Pesquisar
Loading...

Óleos essenciais e depressão: como a aromaterapia pode ajudar

Saiba como os óleos essenciais para depressão podem auxiliar os pacientes a recuperar equilíbrio e qualidade de vida

Óleos essenciais e depressão: como a aromaterapia pode ajudar

A depressão é a principal causa de incapacidade em todo o mundo, e a pandemia contribuiu muito para que esse cenário ficasse ainda pior. Quem já sofria teve quadro de piora, por exemplo. Nesse contexto, muitas pessoas procuram por óleos essenciais para depressão.

Sim, eles podem ajudar o paciente a reequilibrar sua qualidade de vida, mas é fundamental que ele também faça acompanhamento médico especializado.

Neste artigo, abordaremos melhor este tema. Mas antes vamos entender o que é a depressão. Continue a leitura.

O que é a depressão?

A depressão é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o “Mal do Século”. Estima-se que mais de 300 milhões de pessoas no mundo todo, independente da idade, sofram de depressão.

Segundo pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP), o Brasil lidera os casos de depressão e ansiedade durante a pandemia do novo coronavírus. Segundo o estudo, o Brasil é o país que tem 59% dos casos, seguido de Irlanda com 57% e Estados Unidos com 55%.

Saiba mais sobre a depressão e como ela atua no corpo

Como a depressão piorou durante a pandemia?

As restrições durante a pandemia, que ajudaram a controlar a doença, prejudicaram e continuam prejudicando nossa saúde mental.

O isolamento sem sair de casa, encontrar as pessoas, ter momentos de lazer, fazer as atividades que estávamos acostumados contribuiu para o aumento da doença.

O desemprego foi também um fator que contribuiu para esse aumento, assim como os casos de crianças apresentando sintomas de depressão.

A perda de amigos e familiares para a doença também foi fator importante no aumento dos casos de depressão.

Como saber se o que sinto é realmente depressão ou somente tristeza e falta de ânimo?

Se você sente com muita frequência tristeza, pessimismo, baixa autoestima, não sente prazer em nada que faz, não tem vontade de sair da cama quando acorda de manhã, prostração, sofre de insônia ou dorme mal, tem oscilações de humor e pensamentos destrutivos, é muito importante que busque ajuda profissional de um médico psiquiatra ou psicólogo(a).

Entenda a diferença entre depressão e ansiedade

Algumas pessoas apresentam sintomas físicos como baixa de imunidade, episódios de problemas inflamatórios ou infecciosos. Não olhar para isso pode ter consequência de outras doenças mais graves, por isso é tão importante o olhar para a nossa saúde mental.

Pode ser necessário o uso de medicações e acompanhamento terapêutico, cada caso é um caso e é muito importante investigar.

É fundamental ter o apoio também da família nesse acompanhamento.

Existem óleos essenciais para depressão e como eles podem nos ajudar?

Não existe exatamente um único grupo de óleos essenciais para depressão. O que acontece é que a aromaterapia, por meio dos óleos essenciais, pode ajudar como suporte emocional junto com seu tratamento médico.

Ela pode ajudar a melhorar o sono, a trazer mais disposição, mais energia, entre outros benefícios. Também é muito importante saber a causa da doença, pois é justamente nesse ponto que os óleos essenciais irão atuar para te ajudar.

Os óleos cítricos podem contribuir muito para isso, pois temos vários óleos que são antidepressivos.

Os óleos que são extraídos de flores como a lavanda e o ylang ylang, ajudam a equilibrar nossas emoções.

Mas, como sempre digo, não existe uma fórmula mágica que resolva, se um óleo fez bem para um amigo(a) seu, não significa que ele será bom para você também.

Para uso de óleos essenciais para depressão, busque ajuda profissional

Os óleos essenciais, mesmo sendo naturais, usados sem acompanhamento podem ter efeitos colaterais, principalmente com o uso de medicações alopáticas ou homeopáticas. Por mais naturais que sejam, são ativos químicos que atuam no nosso sistema, assim como os medicamentos.

Lembre-se que a aromaterapia não é um simples “cheirinho” que a gente pode usar todos os dias na casa de forma contínua. Os óleos realmente entram no nosso sistema através do olfato, causando muitas vezes uma sobrecarga de componentes químicos no nosso corpo.

Nessas horas, é sempre bom ter o acompanhamento de um aromaterapeuta que vai conhecer sua história, entender seu momento de vida e saber um pouco sobre sua saúde física e mental, sobre seu tratamento médico para te ajudar com o uso correto e seguro dos óleos essenciais para depressão.

Se você quer saber mais sobre esse tema e tem vontade de fazer um acompanhamento, pode saber mais aqui.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Solange Lima

Solange Lima

Terapeuta integrativa e numeróloga. Utiliza técnicas como Florais, Aromaterapia, Cromoterapia e Reiki. Realiza atendimentos online. Saiba mais