Você quer mudar de emprego?

Siga esses três passos para você finalmente trocar de trabalho como tanto deseja

Estamos em um momento que mais pessoas estão buscando o autoconhecimento e acredito que, por esta razão, o tema do trabalho com propósito esteja tão em alta. Concordo que é importante se dedicar profissionalmente a algo que está alinhado com a sua essência, entretanto, vejo que existe um discurso muito simplista no mercado de formação de coaching e terapias que nos leva a acreditar que quando você encontra o seu trabalho com propósito, os desafios deixam de existir, como se fosse só descobrir o que gosta de fazer que financeiramente vai dar tudo certo. Infelizmente, não necessariamente, isto é verdade.

O que é trabalho com propósito?

Eu acredito que todo trabalho que estamos realizando é capaz de nos ensinar algo sobre nós mesmos, nos colocando em contato com pessoas e situações que precisamos vivenciar e superar. E as habilidades e comportamentos como liderança, autonomia, coragem, humildade e empatia estão disponíveis para desenvolvimento, em maior ou menor grau, exatamente onde estamos.

Isto não significa que você está presa a seu trabalho atual. Quem sou eu para falar isso! Mudei do mundo corporativo, depois de mais de 15 anos trabalhando em marketing, para atuar como terapeuta holística e coach.

No entanto, para que a mudança aconteça da melhor forma, sinto que alguns comportamentos são necessários.

Como passamos muitas horas por dia dentro deste ambiente profissional, acabamos colocando toda responsabilidade da nossa frustração nele. Só que na maioria dos casos, a insatisfação é mais antiga e profunda do que aparenta. Então, e agora? Por onde começar?

Primeiro passo: perceba a reclamação à sua volta e evite. Faça sua parte.

É muito comum no ambiente corporativo, as pessoas se reunirem no café para reclamarem da situação que se encontram. Reclamam do chefe, do serviço que tem que fazer, da maneira como a empresa funciona, etc. Eu sei bem porque já estive neste lugar.

Enquanto você ainda estiver no trabalho, evite fazer parte desta vibração. Conecte-se com uma energia positiva, que irá te ajudar a enxergar um novo trabalho está mais alinhado com você. Primeiro, você muda de dentro para fora, pois terá uma nova atitude. Depois de fora para dentro, porque novas oportunidades começarão a aparecer.

Se sentir vontade de reclamar, analise seus sentimentos. O que te irrita? Como poderia lidar melhor com esta situação?

Segundo passo: abençoe o dinheiro que você recebe deste trabalho.

Comece a investir mais em se autoconhecer, enquanto você ainda está empregada e faça a sua reserva para que a sua mudança seja o mais tranquila possível.

Mudar sem ter reserva pode ser muito perigoso. Você ficará extremamente instável emocionalmente por causa do recomeço, imagina ainda acrescentar o medo de faltar dinheiro?

Terceiro passo: comece a mudança enquanto está empregada.

Tanto para quem já sabe o que quer fazer, quanto para quem ainda está perdido, recomendo que você comece o processo.

Se você tá perdido, procure ajuda profissional. Terapia, coaching, cursos de autoconhecimento, mapa astral, etc. Encontre uma ferramenta de autoconhecimento que te ajude nessa jornada para dentro.

Se você já sabe o que quer fazer, faça depois expediente e nos finais de semana. Assim conseguirá perceber rapidamente o que precisa desenvolver e já colocará em prática a sua mudança.

O processo, especialmente se for para empreender e atuar com serviços, pode não ter retorno financeiro tão imediato quanto você imagina. Começar antes de largar tudo também te ajudará a estruturar o seu negócio.

Continue refletindo sobre o tema!

Disponibilizo gratuitamente para você o ebook “Segredos da transição de carreira – 5 dicas que gostaria que tivessem me contado”.

 

Natália Torchio

Natália Torchio

Terapeuta holística. Atua com constelação Familiar, Thetahealing, Terapia Floral e Reiki presencialmente em Pinheiros, São Paulo, e online, via Skype. Em parceria com outra terapeuta ministra vivências de cura em grupo utilizando a técnica havaiana do Ho’oponopono.