Pesquisar
Loading...

A energia feminina no Mapa Astral

O papel social da mulher vem mudando, mas a sua representação astrológica nem tanto. Os asteroides chegaram para mudar isso; entenda

A energia feminina no Mapa Astral

Quer entender mais sobre a energia feminina no Mapa Astral? O papel social da mulher vem mudando, mas a sua representação astrológica nem tanto. Ainda somos lidas e representadas majoritariamente por arquétipos associados a deuses masculinos. Os asteroides chegaram para mudar isso.

Neste artigo, falaremos sobre a descoberta e a representação histórica dos planetas e dos asteroides, e da importância de entendermos mais da mitologia para compreender a energia feminina no Mapa Astral.

Aproveite para fazer o seu Mapa Astral gratuito aqui e realizar um mergulho de autoconhecimento.

O significado histórico dos planetas e dos asteroides

Historicamente, a descoberta e o reconhecimento de corpos planetários no espaço coincidiram com mudanças culturais significativas, que conduziram a saltos evolutivos em nossa consciência. Os planetas Urano, Netuno e Plutão são ótimos exemplos.

Logo após a descoberta de Urano (planeta associado a liberdade), em 1781, a humanidade testemunhou as revoluções americana e francesa. Quando o planeta do misticismo e da ilusão, Netuno, foi descoberto em 1846, movimentos como o transcendentalismo e o espiritualismo surgiram em diferentes partes do mundo.

Quando o planeta da transformação – e extinção – em massa foi descoberto, Plutão, em 1930, as bombas atômicas colocaram a sociedade de frente com a realidade de que um simples apertar de botões poderia representar a diferença entre a vida e a morte. E o mesmo está acontecendo com os asteroides.

Os asteroides formam um cinturão de corpos celestes que orbitam majoritariamente entre Marte e Júpiter, e foram descobertos no início de 1800.

Eles representam um salto de consciência não só por incorporarem novos arquétipos à nossa consciência, mas por fazerem no céu uma ponte entre os planetas pessoais (Sol, Lua, Mercúrio, Vênus e Marte) e os planetas transpessoais (Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão).

Os primeiros quatro asteroides descobertos foram Vesta, Palas, Ceres e Juno. Mitologicamente, essas deusas têm valor equivalente aos deuses Júpiter, Netuno e Plutão.

Vesta, Ceres e Juno eram as três irmãs de Júpiter, Netuno e Plutão, todas nascidas da união entre o deus Saturno e Rhea. Pallas Athena, a filha favorita de Júpiter, foi concebida por ele mesmo e parida por ele a partir da sua cabeça.

Para saber mais sobre o que são Astros e qual o significado no Mapa Astral, leia este artigo.

A energia feminina no Mapa Astral

A sociedade está mudando. O papel da mulher e a força do feminino estão sendo questionados, revolucionados e transformados socialmente.

Estamos a caminho da Era de Aquário (entenda sobre o tema aqui) e, até lá, muita água ainda vai rolar embaixo desta ponte. Mas contar somente com os arquétipos da Lua e de Vênus para compreensão da força e do papel do princípio do feminino em um mapa natal nos dias de hoje ficou pouco!

Estes planetas representam tradicionalmente arquétipos que são amplamente aceitos socialmente – o de mãe e o da mulher sedutora.

Mas hoje a mulher é muito mais do que isso. Somos mãe (Lua), mulher (Vênus), profissional e estrategista (Palas), esposa (Juno), provedora (Ceres), entre outras coisas.

Por isso a incorporação dos asteroides pelos astrólogos e na Astrologia: para dar conta destas facetas emergentes do feminino, que são cada vez mais parte da vida e da experiência da mulher dos dias atuais.

O papel da mulher de hoje está repleto de possibilidades. Estamos no campo das artes, da política, dos esportes, da ciência, e muitas outras áreas que antes nos eram restritas.

Mas, astrologicamente, ainda somos lidas e representadas majoritariamente por arquétipos associados a deuses masculinos. E isso não é mais necessário.

Podemos explorar e conhecer a fundo os símbolos astrológicos que nos trazem os asteroides para representação da nossa força no consciente coletivo. Porque, até para podermos explorar todo o nosso potencial em nosso mapa natal, é preciso conhecê-los!

Olá, essa matéria foi útil para você?
Marcia Fervienza

Marcia Fervienza

Astróloga há mais de 15 anos e psicóloga, atua como colaboradora em Astrologia para diversas revistas e possui trabalhos publicados em vários países. Oferece atendimentos astrológicos. Saiba mais