa 12, indica dificuldade em expressar aquilo que é considerado “esquisito” para as outras pessoas. 

Por isso, a melhor coisa a fazer é estar sempre com pessoas que sejam “fora do esquadro”, porque isso pode contribuir para a própria libertação e autoaceitação. 

E de onde vem essa repressão da própria originalidade? Da infância. Algo na personalidade dessa pessoa provavelmente era considerado “progressista” demais, ou estranho, para o seu meio, e isso foi reprimido pelos seus pais. 

Se a integração dessa parte “esquisita” de sua personalidade não for adequadamente trabalhada, a pessoa tende a julgar ferozmente todo mundo que foge do padrão considerado aceitável. 

Por isso, é importante que a pessoa com Urano na Casa 12 trabalhe sobre a aceitação de suas próprias particularidade. Enquanto isso não acontece, fica difícil abrir espaço em seu mundo para o que é diferentes e para quem foi “excluído”. Com isso, nunca será verdadeiramente livre. 

A nivel mundano, sua manifestação mais comum é a dificuldade que a pessoa tem de se comprometer com uma agenda e cumpri-la. Eventos fora do seu controle ocorrem o tempo inteiro, obrigando-o a se manter flexivel e a ser adaptavel.

Netuno na casa 12

Netuno e a Casa 12 tem tudo a ver. O planeta favorece todas as experiências espirituais associadas a última casa do Mapa. Essa pessoa é a médium, a clarividente, aquela que tem sonhos premonitórios, que está diretamente conectado com “o outro lado da existência”. 

Seu nível de empatia pela dor de sofre é enorme e, muitas vezes, pode ser tão grande que se torna intolerável para quem tem Netuno na Casa 12 no Mapa. Com isso, a pessoa pode recorrer a medidas escapistas, como, por exemplo, alcool e drogas. Ou ainda: optar por uma vida onde nega a espiritualidade e a mediunidade por completo. 

Embora esta pareça a melhor solução, reprimir os atributos naturais de Netuno raramente é uma boa ideia. A conexão espiritual é fundamental. Caso contrário, a pessoa se sentirá sozinha, isolada, uma “estranha no ninho”. 

Muitas vezes, sua acentuada espiritualidade desde a infância não foi aceita pelos pais, o que torna dificil para a pessoa integrar isso na vida adulta de forma consciente e saudável. 

Os inimigos ocultos, quando existem, são dificeis de identificar. Geralmente parecem anjos, mas são perigosos e enganosos.

Plutão na casa 12

A primeira coisa a dizer sobre Plutão na Casa 12 é que há dificuldade de nascimento de acessar o próprio poder. Por que? Quiçá porque sua mãe ou seu pai temiam que você tivesse mais poder do que um deles. Por isso, essa mãe ou esse pai, desde sempre ensinou você que o poder era algo corrupto ou que deveria ser evitado a todo custo. 

No entanto, esse poder “rejeitado” pode se converter em poder em outros níveis de existência, inclusive espiritual, quase como uma saída que você encontra para exercê-lo sem “ameaçar” o poder daqueles que ama. 

Plutão na Casa 12 traz, portanto, muita intuição, muita perspicácia e talento para identificar quando alguém está mentindo ou tentando manipular você. 

Seu medo? Ser vulnerável. Pode temer pessoas controladoras e as evita a todo custo. Pode, além disso, ter problemas com autoridade. Se a espiritualidade não for desenvolvida, pode ser vista como algo a ser muito temido. 

Seus inimigos ocultos, quando existem, são poderosíssimos, mas dificilmente você será inocente a respeito da existência deles!

Marcia Fervienza

Marcia Fervienza

Astróloga há mais de 15 anos e psicóloga, atua como colaboradora em Astrologia para diversas revistas e possui trabalhos publicados em vários países. Oferece atendimentos astrológicos.

Saiba mais sobre mim